Post Page Advertisement [Top]

O piloto canadense que figura na última posição do campeonato (entre os que correram todas as provas) vai largar na ponta da corrida mais famosa da Indy Lights. Victor Franozni largará no quarto lugar.
Depois de seis provas em mistos, a Indy Lights entra em seu primeiro oval e, como vem sendo costume nesse ano, o grid da categoria está muito esvaziado. Contrariando a tradição de sempre ter mais de dez carros largando pela corrida da Lights em Indianápolis, apenas nove pilotos e quatro equipes se inscreveram para a prova mais famosa da principal categoria de acesso à Fórmula Indy. 

Já eram poucos, mas se tornaram menos ainda.
Começamos com nove mas logo no primeiro treino tivemos uma baixa. Durante a primeira sessão de treinos livre, realizados na segunda-feira de manhã, terminou mal para a mediana Belardi. Faltando quinze minutos para o fim da hora e meia de treinos da manhã, Chris Windon perdeu a traseira de seu carro na curva um e acabou batendo forte no muro; mais atrás vinha Santiago Urrutia, que tentava desviar do carro de Windon, mas não conseguiu e os dois bateram na curva dois. Ambos saíram ilesos, mas o carro #33 de Windon ficou destruído, e o americano teve de abandonar a prova antes mesmo dela começar.

Para completar os azares dos pilotos da Lights, era previsto um segundo treino de uma hora e meia durante à tarde, mas a chuva impediu que os carros fossem para a pista. Com isso, os resultados feitos pela manhã foram os únicos do dia, e o canadense Dalton Kellet fez a melhor volta tanto com vácuo como sem vácuo.

Na quinta-feira foram feitos mais treinos livres, dessa vez de 45 minutos, um pela manhã e outro na hora do almoço. Os dois treinos foram liderados por pilotos da Andretti: Ryan Norman liderou o primeiro, seguido do companheiro Dalton Kellet e do estreante Davey Hamilton Jr; enquanto o líder do campeonato Pato O'Ward liderou o segundo treino, seguido por Urrutia da Belardi e Herta da Andretti.

Victor Franzoni, estando sozinho na Juncos desde que Alfonso Celis Jr. decidiu não correr mais na equipe para tentar priorizar a subida para a Fórmula Indy, fez o terceiro melhor tempo com vácuo e o quarto melhor tempo sem vácuo na segunda-feira. Já na quinta-feira, seus tempos não mudaram tanto e o único brasileiro da categoria fez a quinta melhor volta do dia.


No fim da tarde de quinta veio o treino classificatório para a Freedom 100. Seguindo a ordem inversa da pontuação do campeonato, os pilotos entraram um a um na pista e deram duas voltas rápidas, onde a média delas foi considerada para se formar o grid.

Entretanto, as voltas da pole vieram logo no segundo piloto a ir à pista. Dalton Kellett foi único a melhorar o tempo da primeira para a segunda volta e fez uma média pouco acima de 195 milhas por hora, ficando com a pole. O único a ameaçá-lo realmente foi Pato O'Ward, que fez a primeira volta da qualificação acima das 195 mph, mas depois diminuiu um pouco o ritmo e ficou com o segundo lugar. Ryan Norman e Victor Franzoni ficaram em um empate técnico, mas o campeão da Fórmula Atlantic de 2016 ficou cinco centésimos a frente do brasileiro e conseguiu o terceiro posto, com Franzoni largando em quarto.


A largada da Freedom 100 acontece hoje às horas uma e meia da tarde! Lembrando que a pontuação desse ano é aumentada em 50% nos ovais, então fiquem ligados, e até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]