O dono da INDYCAR projeta as 500 milhas com metade do público máximo no Indianápolis Motor Speedway no último domingo de maio.


Em entrevista para a Association Press anteontem (22 de março) o dono da INDYCAR (sanção que organiza e regulamenta a Fórmula Indy) e do Indianápolis Motor Speedway, Roger Penske, confirmou que o objetivo para as 500 milhas de Indianápolis esse ano é com público de 250 mil pessoas:

Não estamos fazendo nenhuma previsão porque qualquer número que eu disser hoje pode estar completamente errado”, disse Penske. “Nossa meta é ter 250.000 pessoas, isso é o que queremos ter. Temos o maior estádio do mundo aqui e é uma questão como as autoridades determinarão as diretrizes para conseguirmos um número em definitivo.

Recentemente o Indianápolis Motor Speedway passou por uma grande reforma com ampliação das arquibancadas permanentes chegando a 250 mil lugares. Além disso, aumentou-se várias outras áreas que recebem público como o infield, áreas de recreação e áreas vip, chegando a comportar virtualmente 400 mil pessoas.


No entanto, a primeira 500 milhas, bem como todas as outras provas da Indy com exceção da final do campeonato, foram com portões fechados e sem público oficial. Apenas a final em St. Pete vendeu dez mil ingressos.


Mas, com a vacinação em massa realizada, as perspectivas de haver público para os eventos desse ano é altíssima. Recentemente o Kentucky Derby, um dos grandes eventos de hipismo realizado a menos de 200 km de Indianápolis, teve metade de suas arquibancadas com público. Além disso, o Indianápolis Motor Speedway vem servindo como posto de vacinação a céu aberto e milhares de pessoas foram vacinadas, incluindo o próprio Penske.

Eu estava no primeiro grupo de idade para vacinação, então a minha idade me favoreceu pelo menos uma vez" brincou Penske, aos 84 anos. "Vacinamos 16.000 em três dias e estamos nos preparando para fazer uma vacinação em massa em abril. Ainda não acertamos os detalhes com o a cidade e o estado de Indiana, mas achamos que há uma oportunidade de causar um grande impacto, onde poderíamos retribuir à comunidade local. Com o tamanho de nossas instalações e o que fomos capazes de realizar em apenas três dias, acreditamos que realmente podemos ajudar toda esta área aqui - a cidade de Indianápolis e as localidades vizinhas.”

Com isso, é esperado que todas as 17 corridas da Fórmula Indy tenham público. Isso é bom, pois não só as localidades poderão ter um evento mais estável financeiramente. Há muitos ingressos a serem compensados ainda (incluindo a própria 500 milhas que já tem 170 mil ingressos vendidos tanto em 2020 quanto nesse ano). Os três primeiros eventos do ano em Barber, St. Pete e Texas já tem ingressos à venda.


Assim, apesar do início atrasado pelos adiamentos em St. Pete e Barber e a pré temporada de quase dez meses, pelo menos teremos público e a maioria das provas serão transmitidas pela NBC aberta. Quanto a transmissão no Brasil, ela ainda está em aberto mas isso deve mudar em breve pois tanto a conta oficial da Fórmula Indy Brasil no Instagram quanto o Lito Cavalcante em bate-papo no canal do André Duek confirmaram que logo em breve um contrato de transmissão será confirmado. As principais especulações ficam por conta da renovação com Band/Bandsports ou em transmissão com a TV Cultura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário