Post Page Advertisement [Top]

Tanto Karam quanto a Dreyer & Reinbold entraram no dia da marmota e ficaram presos num loop temporal onde correrão juntos novamente com o mesmo carro, o mesmo número, o mesmo patrocínio e as mesmas cores do ano passado.
Dreyer & Reinbold em 2019.
Foi anunciado ontem (28 de fevereiro) os primeiros planos da equipe de Dennis Reinbold e Robbie Buhl via perfil da equipe no Twitter, já que a equipe focou seu site na sua concessionária. 

No entanto, a Dreyer & Reinbold poderia ter reutilizado seu press release feito em 2018, pois tudo que a equipe anunciou em 2019 estava lá em 2018: o carro permanece preto e amarelo, o patrocínio principal (na verdade o único patrocínio, por enquanto) da Wix Filters, empresa especializada em filtros de combustível para carros e caminhões, o número continuava sendo seu tradicional #24...

e seu piloto continua sendo Sage Karam.
Sage Karam é o #8
Karam foi o último campeão da USF2000 que não corria pela Cape Motorsports, já nos idos de 2010. O piloto oriundo de Nazareth correu mais dois anos na Andretti Autosport na Pro Mazda, quando trocou de equipe e foi para a Sam Schmidt Motorsports na Indy Lights. Mesmo com um grid com bons pilotos que, futuramente, integrariam pelo menos uma temporada na Indy principal, Karam foi campeão no seu ano de estreia.

Karam era o principal cotado para substituir Dário Franchitti na Chip Ganassi, já que eles haviam se aproximado no fim de 2013, mas Karam foi escalado para correr apenas no IMSA em 2014 com promessa de temporada completa para o ano seguinte. Em 2015, Karam entrou na Ganassi mas a equipe estava mal das pernas e ele teve de dividir cockpit com Sebastian Saavedra, com Karam correndo apenas 12 das 17 provas do ano. Nos anos seguintes, Karam nunca conseguiu progredir na carreira, principalmente por falta de patrocínio.

Em 2014, enquanto Karam estava no IMSA começou sua ligação com a Dreyer & Reinbold quando ele correu pela equipe sua primeira prova na Indy, as 500 milhas de Indianápolis daquele ano. Depois da meia temporada com a Ganassi, Karam vem correndo todas as 500 milhas de Indianápolis com a Dreyer & Reinbold.
Dreyer & Reinbold em 2018. Notaram a diferença para esse ano? Nem eu.
2019 não será diferente nesse aspecto do que vimos no ano passado. Alías, nada será diferente com o visto no ano passado quando se trata de Dreyer & Reinbold.

2 comentários:

  1. Existe alguma possibilidade do Willy Hermann voltar a ser o comentarista da fórmula Indy substituindo o Felipe giaffone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem provável que não, Thomas. Ele está afastado da televisão faz muito tempo, e não mostra muitos sinais de querer voltar para ela.

      Excluir

Bottom Ad [Post Page]