Post Page Advertisement [Top]

Seis vagas em cinco equipes diferentes foram confirmadas recentemente (ou não tão recentemente assim mas só agora conseguimos cobrir), incluindo um dos favoritos ao título.
O típico grid grande da categoria continuará bem grande.
E vamos começar por uma das combinações onde pode sair o campeão:

Legacy Autosport confirma a presença de dois carros na USF2000

Ela está viva!!
A Legacy Autosport, equipe "estreante" do grid que tem como base a agora extinta Swan-RJB Motorsports, foi, na verdade, uma das primeiras a confirmar um piloto na categoria. No longínquo 20 de setembro de 2018, a equipe criada por Mike Meyer (ex-mecânico da Swan-RJB Motorsports e bisneto de Louis Meyer) anunciou que seu primeiro piloto será o experiente Alex Baron.

Alex Baron não é o Alex Barron que você está pensando. O piloto anunciado é francês, começou sua carreira americana na Indy Lgihts em 2014, quando teve de interromper a temporada no meio por problemas de patrocínio. Voltou na segunda metade do ano retrasado na ArmsUp, ma foi no ano passado que conseguiu brilhar, quando conseguiu duas vitórias nas duas primeiras etapas do ano e brigava pela liderança do campeonato, mas teve que encerrar a temporada na quinta prova por falta de patrocínio. A Swan-RJB, que já vinha mal das pernas, fechou as portas pouco depois.

No fim da temporada, a Swan-RJB foi vendida para um de seus próprios mecânicos que, prontamente, chamou Baron para ser seu piloto. Mas como garantir que a equipe teria dinheiro para ao menos terminar a temporada dessa vez?
Alex Barron (à esquerda) e Alex Baron (à direita)
A confirmação só veio na sexta-feira (1º de março), quando a equipe acertou uma segunda vaga para o mexicano José Sierra. O piloto de 19 anos estreou no ano passado na USF2000 pela DEForce Racing, e começou muito bem o campeonato com dois pódios nas duas primeiras etapas do ano e estava brigando pelo título, mas seus resultados começaram a ficar cada vez mais irregulares, se envolvendo em acidentes e abandonando sete das catorze provas do ano. 

Focando melhorar seu desempenho, Jose Sierra conseguiu na última semana uma vaga na Legacy Autosport, e trazendo consigo o patrocínio da TelCel, garante a vida financeira da equipe por algum tempo.

Essa pe uma boa dupla de pilotos, ambos mostraram grande potencial no ano passado e estavam na lista dos favoritos ao título no início da temporada de 2018, mas a questão que fica é quanto a própria Legacy: será que a equipe estreante e sem experiência como equipe em si dará condições para ambos alçarem voos maiores na USF2000?

A equipe JAY ressuscita e traz consigo Nate Aranda

A JAY Motorsports está (meio) de volta!!
A JAY Motorsports é uma equipe que corre a maioria dos endurances de segundo escalão (leia-se fora do circuito do IMSA) e que correu na USF2000 entre 2012 e 2016 mas, quando o novo chassi foi implantado na categoria, a equipe de Jay Green acabou saindo do certame.

Mas agora está de volta e juntando forças com Neil Enerson (pai do piloto RC Enerson e ex-dono da equipe onde o filho conquistou o título na USF2000) para comprar uma parte dos equipamentos da Team Pelfrey e abrir a E-Jay Racing. 

Aranda na Lucas Oil School of Racing
A volta foi anunciada na quina-feira (28 de fevereiro) e, de quebra, foi anunciado o piloto do único carro da equipe até o momento. Ele será o americano Nate Aranda.

O jovem de 18 anos estreou no automobilismo de monopostos no ano passado, quando se graduou na Lucas Oil School of Racing, correu o campeonato profissional da Lucas Oil e terminou o campeonato na quinta posição. Foi na Lucas Oil que Nate entrou em contato com Neil Enerson (já que ele e os seus filhos, incluindo RC Enerson, tem bastante contato com a Lucas Oil School of Racing).

E agora temos mais uma nova eqeuipe e um novo piloto no grid! O lado bom é que a equipe, apesar dos donos estarem fora do contato com a categoria faz algum tempinho, tem tudo para conseguir bons resultados logo em sua estreia!

A equipe BN Racing contará, por enquanto, com apenas um carro.

Famularo tem três irmãos e todos são gêmeos.
Com a subida da BN Racing direto para a Indy, a equipe fez um downsizing nas equipes das categorias menores, a fim de não sofrer tanto com os orçamentos apertados da mesma forma que a Juncos sofre até hoje. Assim, a BN Racing não alinhará carros na Indy Pro 2000 e alinhará, por enquanto, apenas um carro na USF2000.

E o único piloto da equipe, por enquanto, foi anunciado no dia 30 de janeiro, e é o venezuelano Anthony Famularo. O jovem de 16 anos começou sua carreira nos monopostos no ano passado, quando correu na F-4 italiana, mas logo ele viu o erro que cometeu tentando ir para a Europa e mudou o rumo de sua carreira esse ano, entrando na USF2000 e se voltando para o mercado americano.

Um fato interessante é que Famularo é treinado e tem sua carreira gerenciada por Juan Pablo Montoya. 

Ou seja, em uma equipe boa como a BN Racing, em conjunto com um piloto que, apesar de não ter muitos resultados ou experiência, é uma das apostas de Montoya, pode ser que saia bons resultados da parceria.

Ou talvez não, vai saber.

Pilotos mexicanos ainda mentém o sonho da DEForce e da Exclusive Autosport vivos na USF2000.

Outras duas equipes que sofreram downsizing na USF2000 foram a DEForce Racing e a Exclusive Autosport, com ambas alinhando apenas um carro na categoria.

A DEForce Racing foi a que mais diminuiu seu programa na USF2000. Para poder alinhar dois carros na Indy Pro 2000 esse ano, a equipe dos irmãos Martinez que tinha alinhado até quatro carros na temporada passada, irá para St. Pete com apenas um deles.
Manuel Sulaiman.
E o escolhido para pilotar esse carro surgiu no dia 7 de fevereiro, e foi o mexicano Manuel Sulaiman. O jovem de 18 anos começou sua carreira nos monopostos europeus no ano retrasado correndo na F4 Britânica mas, após duas temporadas sem conseguir progredir em sua carreira mesmo tendo resultados razoáveis, mudou seu foco para a américa do Norte. Sulaiman também disputa a F4 NACAM, onde é líder do campeonato até o momento.

A Exclusive Autosport seguiu caminho bem parecido que a DEForce (o que facilitou a minha vida e fez com que as duas equipes pudessem ser incluídas em um mesmo texto): para aumentar seu número de carros na Indy Pro 2000 (de dois para três), a equipe canadense diminuiu seu número de carros na USF2000, de três carros usados no ano passado para apenas um em 2019, e esse piloto único da Exclusive é o também mexicano Manuel Cabrera.
Manuel Cabrera
Cabrera tem 17 anos e correu as primeiras quatro etapas da USF2000 do ano passado pela própria Exclusive Autosport, pouco antes de ser campeão da F4 PANAM. Ele conseguiu três top 10 no ano passado em apenas sete provas, e promete um pouco mais para esse ano.

Essas são duas equipes que estão com focos voltados para a categoria logo acima, a Indy Pro 2000, mas é preciso conferir se elas não negligenciarão a USF2000 em detrimento de sua expansão na categoria logo acima. Seria uma pena, pois ambas as equipes se consolidaram no pelotão intermediário e, vira e mexe, alcançavam pódios e brigavam por vitórias.

Mas só podemos saber mais quando a temporada começar, já nessa semana em St. Petersburg! Os horários todos estão aqui. Até lá!!



Pilotos já confirmados na USF2000:

BN Racing:

Anthony Famularo

Cape Motorsports

Reece Gold 
Braden Eves

DEForce Racing

Manuel Sulaiman

E-Jay Racing

Nate Aranda

Exclusive Autosport

Manuel Cabrera

Jay Howard Driver Development

Christian Bogle

Christian Rasmussen
Matthew Round-Garrido

Legacy Autosport


Alex Baron
José Sierra

Marotti Racing

Jason Reichert

Miller Vinatieri Motorsports

Um comentário:

  1. Algumas curiosidades. Em 2018, 34 pilotos pontuaram. Dois brasileiros no Top10. O melhor mexicano foi 11º. O campeão Kyle Kirkwood, além das 12 provas da USF2000 também venceu o F3 Americas, com 17 provas (25 vitórias). Para 2019, temos dois brasileiros confirmados, Bruna Tomaselli e Eduardo Barrichello.

    ResponderExcluir

Bottom Ad [Post Page]