Post Page Advertisement [Top]

O americano emenda dois títulos em seguida e, depois de vencer a F4 USA no ano passado venceu a USF2000 no fim de semana da etapa de Mid-Ohio.
O penúltimo fim de semana da temporada 2018 da USF2000 é especial, não só porque é uma rodada TRIPLA no fim de semana ou por ser a última etapa antes da final em Portland, mas também porque, vira e mexe, aparecem caras novas no grid desse fim de semana em específico. E esse ano não foi diferente, tendo piloto novo na DEForce e na Exclusive Autosport.

Na DEForce "voltou" James Raven. Raven começou 2018 correndo na Pro Mazda na primeira etapa em St. Petersburg, mas despois migrou para a F4 USA, onde está disputando a temporada completa, e agora estreou na USF2000. Todas as corridas pela DEForce. Enquanto isso, na Exclusive Autosport, estreou o indiano Yuven Sundaramoorthy, que disputa a FF1600 da SCCA pela mesma equipe.

Mas, apesar de ter novos pilotos, a ponta de cima da tabela de tempos continuou parecia com o resto do ano, com a Cape Motorsports e a Pabst Racing disputando pela ponta do grid. Kyle Kirkwood conquistou a ponta da prova 1, quase três décimos do trio principal da Pabst Racing: Kaylen Frederick em segundo, Rasmus Lindh em terceiro e Lucas Kohl em quarto; na segunda prova Kirkwood não conseguiu bater a Pabst e Kaylen Frederick conseguiu a pole da segunda prova, com Kirkwood em segundo, Lindh em terceiro e Kohl em quarto.

Mais atrás vem o pelotão intermediário, com várias equipes compondo ele: os carros da Team Pelfrey, DEForce, BN e Exclusive Autosport, em conjunto com Michael D'Orlando (Team Benik) e Darren Keane (Newman Wachs). No treino classificatório da primeira prova, Michael D'Orlando surpreendeu a todos e conseguiu ser o melhor do meio do pelotão, seguido de Keith Donegan (BN) e James Raven (DEForce). O brasileiro Igor Fraga começou pegando jeito aos poucos da pista, e melhorou a sua colocação em relação ao treino livre, largando na sexta fila, enquanto Bruna Tomaselli se estabilizou na nona fila. No treino para a segunda prova, Igor Fraga mostrou ainda melhor desempenho depois da primeira prova e conseguiu o quinto lugar no treino, a frente de Kory Enders (DEForce), d'Orlando e Raven; enquanto Tomaselli conquistou mais um lugar na nona fila.
O grid para a terceira corrida da rodada tripla foi decidido pela volta mais rápida na segunda prova do fim de semana. James Raven, que fez a volta mais rápida em uma tabela bem mais embolada que os dois primeiros grids definidos. Lucas Kohl ainda conseguiu garantir um lugar na quarta fila, uma posição a frente de Igor Fraga, enquanto Bruna Tomaselli garantia um lugar na 10ª fila:

Cooper Tires USF2000 Mid-Ohio Grand Prix Powered by Mazda Race 1

Kirkwood largou bem e estilingou para cima de Frederick, chegando à curva 1 já com uma diferença segura. Mas essa foi uma exceção, pois o pelotão formou um 3-wide na reta oposta e aí as coisas esquentaram.Rasmus Lindh mergulhou para cima do seu companheiro de equipe Kaylen Frederick, travando seus pneus durante a freada e tocando com seu colega de equipe da Pabst Racing. Frederick continuou na prova mas sendo ultrapassado por quase todo o grid, enquanto Lindh recebeu um drive-thru pelo contato evitável e voltou para o fim do grid. Bandeira amarela.

A relargada veio na terceira volta, e os pilotos da ponta mantiveram suas posições por um bom tempo. Kirkwood conseguia abrir de Kohl, que se distanciava pouco a pouco de Donegan, Raven, Ming e Sierra, que brigavam pelo terceiro lugar. Donegan estava segurando uma fila de carros atrás de si, mas ação durou pouco mais de duas voltas, pois houve um novo contato com Kaylen Frederick, dessa vez batendo em Russel McDonough, e acionando a bandeira amarela novamente.Logo após a corrida recomeçar pela segunda vez, na sétima volta de vinte totais, Ming passou Raven na largada, assumindo o quarto lugar da prova, mas logo depois fez um movimento agressivo para cima de Donegan, colocando por fora na curva 4 e passando também o irlandês da BN, conseguindo subir para o terceiro lugar. Raven largou mal e perdeu posições para seu companheiro de equipe Jose Sierra e também para Darren Keane.

Mas, menos de uma volta depois veio a terceira bandeira amarela quando Oscar de Luzuriaga rodou sozinho na curva nove e foi parar na barreira de pneus.

Todos os carros estavam alinhados para relargar na volta treze, mas, quando o carro de segurança recolheu, Jose Sierra freou demais seu carro e pegou Darren Keane de surpresa, com o carro de Keane subindo no carro de Sierra. James Raven também bateu sua asa dianteira e, na pressa de desviar do caos a sua frente, Bruna Tomaselli acabou batendo no muro interno na reta principal, também abandonando. 
Os dez primeiros, quando a bandeira verde voltou para a disputa das duas voltas finais foram: Kirkwood, Kohl, Ming, Raven, Donegan, Van der Watt, Fraga, Dickerson, D'Orlando e Frost. 

E mais nada aconteceu na prova. Kirkwood vence, com o brasileiro Lucas Kohl no pódio! Fraga foi penalizado por bloquear nas últimas duas voltas e caiu do sexto para o 17º após receber uma penalidade de 30 segundos após a corrida.

Cooper Tires USF2000 Mid-Ohio Grand Prix Powered by Mazda Race 2

A largada também ocorreu sem incidentes. Frederick largou bem e passou a curva 1 em primeiro, mas errou a freada na curva 2 e caiu para o fim do grid, Kirkwood assumiu novamente a ponta da prova. Lucas Kohl conseguiu ultrapassar o sueco Rasmus Lindh na curva 4 e assumiu a vice-liderança da prova, segurando Lindh e Fraga atrás de si no início da corrida. 

O trio se distanciava do pelotão intermediário, quando a primeira bandeira amarela do dia veio à tona, quando Oscar de Luzuriaga rodava sozinho novamente, dessa vez na curva dez. Quando a bandeira verde foi agitada para os líderes, James Raven, que estava no sexto lugar, pisou fora da pista e perdeu tempo, caindo para o 13º lugar. 

Mais atrás, já na curva quatro, Frederick tentava subir novamente o pelotão ultrapassando Sabré Cook por dentro, acabou tocando na zebra interna da curva e espalhou na curva e tocou em Cook, com os dois abandonando a prova e chamando mais bandeira amarela.

A relargada foi dada na volta nove (de vinte totais). Kirkwood largou bem e assumiu sozinho a ponta da prova, com Kohl um pouco mais atrás. Linhd, largou mal e Fraga conseguiu assumir o terceiro lugar, a frente do sueco. Ambos abriam de Dickerson, Enders e Ming, que brigavam pelo quinto lugar na prova.

A grande batalha da prova estava pelo quinto posto. Dickerson se defendia sempre por dentro e nas três vezes que Enders colocou de lado para tentar a ultrapassagem, não conseguia espaço e tinha que recolher. Faltando quatro voltas pro fim a cena se repetiu: Dickerson ficou por dentro na reta oposta, Enders emparelhou até a freada, mas teve que recolher, só que nessa recolhida Calvin Ming aproveitou e ultrapassou Enders, assumindo o quinto lugar da prova. Dessa vez era Ming que pressionava Dickerson e, quando o filme parecia que ia se repetir, com Dickerson por dentro e Ming por fora, o piloto da Pabst conseguiu se manter na pista e passou Dickerson por dentro na curva cinco. 
 
Como Kirkwood estava recebendo a bandeira branca, Keane e Enders fizeram contato na curva final enquanto lutavam pelo sétimo lugar. Keane acabou levando a pior, terminando na grama do lado de fora da pista. Enders caiu pelo grid até o 14º lugar. As coisas ficaram ainda piores para o piloto do DEForce Racing, que foi penalizado 30 segundos depois da corrida por ter bloqueado e caiu mais duas posições para o 16º lugar.

E mais nada aconteceu na prova. Kirkwood vence, com os brasileiros Lucas Kohl e Igor Fraga no pódio!

 

Cooper Tires USF2000 Mid-Ohio Grand Prix Powered by Mazda Race 3

A largada ocorreu quase sem incidentes. Raven largou mal e Kirkwood conseguiu a ponta na entrada da curva um, mas Raven conseguiu se defender de Donegan e permaneceu no segundo lugar da prova. Donegan não conseguiu atacar Raven porque estava ocupado se defendendo de Lindh, van der Watt e do pelotão que vinha logo atrás.

O contato que gerou a bandeira amarela veio na curva seguinte. Dakota Dickerson, Darren Keane e Kory Enders formaram um 3-wide na entrada da curva quatro e, por algum ligare, permaneceram assim na saída dela, mas Enders passou muito na zebra da curva cinco e acabou tocando em Dickerson e Keane. Os dois conseguem voltar para a prova, mas Enders abandona. 

A relargada veio na quarta volta (de vinte totais). Kirkwood relargou bem e avançou sozinho para a liderança, com Raven segurando Donegan e Lindh. Um pouco mais atrás vinha Julian van der Watt no quinto lugar, seguido por Lucas Kohl, Jose Sierra e Igor Fraga no oitavo lugar.

Sierra largou muito bem, conseguindo ficar lado a lado com Kohl nas curvas um e dois e conquistar o sexto lugar e, na reta opostoa, conseguiu se colocar ao lado de van der Watt, conseguindo ultrapassá-lo na freada da curva quatro e já subir para o quinto posto. Em contrapartida, Kohl perdeu momento e foi ultrapassado por Fraga na mesma curva, caindo para o oitavo lugar. Duas depois a direção de prova puniu Sierra com um drive thru por queimar a relargada.

Enquanto Kirkwood e Raven disparavam na frente, com Donegan e Lindh brigando entre si, Sierra (e quando este entrou nos pits para cumprir sua punição) van der Watt seguravam o pelotão, dando tempo para Kaylen Frederick, que largou na penúltima fila mas na relargada já estava no 14º lugar e, na sétima volta, já estava logo atrás de Fraga e Kohl pelo sexto lugar.

Frederick passou sem problemas Lucas Kohl com um mergulho na curva seis da volta oito, e conseguiu passar Fraga na volta seguinte, na curva quatro. Quando Frederick vinha pressionar van der Watt após a punição de Sierra, ele colocou por dentro do piloto da Pelfrey, mas freou muito tarde e tocou em van der Watt. O piloto da Pelfrey caiu para o 14º lugar no grid, enquanto Frederick continuou na prova, mas foi punido por contato evitável e foi para o fim do grid.

Assim, Fraga e Kohl se tornaram quinto e sexto colocados, líderes do pelotão intermediário. Os dois brasileiros conseguiram segurar Ming e d'Orlando pelo resto da prova para terminar com um top 10 cada um.

Na briga da frente, Lindh pressionou e colocava sempre por fora na freada da curva quatro, mas Donegan sempre espalhava na curva e, já que era sua preferência, Lindh recolhia e tentava novamente na volta seguinte. Esse movimento foi repetido várias vezes durante a prova, e até Donegan levou uma advertência verbal da direção de prova.

Mas uma hora tinha que dar certo o movimento. Faltando três voltas para o fim, Donegan estava por dentro e Lindh estava por fora na curva quatro, quando Donegan não espalhou tanto, Lindh conseguiu se manter na curva e completou a ultrapassagem na curva cinco. 

Entretanto, já estava tarde demais para Lindh chegar nos líderes, e mais nada aconteceu. Kirkwood vence! com James Raven em segundo!


Com a vitória na primeira prova, Kirkwood abriu mais de 150 pontos para o segundo colocado no campeonato, e se tornou matematicamente campeão da temporada 2018 da USF2000. Esse é o oitavo campeonato seguido da Cape Motorsports.

Mas a briga pelo vice continua, com Rasmus Lindh fazendo 194 pontos no campeonato, apenas seis pontos a frente de Igor Fraga, o terceiro colocado, e treze pontos a frente de Lucas Kohl, o quarto colocado no campeonato. Bruna Tomaselli permanece no 15º lugar no campeonato, com 77 pontos.

A próxima etapa é a rodada dupla final do campeonato em Portland, no primeiro fim de semana de setembro. Até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]