Post Page Advertisement [Top]

A equipe que venceu três dos últimos cinco campeonatos da Pro Mazda já escolheu seus dois pilotos para a temporada desse ano: um grande favorito ao título e ouotro que tem muito a provar ainda.
Será que a Juncos repete a receita dos últimos dois anos e se torna tricampeã?
A Juncos Racing é, desde que a Pro Mazda (que foi Star Mazda antes dela e, a partir de 2019, é Indy Pro 2000) passou a fazer parte do Raod to Indy, a equipe principal da categoria, sempre muito forte e concorrente certa ao título. Sendo assim, o anúncio de seus pilotos é sempre aguardado por quem acompanha o Road to Indy.

Brienne de Tarth era ruiva na adolescência.
Pois bem, seu primeiro anúncio animou bastante a comunidade quando, no dia 14 de fevereiro, anuncio a entrada do sueco Rasmus Lindh na equipe. Lindh vinha de uma carreira vitoriosa no kartismo europeu e, aos 16 anos, decidiu tentar sua carreira nos monopostos correndo na USF2000. Correu pela Pabst e chegou a tentar brigar pelo título com Kyle Kirkwood, mas acabou com o vice-campeonato após bater seus experientes companheiros de equipe: Lucas Kohl, Calvin Ming e Kaylen Frederick.  

Os resultados do estreante chamaram a atenção de todos, mas não mais do que sua pilotagem, sempre arrojada e que lhe rendeu três poles durante o ano. Outro ponto que chamou a atenção é que, ao melhor estilo Will Power, ele era rápido e habilidoso a ponto de colocar pressão em cima da toda-poderosa Cape Motorsports e seu piloto prodígio Kyle Kirkwood que tinha vencido todos os campeonatos que tinha participado, mas também errava mais facilmente e, muitas vezes, tinha que fazer corridas de recuperação (como em St. Pete, Indianápolis e Mid-Ohio) ou simplesmente abandonava, como aconteceu duas vezes no ano.

É bom colocar a foto do piloto para vocês não
acharem que ele é uma Arraia.
Com comportamento diametralmente oposto, temos a segunda contratação da Juncos Racing. Contratado na terça-feira (19 de fevereiro), entrou para a equipe verde, branco e laranja o americano Sting Ray Robb. O jovem, apesar de ter apenas 17 anos, já possui grande experiência na categoria, pois já correu nela por duas temporadas completas, a primeira pela extinta World Speed Motorsports e a segunda pela ativa Team Pelfrey. 

O que mais chama atençaão em Sting Ray é sua grande regularidade. Em todas as quase trinta provas disputadas na categoria ele abandonou apenas duas delas, e ambas as vezes por problemas mecânicos, no entanto, ele sempre esteve no pelotão intermediário do grid, conseguindo apenas um pódio (Em Indianápolis Misto 2, quando a maioria dos pilotos do pelotão da frente tiveram bastante problemas) e, como resultado, terminou os dois campeonatos em sexto e sétimo, respectivamente.

E é assim que, por enquanto, a Juncos Racing vem para a Indy Pro 2000. Com um piloto que tem habilidade mas fama de perder o cérebro as vezes e um piloto não tão rápido, m as um monolito de regularidade, Ricardo Juncos tentará emendar o tricampeonato da segunda categoria do Road to Indy. 

Será o suficiente? Temos de aguardar os anúncios de suas rivais, principalmente a Team Pelfrey, que não anunciou um piloto sequer no Road to Indy até agora!



Pilotos confirmados na Indy Pro 2000:

Abel Motorsports

Exclusive Autosport

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]