Post Page Advertisement [Top]

Com a terceira vitória no ano, piloto australiano da Penske subiu da quarta para a terceira posição no campeonato. Pietro Fittipaldi termina em 11º, Tony Kanaan em 13º e Matheus Leist em 16º.
A corrida
Logo na largada, Scott Dixon, que garantiu a pole por ser líder do campeonato, depois que o treino classificatório foi cancelado, arrancou na frente e segurou a ponta, seguido por Will Power e Josef Newgarden.
A primeira bandeira amarela da prova foi causada logo na primeira curva, quando Sébastien Bourdais perdeu o controle de seu carro #19 da Dale Coyne e bateu na curva 2 de Gateway, resultando assim no final de prova para o francês.
Entre os brasileiros, Tony Kanaan saltou da 15ª posição do grid para o 12º posto, mas subiu para 11º após a batida de Sebastien Bourdais ainda na primeira volta. Matheus Leist, companheiro de equipe de Kanaan, também foi beneficiado pelo acidente de Bourdais e subiu para 17º, assim como Pietro Fittipaldi, que de 21º foi para 20º.
Um dos pontos altos da corrida foi a incrível ultrapassagem de Alexander Rossi sobre Newgarden na 50ª volta. Segundo do grid, Rossi caiu para quarto ainda na largada e seguiu grudado no atual campeão da Indy, até colocar por dentro na curva 2 para tomar a terceira posição do piloto da Penske.
Na 119ª volta, também na curva 2, Power colocou por dentro de Dixon, mas o piloto da Ganassi fechou a porta e obrigou o australiano a tirar o pé. Quem se deu bem foi Rossi, que ganhou de presente a segunda posição.
Na volta 150, Will Power, já recuperado da mal sucedida tentativa de ultrapassagem sobre Dixon, colocou seu Penske mais uma vez por dentro na curva 2, mas para desta vez tomar a liderança das mãos de Dixon, que durava desde a largada.
Além da disputa na pista, a briga pela liderança aconteceu nos pits. Durante uma parada para troca de pneus e reabastecimento, realizada na 177ª volta, Dixon e Power entraram juntos, mas a equipe Penske trabalhou mais rápido e devolveu seu piloto ainda na liderança.
O que se viu a partir daí, foi uma perseguição implacável de Dixon a Power, mas o vencedor das 500 Milhas de Indianápolis deste ano conseguiu segurar o líder do campeonato para sua terceira vitória da temporada e 35ª da carreira. Com o resultado, Power foi a 500 pontos e subiu da quarta para a terceira posição no campeonato.
Alexander Rossi, que em estratégia diferente chegou a levar volta de Will Power antes do último pit dos líderes, acabou sendo ultrapassado apenas pelo piloto australiano da Penske nas voltas finais em Gateway e conseguiu terminar à frente de Scott Dixon, que terminou em tericeiro e viu a liderança para o americano da Andretti diminuir, faltando agora duas provas para o fim da temporada.
Entre os brasileiros, Pietro Fittipaldi, que em Gateway fez apenas sua segunda corrida da Indy em oval e largou em último, cruzou a linha de chegada na 11ª posição seguido. Tony Kanaan terminou em 13º e Matheus Leist foi o 16º.
Confira abaixo o resultado final da prova:
A próxima etapa da Indy ocorre no próximo domingo (2), em Portland. Até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]