IndyCar Notes #8: Casamentos, números e o destino

Olá pessoas! Não, o título não serviu para falarmos de astros hoje. Colocamos um título assim porque o Notes está de volta para falar sobre casamentos, já que temos mais um casado no grid! Também para falar de números, porque Will Power está se mostrando com seu novo carro #1 (aliás, você sabe quem já utilizou o #1 na Indy?), e sobre o destino? Bem, serviu só pra agregar o título mesmo.

Temos mais um casado no grid!

Parabéns Kimball! E com essa longa offseason, dá pra fazer também uma longa lua de mel.

Faremos das nossas palavras, o que Dave Lewandowski escreveu no site da IndyCar.com:

"A noiva estava radiante em seu vestido de laço branco nas mangas. O noivo estava radiante em seu traje de gala cinza. E embaixo de uma fresta de luz da antiga ponte pedestre de Washington, James Hinchcliffe estava esperando para realizar o casamento entre Charlie Kimball e Kathleen Thompson."

Sim! Charlie Kimball casou no último final de semana com Kathleen Thompson, com quem estava namorando há alguns meses. Agora ele está oficialmente no time dos casados da Indy, junto com Will Power, Helio Castroneves, Scott Dixon, Ryan Hunter-Reay, Tony Kanaan e Juan Pablo Montoya.

"Era algo que Charlie, Kathleen e eu brincávamos anos atrás. Depois que eles ficaram noivos, me convidaram pra jantar e eu disse: 'se lembra como a gente brincava de nos casar? Bem, eu já pensei sobre isso e gostaria que eu casasse vocês'. Na minha mente, estavamos falando sobre a maior honra que alguém poderia pedir para outra pessoa, e é claro, eu aceitei", disse Hinchcliffe, que fez um curso online para validar o casamento.

"Eles não queriam nada formal, eu fiz algumas pesquisas e encontrei um modelo que se encaixa nos valores de todos que estavam presentes." Hinchcliffe ainda esteve, após a cerimônia, no Canal Central de Indiana junto com os familiares e outros amigos dos recém-casados. Os dois estudaram na mesma escola quando eram crianças, e fizeram seus próprios votos de casamento. Agora estão em uma longa lua de mel.

O #1 é dele!

E ninguém tira. 

Will Power foi com seu carro patrocinado pela Verizon no campus da empresa em New Jersey, nesta terça-feira, para mostrar seu novo número ao mundo. Agora ele é oficialmente o #1. Ele escolheu a terça-feira para dar um presentinho aos fãs da empresa, já que o dia 30 de setembro é considerado o dia do funcionário nos EUA (claro que ele aproveitou a chance para mostrar o #1). O último da Penske a usar este número foi Gil de Ferran, em 2001. 

Os vencedores do campeonato não são obrigados a utilizar o número. Um exemplo foi Scott Dixon, que abdicou do número em 2014 para continuar utilizando sua marca registrada, o #9, apesar de ele ter utilizado o #1 em 2004. O mesmo fez Dario Franchitti com o #10 em 2010, 2011 e 2012. Mas essa moda da Ganassi não fazia parte dos planos da Newman/Hass, quando Sebastien Bourdais venceu os campeonatos de 2004, 2005, 2006. O francês utilizou o número de respeito nos anos seguintes aos seus títulos.

Falando nisso, você sabe quantos e quais campeões utilizaram o #1 em seus carros?



















































Petit LeMans está chegando!

Falamos dela semana passada, mas é bom relembrar. 

A última corrida do ano para a Tudor United SportsCar Championship e a mais importante, ao lado das 24 horas de Daytona e das 12 horas de Sebring, acontece nesse fim de semana em Road Atlanta. Como o campeonato da Indy está em seu longo offseason, vários pilotos vão aproveitar a chance e correr na Petit LeMans ao lado de outros da própria categoria e mais alguns convidados.

Entre esses pilotos de fora, com certeza, o mais falado e o mais concorrido para estar num carro da TUSCC é Sebastien Bourdais. O francês venceu as 24 horas de Daytona em janeiro deste ano, e agora, vai estar no carro que fatura o título da categoria, caso receba a bandeira verde (detalhe, os outros dois pilotos que vão estar no carro são os brasileiros João Barbosa e Christian Fittipaldi).  

"Eles querem vencer a corrida e também vencer o campeonato. Minha missão aqui é ajudá-los", disse Bourdais que, aproveitando a deixa, vai estar passando suas longas férias no México. " Outro piloto de renome que vai estar em Atlanta é Scott Dixon, que óbvio, vai correr na Ganassi. "A equipe venceu a última corrida em Austin e eu estou pensando em contribuir na corrida desejando terminar o campeonato por cima", disse o neozelandês. 

Outros pilotos que vão participar da prova são Ryan Hunter-Reay, Gabby Chaves, Ryan Briscoe, Jack Hawksworth, Martin Plowman, James Davison, Tristan Vautier e Townsend Bell da Indy, os brazucas Oswaldo Negri Jr., João Barbosa e Christian Fittipaldi e também os velhos conhecidos de outra categoria européia Jan Magnussen e Giancarlo Fisichella. A corrida começa ao meio dia deste sábado pelo horário de Brasília, e pode ser vista ao vivo no site da IMSA.com


Que tal também jogar um pouco de golf?

Afinal, golf tem tudo a ver com automobilismo. Mas isto é por uma boa causa.

Martin Plowman não só está na Petit LeMans, como também jogou golfe. 100 buracos num único dia. Exagero? Talvez Plowman também ache isso, mas valeu a pena. O piloto participou dessa overdose de golfe para ajudar na campanha da Timmy Global Health, uma organização sem fins lucrativos que tem sede em Indianapolis e que ajuda a expandir o acesso a uma saúde de qualidade por todo o mundo.  

O piloto britânico disse que recentemente se tornou viciado no esporte e que queria fazer isso por uma boa causa, se divertindo. Essa foi a maneira que ele encontrou. Ah, aliás, ele está fazendo 27 anos hoje! Parabéns Plowman!


Detroit está no topo!

Não na economia, mas sim nos esportes!

O USA Today fez uma lista de cidades que mais recebem eventos esportivos durante o ano, e a cidade de Detroit, Michigan, está em primeiro lugar como a cidade que mais recebe eventos esportivos nos Estados Unidos. Tanto a Indy com suas duas etapas, quanto as ligas nacionais de Futebol Americano, Hóquei, Basquete e Baseball tem eventos lá durante o ano.

Aliás, a Indy visita locais onde os esportes são uma das atrações principais, como por exemplo Fort Worth no Texas, Sonoma na California, ano que vem New Orleans na Louissiana e, claro, Indianapolis.

Detroit faz parte dessas regiões onde existem muitos fãs de esporte, por causa disso, é onde a Indy também obtém muito lucro e muita audiência com as duas corridas do começo de junho, logo após Indianápolis, por ser num local de grande tradição automobilística e de muitos fãs de corrida.


Outras notas

Bill Pappas, engenheiro do carro #15 de Graham Rahal em 2014, vai trabalhar pela RSR Racing Team na Petit LeMans, equipe na qual Hawksworth também vai estar.

A ZOOM Motorsports, que cuida do circuito misto de Barber, nomeou um novo presidente. George Dennis substitui Rick Humphrey a partir da semana que vem.


Além de tudo isso....

O site mostrou outras notícias mais interessantes que essas do Notes, como por exemplo: o calendário da Lights pode ter algumas mudanças para o ano que vem. Também que Mike Conway testou pela CFH, mas não sabe ainda se vai correr mesmo na nova equipe pra 2015. Falando em vagas, há uma vaga sobrando na Sam Schmidt, quem vai pegar ela? Hawksworth pode ir pra Foyt na próxima temporada. teremos um Dream Team na Penske! E os horários e as datas to WinterFest 2015 já foram confirmadas.

O Notes volta semana que vem, com mais notícias que não precisam de um post. =P

Fontes: IndyCar.com | Fox Sports | IMSA.com

Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário