Post Page Advertisement [Top]

O americano estreante e o veterano francês vencem suas segundas provas no ano e já disparam no campeonato. O fim de semana para os brasileiros foi regado a muita dor e sofrimento.
Depois de exatos 59 dias, a USF2000, o primeiro degrau do Road to Indy, realizou sua segunda rodada dupla da temporada no circuito misto de Indianápolis. Nesse fim de semana, o grid da categoria aumentou ainda mais, com a ArmsUp e a Swan-RJB Motorsports alinhando um segundo carro para Max Peichel e James Roe, respectivamente. com a saída do veteraníssimo Jayson Cluine da Exclusive Autosport, o número de carros no grid aumentou de 25 em St. Pete para 26 em Indianápolis.

Entretanto, os personagens e os escalões vistos na etapa de abertura se repetiram. O duelo pela liderança dos treinos livres e classificatórios ficou entre o americano da Cape Kyle Kirkwood e o francês da Swan-RJB Alex Baron. O novato da Cape, entretanto, teve um desempenho melhor no primeiro treino e se livrou do tráfego no segundo treino para fazer as duas poles do fim de semana, com Baron ficando com o segundo lugar na prova 1 e o terceiro na prova 2.

Pouco atrás, assim como na primeira etapa, veio uma briga entre os pilotos da Pabst Racing e da DEForce Racing. Nesse fim de semana, quem brilhou nos treinos foi o sueco Rasmus Lindh, o brasileiro Lucas Kohl, bem como o piloto da BN Racing Jamie Caroline e o mexicano Jose Sierra.

Entre os brasileiros, Lucas Kohl não só acompanhou seus companheiros de equipe no fim de semana como foi o mais rápido deles na segundo qualificação, ficando na primeira fila ao lado de Kirkwood. Igor Fraga acompanhou o desempenho da Exclusive Autosport, que não foi muito forte nesse fim de semana, e o nipo-mineiro ficou no meio do grid, com o 12º lugar na prova 1 e 15º na prova 2. Bruna 
Tomaselli começou o fim de semana com problemas no carro e acabou ficando na penúltima fila da prova 1, mas melhorou conforme o fim de semana passava e ficou em 18ª no grid da prova 2.

Royal Purple Synthetic Oil Grand Prix of Indianapolis Supporting the Lupus Foundation of America Race 1


Kirkwood largou bem e manteve a ponta, enquanto Rasmus Lindh superava Baron poelo segundo lugar, com Kaylen Frederick e Jamie Caroline completando os cinco primeiros.

Kirkwood conseguiu uma vantagem de 1,4 segundos na 3ª volta, mas essa diferença sumiu com a primeira bandeira amarela da corrida. Três carros estavam em apuros, como Darren Keane (Newman Wachs Racing) e Michael d'Orlando (Team BENIK) sem os bicos de seus carros, e Lucas Kohl (Pabst Racing) ficou parado na curva quatro. Kohl estava em oitavo, Keane em 11º e orlando em 21º no final da primeira volta. Durante essa amarela, Bruna Tomaselli foi aos boxes, ainda com problemas.

A ordem na relargada, na volta sete de quinze programadas era: Kirkwood, Lindh, Baron, Frederick, Caroline, Sierra, Ming, Fraga, van der Watt e Enders no top 10, com Bruna Tomaselli em 20ª depois de fazer a parada. 

Na relargada, Kirkwood se defendeu contra Lindh e Baron. Lindh, no entanto, deu um pequeno bump em Kirkwood e ficou lento na saída da curva 2, com todo o grid passando o sueco. Baron aproveitou o bump e ultrapassou  Kirkwood no breve período de bandeira verde, enquanto Kaylen Frederick, que estava no quarto lugar, passou pela brita para desviar de Lindh e tem de ir aos boxes para consertar seu carro, perdendo uma volta. A queda de Lindh abriu as portas para Caroline, Sierra e Ming subirem para as cinco primeiras posições. Fraga, Enders, van der Watt, Cabrera e Soler-Obel subiram para o top 10. 

O recomeço aconteceu com quatro voltas para o fim, e Baron e Kirkwood largam bem e se separam do pelotão, abrindo 1.4 segundos sobre Sierra, que passou por Caroline em terceiro. Fraga também passou Ming pelo quinto lugar.

Kirkwood ultrapassa o Baron no início da volta seguinte, mas não o segura até ao final da volta. Baron voltou na reta oposta e re-passou Kirkwood, mantendo uma diferença de apenas 0.2554 de segundo a duas voltas do fim, e Sierra está logo a 0.8056 de segundo atrás, em terceiro. Caroline está agora sozinho em quarto e Fraga é quinto, ainda à frente de Ming, Enders e van der Watt.

Infelizmente, o carro de Fraga ainda não tinha o melhor desempenho no fim de semana, e ele perdeu posições para Enders e Ming na penúltima volta e para van der Watt na última, terminando em oitavo, o melhor brasileiro do dia.

Mas, lá na frente, nada mudou Baron foi capaz de segurar Kirkwood por apenas 0,4344 de segundo e vencer a prova 1! Sierra traz para casa um terceiro lugar para a DEForce Racing. Caroline e a BN Racing ficam em quarto, com Enders em quinto. Fraga terminou a corrida em oitavo, com Bruna Tomaselli ficando em 19ª.



Royal Purple Synthetic Oil Grand Prix of Indianapolis Supporting the Lupus Foundation of America Race 2


O início da corrida foi realizado em bandeira amarela, pois Michael d'Orlando teve problemas na asa traseira de seu carro #51 da Team BENIK. Ele arrumou seu carro, realinhou e a corrida recomeçou na segunda de vinte voltas.

A relargada aconteceu, mas sem um dos finalistas do pódio de sexta-feira, Jose Sierra. O piloto mexicano moveu seu carro #12 da DEForce Racing para os pits e retirou-se da corrida. Baron passou por Kohl pelo segundo lugar e tentou passar Kirkwood pore fora na curva 7, mas sem sucesso. Nessa mesma curva, Caroline passou por Kohl valendo o terceiro lugar.

A corrida de Baron acabou na terceira volta, após um contato com Caroline na curva 7. Caroline tentou colocar por dentro do piloto francês, mas os dois pilotos se tocaram, o que fez Baron rodar e o deixou em 24º lugar. 

Com o contato, Caroline ficou em segundo lugar na frente de todos os quatro carros da Pabst Racing: Kohl (No. 22), Lindh (No. 23), Ming (No. 21) e Frederick (No. 24), respectivamente. Zach Holden agora era o melhor do quarteto da DEForce, em sétimo. Soler-Obel, van der Watt e Keane completam o top 10.

Na briga interna da Pabst, Lindh faz a melhor volta da prova e pressiona o brasileiro Lucas Kohl pelo terceiro lugar, mas acaba errando na curva quatro, e ele e seu companheiro de equipe Calvin Ming se tocam, com Lindh caindo para o oitavo lugar e Mingo tendo problemas com sua asa dianteira. 

Como Kirkwood abre gigantesca vantagem de 7.3982 segundos sobre o grid, Caroline agora tem uma fila de carros atrás de si, em um pelotão cheio de ações. Tudo fica um pouco louco na 10ª volta, com Holden passando por Kohl pelo terceiro lugar entre as curvas 3 e 4, mas um contato entre ele e Caroline termina com suas chances no pódio.

Na volta 10, a ordem revisada é Kirkwood liderando por 9,2926 segundos, com Frederick agora em segundo depois de largar em 12º, depois Caroline em terceiro, Kohl em quarto, Soler-Obel em quinto, depois van der Watt, Lindh, Holden, Keane e Roe no top 10.  

Então, na 11ª volta, na curva quatro, há um contato que tira Caroline e Frederick. O carro #24 Pabst de Frederick fica parado na curva 4, enquanto Caroline leva seu carro #28 BN nas boxes e se retira da corrida, Kohl tem que passar pela brita para desviar dos dois, e cai para o meio do pelotão. Bandeira amarela.

A ordem é drasticamente mudada antes da relargada da segunda bandeira amarela do dia. A vantagem de Kirkwood é apagada mas segue na liderança, seguido por Lindh, Keane que subiu para terceiro, Roe agora é quarto, Enders quinto, Kaminsky sexto, Soler-Obel em sétimo, Dupell oitavo, Baron, depois de cair para último na terceira volta, miraculosamente está de volta ao nono lugar e Cabrera no top 10. Mais atrás vem Fraga, Kohl, Peichel, van der Watt, Tomaselli, Osborne, d'Orlando, Donegan, Cook e DeLuzuriaga.

O recomeço da prova acontece a sete voltas para o fim. Kirkwood dá um bom pulo e se afasta de Lindh, enquanto Roe tenta passar Keane pelo terceiro lugar na curva 1,m as não consegue completar a ultrapassagem. Baron ganha mais duas posições e chega ao sétimo, depois de passar Soler-Obel e Dupell.

Os três primeiros se separaram do pelotão, enquanto Roe segurava o pelotão intermediário. E, enquanto isso, nesse mesmo pelotão, Baron ganha três posições, e reassume o quarto lugar depois de passar Kaminsky, Enders e Roe, e agora está apenas a 0,6479 atrás de Keane pelo pódio.

Na volta 15, Lindh está a apenas de 0,6261 segundos de distância de Kirkwood, quando acontece mais um contato na curva quatro, do carro #37 da Newman Wachs Racing, de David Osborne, com o carro #51 Team BENIK, da d'Orlando. O carro de Osborne é encalhado na brita, e isso traz a terceira bandeira amarela da corrida. Baron conseguiu passar Keane pelo terceiro lugar antes desta amarela e vai recomeçar logo atrás de Lindh e do líder Kirkwood. Kohl subiu para o oitavo lugar, e Fraga se manteve em décimo

A relargada, que aconteceria a três voltas do fim, nem sequer foi realizada pois, nas curvas de reaceleração, Calvin Ming exagera e passa por cima do carro de Bruna Tomaselli, que sai da pista na curva 12 e fica sem a asa traseira, abandonando; mas não houve bandeira amarela até os líderes alcançarem curva nove, próximo de onde Tomaselli estava. 

Baron largou muito bem e passou Lindh, assumindo o segundo lugar depois de figurar em 24º na terceira volta. Essa é a ordem que eles terminam, com um colado no outro, e Kirkwood vence! Baron passa em segundo e Lindh faz seu melhor resultado, terminando em terceiro.

Darren Keane consegue passar James Roe pelo quarto lugar, deixando o estreante em quinto, com ambos pouco a frente de Kory Enders e Lucas Kohl, que passou Julien Van der Watt pelo sétimo lugar. Igor Fraga terminou em décimo primeiro, mas acabou sendo punido por não conseguir sair junto com o grid para a volta de aquecimento no comecinho da prova. Fraga teve 30 segundos adicionados ao seu tempo de pista, e ficou em 17º.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]