• INDYCAR muda a pontuação para as 500 milhas de Indianápolis

    A corrida mais esperada do ano terá um corte de 33 pontos que seria oferecida durante os treinos classificatórios da corrida mais famosa da América.
    Não bastava dar 100 mil dólares, tinha que dar 42 pontos também.
    Existem algumas tradições da Indy que raramente são quebradas, e uma delas é modificar as pontuações da caategoria. Nos últimos anos o alvo da categoria tinha sido a competição entre chevrolet e Honda no campeonato de construtures, mas, no ano que vem, a pontuação para as qualificações das 500 milhas de Indianápolis mudarão.

    Até esse ano, a pontuação era dada para todos os 33 carros que se qualificavam para a prova: 42 para o pole, 40 para o segundo, 38 para o terceiro e descia de 2 e 2 pontos até o nono colocado, que ganhava 22 pontos; a partir daí, o décimo ganhava 21 pontos, e descia de 1 em 1 pontoaté o último colocado, que ganhava apenas um ponto. Esse sistema funcionou de 2015 até a temporada desse ano.

    Agora, apenas os nove primeiros, que disputam a pole no segundo dia de classificação, ganham pontos. O pole das 500 milhas de Indianápolis ganhará 9 pontos, o segundo 8 e assim por diante, até o nono colocado, último no Fast nine, que ganha um ponto.

    A mudança, feita por Jay Frye, presidente de competição e operações da INDYCAR, defendeu a mudança: "Há várias formas diferentes de fazer a pontuação na qualificação de Indianápolis, e com base em como vamos executar a qualificação como um show de dois dias, é importante para as equipes fazer o máximo de pontos, ter algum um incentivo, mas não vamos muito longe com isso. Não é como se as equipes precisassem de um incentivo para entrar na pole, então é onde achamos que é melhor ainda dar pontos para aqueles que chegam aos nove primeiros, mas não é um grande prêmio que dá uma vantagem ou desvantagem no campeonato. Passar de 42 [pontos] para a pole para nove é algo que todos dissemos achou que era a direção certa".

    Isso causará uma redução na pontuação oferecida pela etapa mais esperada do ano, mas as 500 milhas continua sendo a etapa que dará mais pontos, um total de 109, a frente da corrida final em sonoma e da rodada dupla de Detroit, que oferecem de cinco a sete pontos a menos. Entretanto, a diferença de 33 pontos pode fazer diferença em um campeonato equilibrado como promete ser o do ano que vem.

    Essa, por enquanto, foi a única modificação feita na pontuação para a temporada de 2018 da Indy, com as pontuações para pilotos e equipes sendo as mesmas do ano passado. No entanto, a forma de pontuar as fabricantes de motores ainda não foi anunciada.


    Fonte: Racer

  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário