Especiais do Indy Center

Com mais uma vitória na conta, Scott Dixon tentará amanhã se igualar ao começo de Sebastien Bourdais em 2006 com uma arrancada de 4 vitórias seguidas no começo da temporada
Foto: Joe Skibinski/INDYCAR
E mais uma vez não deu pra ninguém! Scott Dixon venceu a terceira seguida em 2020! E dessa vez não foi nada fácil mas os oponentes de Dixon erraram feio em várias fases da corrida e mais uma vez as bandeiras amarelas ajudaram muito o neozelandês a chegar no victory lane da Fórmula Indy. 

Além da vitória de Dixon, Will Power foi o segundo e sofrendo pressão de Alex Palou, novato na Indy, que terminou a prova em terceiro e foi outro grande destaque da corrida. Completando o top 5, o veterano Ryan Hunter-Reay conseguiu salvar um quarto lugar acompanhado de Colton Herta que ficou em quinto.

A corrida foi de longe a melhor da temporada mas não foi muito diferente do padrão de Road America, o que salvou a prova do marasmo foram as bandeiras amarelas na segunda metade da disputa e os erros dentro do pit que derrubaram a corrida de líderes e postulantes ao título.

Cenas lamentáveis da equipe Andretti


Marco Andretti levando uma placa de publicidade para passear
A largada teve boas disputas no pelotão da frente. Ryan Hunter-Reay atacou Jack Harvey e Graham Rahal e pulou para a vice liderança da prova. Na sequência, ainda na primeira volta, Hunter-Reay tentou tomar também a liderança de Josef Newgarden mas o jovem piloto da Penske conseguiu defender a posição. 

Mais atrás, Santino Ferrucci teve um surto de loucura e colocou um 3 wide com Jack Harvey e Graham Rahal. Harvey logo percebeu a insanidade por estar no meio de 2 pilotos muito agressivos e recolheu seu carro para não ser jogado para fora logo no começo da corrida. E mais atrás ainda, Alexander Rossi e Marco Andretti escaparam da pista e voltaram para o traçado com placas de publicidade presas nos bicos dos carros. A única solução para os companheiros de equipe foi fazer um pit stop logo na segunda volta da prova.

O "azar" (a incompetência) foi ainda maior para Andretti que excedeu o limite de velocidade nos pits e foi obrigado a pagar um drive thru. A situação também ficou estranha para Charlie Kimball e Rinus VeeKay que se enroscaram na freada da curva 1 e quase saíram da pista.

Mais adiante na corrida, Will Power travou uma dura batalha com Pato O'Ward e conseguiu fazer a ultrapassagem pela décima posição. Hunter-Reay começou a perder rendimento e foi ultrapassado por Rahal e na sequência também foi superado por Ferrucci. E na volta 11, Colton Herta se aproveitou do desgaste nos pneus de Rosenqvist e fez boa ultrapassagem.

Erros nos pits


Power e Pagenaud abriram a janela de pits na volta 13 e foram seguidos por Newgarden na volta 14. Tudo parecia tranquilo até que Rahal fez sua parada e teve um grande prejuízo por conta de problemas com a sua mangueira de combustível. Quem se deu bem foi Will Power que pulou para terceiro ao final da janela.

A prova ficou morna e sem movimentação até a segunda janela que foi antecipada por Dixon na volta 26. Newgarden deixou seu carro apagar durante a segunda parada na volta 28. Dixon que estava discreto na corrida apareceu em segundo lugar atrás de Power, beneficiado pelo prejuízo de Newgarden, aliás, o piloto do carro #1 tentou bravamente recuperar um pouco das perdas na pista e conseguiu algumas ultrapassagens no pelotão intermediário.

A corrida ficou morna novamente até que Jack Harvey foi para a área de escape na volta 38 e não conseguiu retornar para a pista. Bandeira Amarela! Os pilotos aproveitaram para fazer mais uma sessão de pits na volta 40. E brilhou a equipe de Dixon que conseguiu devolver o carro #9 na frente do #12 de Will Power. Além disso, Ferrucci, que estava em terceiro e tentando se desenvolver na prova, foi fechado por Dalton Kellett e perdeu muito tempo na sua parada.

Festival de bandeiras amarelas


Conor Daly conhecendo o muro em Road America de perto
Antes da relargada, Marco Andretti foi vítima de uma pane no seu bólido e parou na pista. Durante o resgate, a corda que foi amarrada no carro #98 rompeu e atrapalhou ainda mais o trabalho de retirada. Felix Rosenqvist entrou nos pits com problemas também e perdeu uma volta. 

Na relargada, Newgarden fritou os pneus e foi ultrapassado por Ferrucci. Pato O'Ward perdeu posições e tentando evitar uma perda maior, acabou acertando Conor Daly e jogando o carro #21 no muro. Desespero para o patrão Ed Carpenter e uma batida um tanto quanto violenta para Daly que saiu meio zonzo do carro.

Dalton Kellett fez uma parada com o pit fechado e foi punido. Na relargada, no final do pelotão, Kellett foi jogado pra fora da pista mas a corrida prosseguiu. Alex Palou fez uma brilhante ultrapassagem sobre Hunter-Reay mas a Indy acionou a bandeira amarela para resgatar o carro de Kellett que não conseguiu voltar. Os comissários de pista revisaram o momento em que a bandeira amarela foi acionada e obrigaram Palou a devolver a posição para Hunter-Reay.

A nova relargada aconteceu na volta 49 e Palou novamente passou com facilidade por Hunter-Reay. Power errou a marcha na relargada e deixou Dixon escapar. O neozelandês não perdoou a falha e fez duas voltas rápidas em sequência para não permitir mais que fosse alcançado. Pato O'Ward e Simon Pagenaud se tocaram e Pagenaud chiou muito pelo rádio mas não houve punição para O'Ward.

No final da prova, houveram mais cenas lamentáveis para Alexander Rossi. O piloto do carro #27 se enroscou com Max Chilton e foi jogado pra fora da pista. O resultado do toque foi um pneu furado e a suspensão danificada. Na última volta, Marcus Ericsson rodou perigosamente e quase foi atingido por Graham Rahal. Dixon cruzou a linha de chegada em primeiro e colocou mais um troféu na sua vasta prateleira de glórias na Fórmula Indy.

Classificação da corrida



Classificação do campeonato



Classificação de motores




A segunda parte da rodada dupla acontece amanhã com mais um treino classificatório e mais uma corrida de 55 voltas. Até a próxima!

Saiba mais!


Nenhum comentário:

Postar um comentário