Especiais do Indy Center

O brasileiro Gil de Ferran está concorrendo para integrar o Hall da Fama do Indianapolis Motor Speedway este ano. Além dele, estão no páreo Janet Guthrie, a primeira mulher a correr nas 500 Milhas de Indianápolis, e Paul Page, icônico narrador da IndyCar nos EUA.


As cédulas para o Hall da Fama foram enviadas ao comitê de seleção, composto por mais de 140 personalidades da mídia e do automobilismo. O resultado será divulgado no dia 14 de fevereiro, marcando os 100 dias antes da 104ª edição das 500 Milhas. Os indicados serão honrados em cerimônia no dia 21 de maio. 

Para os brasileiros, a torcida é óbvia: considerado por muitos o melhor piloto pós-Ayrton Senna, Gil foi bicampeão da CART em 2000-01 e vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 2003, além de ter conseguido êxitos em provas da antiga American Le Mans Series, onde também era dono de equipe. Como gestor, ele foi co-proprietário de uma equipe na IRL, a Luczo Dragon DeFerran, e hoje é o cabeça da Arrow McLaren SP. 


Janet Guthrie qualificou-se pela primeira vez para as 500 Milhas de 1977, e, no ano seguinte, terminou em nono com um pulso quebrado. Antes disso, ela trabalhava como engenheira aeronáutica e venceu na categoria amador nas 12 Horas de Sebring em 1967 e 1970. 

Paul Page é sinônimo de locução da Indy 500 nos EUA. Membro da transmissão do autódromo em 1974 e locutor oficial a partir de 1977, ele narrou corridas da Indy de 1987 a 2012, via ABC e ESPN. Entre narrações icônicas, estão a disputa entre Al Unser Jr. e Emerson Fittipaldi nas 500 Milhas de 1989.

Matéria escrita pelo nosso colaborador Filipe Dutra

Nenhum comentário:

Postar um comentário