Especiais do Indy Center

Uma série nova para entreter vocês na silly season gigante da Indy. Juntamos cinco dos escritores do site (Daniel Palermo, Filipe Dias Dutra, Marcelo Augusto, Matheus Antônio da Silva e Rômulo Silva) para comentar sobre a temporada de 2017 de todos os pilotos.


Depois de cinco anos sem fazer uma temporada completa na Indy, desde a falência da Panther, Hildebrand entrou na Ed Carpenter Racing. E, como bom pilotoda Carpenter, foi visível apenas nas corridas em circuitos ovais. Com uma corrida a menos na temporada, Hildebrand terminou o ano em 15º.


No ano:                                               Na carreira:
Corridas: 16                                        Corridas: 56
Vitórias: 0                                           Vitórias: 0
Pódios: 2                                             Pódios: 3
Top 5: 2                                              Top 5: 7
Top 10: 2                                            Top 10: 14


Como foi a ressurreição de JR Hildebrand?

Rômulo Silva: Um fiasco. Talvez a única coisa boa pra se retirar da temporada do rapaz seja o segundo lugar em Iowa quando ele tentou, sem sucesso, tirar a vitória do Hélio.

Filipe Dutra: Se Hildebrand fosse uma fênix, suas chamas seriam de festim. Ele foi esforado, sem dúvida, mas não mostrou muito mais talento do que era esperado (principalmente antes de 2011) e, portanto, deve repensar em novos ares.

Daniel Palermo: Foi um péssimo ano para o piloto norte-americano. Se eu fosse dono de alguma equipe, não o contrataria para uma full season ano que vem.

Matheus Antonio da Silva: Tirando Iowa e Phoenix eu não lembro de nada dele no ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário