Especiais do Indy Center

O espanhol de 22 anos estreará nas pistas americanas ao trocar as categorias japonesas de automobilismo, indo para a equipe Dale Coyne.


Foi anunciado dia 19 de dezembro (foi mal, estávamos de férias) o primeiro piloto da Dale Coyne para a temporada desse ano da fórmula Indy, e ele é o espanhol Álex Palou.

Palou fez toda a sua carreira automobilística pela Europa. Com muito custo vinha subindo sua carreira, depois de ser terceiro colocado na EuroFormula Open, subiu pra GP3, onde ficou dois anos e migrar para a F2 e a World Series V3.5 em 2017.

Essa migração realmente nunca veio, e Palou acabou migrando para o automobilismo japonês, no mesmo 2017. Álex, então com 20 anos, conseguiu terminar o campeonato da F-3 na terceira posição, conseguindo três vitórias em vinte corridas, conseguindo destaque e correndo até mesmo algumas provas na F-2 e na World Series 3.5 naquele ano. 

Subiu para a FIA F-3 europeia e tentou novamente ir para a F-2 o ano passado, mas entrou para a Super Formula e pro Super GT. Nos carros de turismo, tendo como companheiro Seiji Ara (conhecido por pilotar nas 24 horas de Le Mans), o ano não foi muito bom e eles terminaram na 15ª posição. Mas na Super fórmula a coisa foi diferente, onde ele conseguiu vencer em Fuji e terminou o campeonato no terceiro lugar, pouco atrás de Naoki Yamamoto e Nick Cassidy, segundo e primeiro colocados no campeonato, respectivamente.
Seiji Ara e Alex Palou.
Agora, para 2020, Palou decidiu deixar um pouco para trás essa vida de viagens para a Europa e para o Japão, e veio para os Estados Unidos correr a fórmula Indy. Em outubro ano passado, em um dos stories de seu perfil no Instagram, Palou chegou a falar que estava com o 50% do pé dentro da fórmula Indy, muito se cogitava dele entrar em uma das vagas da Arrow McLaren SP, pois a equipe para a qual ele pilotava na Super Fórmula era meio McLaren, mas o rumor não se firmou. Seu nome foi esquecido por algum tempo até ressurgir agora.

Ele pilotará o carro #18 da equipe, mas não se engane, esse não é o carro com a parceria com Jimmy Vasser e James Sullivan que era de Sebastien Bourdais, esse é o carro solo da equipe.

Bem, era o carro solo da equipe. Palou trouxe junto do Japão a Team Goh, equipe japonesa muito acostumada com turismo e Endurance, e vinha disputando a Super GT esses últimos anos. A Team Goh foi a equipe de Palou e Seiji Ara na sua campanha desse ano nos GT, e a equipe japonesa veio para dar um apoio a Dale Coyne e ao #18.

E assim, temos mais uma vaga confirmada para 2020! Agora faltam definir apenas as duas vagas da AJ Foyt, a vaga da Dale Coyne with Vasser Sullivan, e a vida das equipes menores como Carlin, Juncos e DragonSpeed! Até lá!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário