Especiais do Indy Center

O brasileiro entra para uma das equipes de ponta da USF2000 em seu segundo ano e terá uma missão muito difícil na temporada de 2020.


Foi anunciado na sexta-feira passada (6 de dezembro) o segundo piloto da Pabst Racing na USF2000 e, para pilotar o #22, o escolhido foi o brasileiro Eduardo Barrichello!

O filho mais velho de Rubens estreou no automobilismo de monopostos faz um ano e meio, quando estreou na temporada desse ano da F4 USA. Correndo pela DC Autosport with Cape Motorsports, Dudu foi regular no pelotão intermediário, terminando quase todas as provas entre o oitavo e o décimo quinto lugar num grid com trinta ou mais carros. Pela pontuação da F4 USA, que segue o mesmo molde das competições da FIA, Barrichello terminou o campeonato na vigésima colocação, com onze pontos. Parece pouco, mas realmente não é, tendo em vista que pelo menos metade dos competidores a sua frente no campeonato já possui experiência razoável nos monopostos, incluindo cinco que já passaram pelo Road to Indy: Jacob Abel, Jacob Loomis, Kory Enders, James Raven e o campeão Dakota Dickerson.

Assim, o segundo ano de Eduardo Barrichello nos monopostos segue para novos rumos. Ao invés de seguir apara a F 3 Americas ou mudar de ares para a Europa, o que seria mais típico para um piloto da F 4 USA, ele se voltou para o Road to Indy e entrou o ano passado na USF2000 pela estreante Miller Vinatieri Racing.



O primeiro ano na USF2000 foi bem difícil enquanto esteve na equipe de Jack Miller e Andy Vinnatieri. Lutando no meio do pelotão, o brasileiro conseguiu em onze corridas qtrês top 10, tendo como ponto alto a corrida em Indianápolis Misto 2, quando conseguiu o quinto lugar e dois top 10 seguindos nas corridas de Road America. No entanto, o campeonato seguia difícil, com dudu amargando o 15º lugar no campeonato.

Dudu decidiu mudar de ares e, com uma grande dança das cadeiras no fim da temporada, acabou sobrando uma vaga na DEForce Racing, que o brasileiro logo agarrou. Em uma equipe maior e comais estrutura, Dudu conseguiu se manter no top 10 nas duas etapas de Portland e Laguna Seca, chegando até mesmo a largar na primeira fila e terminar em quinto na última prova do ano, subindo para o 11º lugar no campeonato com 151 pontos.

A Pabst Racing, equipe que Eduardo Barrichello assinou para correr no ano que vem, tem uma estrutura e equipe ainda melhores que a DEForce Racing, com seus pilotos brigando frequentemente por vitórias e títulos desde 2015, quando a equipe se estabeleceu mais firmemente na USF2000.

No entanto, a equipe de Augie Pabst III tem um complicado tabu a quebrar. Nos últimos cinco campeonatos da USF2000, a Pabst conseguiu quatro vices-campeonatos (em 2015 com Jake Eidson, em 2017 com Rinus VeeKay, em 2018 com Rasmus Lindh e nesse ano com Hunter McElrea) e conseguiu ser bicampeã de equipes, mas nunca conseguiu superar a Cape Motorsports no quesito piloto campeão. Nessa década, até o momento, todos os pilotos campeões da USF2000 pilotavam pela Cape Motorsports, desde 2011 até o último campeão, Braden Eves, nesse ano.

A Pabst esteve bem próximo de quebrar esse tabu, tanto no ano retrasado quanto esse ano o piloto da Pabst perdeu para o piloto da Cape por menos de dez pontos e, em 2020, talvez essa escrita caia por terra.

Eduardo Barrichello desempenhará grande papel na tentativa de quebrar esse tabu, pois é um dos poucos pilotos que ainda reunem duas características importantes na USF2000: bons resultados na temporada anterior e apoio financeiro para conseguir essa vaga. Isso o deixa num dos principais assentos da equipe e numa posição até de um dos favoritos ao título.

Quais os resultados dessa nova contratação ainda não sabemos, mas podemos ver que o novo rumo dado a carreira do filho de Rubens Barrichelo, dado no ano passado, se consolida cada vez mais rumo à Fórmula Indy!!




Confirmados na temporada 2020 da USF2000:

Exclusive Autosport: Prescott Campbell, Manuel Cabrera.
Legacy Autosport: Cameron Shields.
Miller Vinatieri Motorsports: Jack William Miller, Max Kaeser

Nenhum comentário:

Postar um comentário