Festa em Hinchtown!

James Hinchcliffe acerta na estratégia em Long Beach e vence após dois anos. Andretti tem problemas com os quatro carros e Castroneves e Kanaan fazem corrida modesta.

Primeira vitória de Hinchcliffe em Long Beach. (Foto: IndyCar)

A corrida começou com os primeiros colocados engolindo o pole position, Hélio Castroneves. O Brasileiro da Penske, aparentemente, demorou para acelerar ou demorou para ser avisado que a bandeira verde havia sido tremulada. Com isso, Ryan Hunter-Reay, James Hinchcliffe, Graham Rahal, Alexander Rossi e Scott Dixon ultrapassaram o brasileiro.

Ainda na primeira volta, Will Power e Charlie Kimball, pra variar, se envolveram no primeiro acidente pra prova. Power ainda conseguiu voltar porque danificou pouco o seu carro, mas Kimball foi o primeiro a abandonar a prova em Long Beach.

A relargada aconteceu na volta 5, Dixon saiu na frente com o prefeito de Hinchtown e Hunter-Reay logo atrás. O americano da Andretti aproveitou o bom ritmo de seu carro e ultrapassou o canadense. Enquanto isso, Simon Pagenaud, que largou em último, já era o décimo-terceiro colocado na volta 6. Newgarden vinha com um forte ritmo também, ultrapassando Helio e, na sequência, Rahal, conseguindo o quinto posto.

Na volta 12, a primeira rodada de paradas é aberta. Kanaan, Power, Hildebrand, Pagenaud, Hunter-Reay, Castroneves iam pro pit. Marco Andretti, após fazer a sua primeira parada, teve problemas no seu motor Honda e começou a ficar lento na pista, perdendo posições e, na volta 17, abandonou a prova. Enquanto isso, Newgarden e Dixon iam juntos para fazer o seu pit, acreditando que Andretti pararia no meio da pista e causando uma bandeira amarela, o que não aconteceu.

Perto de fazer a sua primeira parada, Hunter-Reay via Hinchcliffe e Rossi se aproximarem cada vez mais na briga pela liderança da prova. Ambos, pararam na volta 28, enquanto o americano da Andretti, então líder, parou uma volta depois, junto com Graham Rahal. Com isso, Bourdais e depois Dixon assumiram a liderança da prova a partir da volta 30.

Com duas estratégias de paradas em jogo, a janela dos pilotos que haviam parado no início da prova se abriu novamente a partir da volta 34, com Pagenaud, Kanaan, Power. E Dixon, parando novamente na 41. A corrida chegava na metade com dois grupos bastante definidos, os que ainda fariam duas paradas, e os que tentariam apenas mais uma. Hunter-Reay era o líder, com Hinchcliffe apertando. Rossi cerca de 2s atrás, Dixon, Bourdais, Newgarden, Pagenaud e Hélio na sequência.

Com os retardatários chegando, Hunter-Reay começou a ter problemas pra ultrapassar, com isso Hinchcliffe apertou ainda mais e viu Rossi, Bourdais e até Dixon se aproximarem. Na volta 56, Rossi superou Hinchcliffe e na sequência foi para os boxes junto com o líder e companheiro de equipe, Hunter-Reay. Hinch ficou uma volta a mais na pista e, com os pneus quentes, acabou abrindo o que precisava para superar os dois pilotos da Andretti, após fazer a sua parada, e voltando à liderança da prova após Bourdais, Dixon, Newgarden, Rahal e Pigot pararem, na volta 61.

Na volta 63, Rossi teve problemas no motor e acabou abandonando a prova e causando assim a segunda amarela em Long Beach. Rossi saiu desolado do carro, porque era até então a sua melhor corrida em circuitos de rua na Indy e tinha chances reais de vencer. Quem sabe na próxima. 

Com isso, a corrida embaralhou novamente e todo mundo ficou mais ou menos na mesma estratégia.

Com 15 carros na mesma volta do líder Hinchcliffe, Hunter-Reay era o segundo, seguido por Bourdais, Dixon, Newgarden e Rahal. A relargada veio na volta 69 com vários retardatários entre Hunter-Reay e Bourdais, eram eles Chilton, Daly e Muñoz. Com isso, Hinchcliffe e o americano da Andretti conseguiram escapar dos demais pilotos postulantes à vitória.

Hinchcliffe tinha um excelente ritmo e começou a abrir vantagem para Hunter-Reay, enquanto que Bourdais, Newgarden e Dixon seguiam sofrendo com os retardatários. Lá atrás, Tony Kanaan vinha fazendo uma prova bastante apagada quando forçou uma ultrapassagem em cima de Mikhail Aleshin e, com o toque do russo, acabou tendo o seu pneu traseiro furado. O brasileiro da Ganassi conseguiu chegar até os pits, mas acabou perdendo várias posições.

A sequência da prova teve o começo do inferno astral de Michael Andretti, que viu, em poucas voltas, seus 3 pilotos na prova abandonarem por problemas de motor. Rossi já havia abandonado há poucas voltas e, na volta 79, tanto Sato quanto Hunter-Reay também tiveram problemas no motor Honda e acabaram abandonando a corrida, causando a terceira bandeira amarela em Long Beach. Michael ficou desolado, não era pra menos.

A relargada veio faltando três voltas pro fim, com Hinchcliffe despontando de Bourdais e Newgarden e caminhando com bom ritmo para vencer pela primeira vez em Long Beach, voltando ao lugar mais alto do pódio após 2 anos, quando venceu a maluca prova de New Orleans.



Sébastien Bourdais, que venceu em St. Pete, terminou em segundo e manteve-se na liderança do campeonato. Newgarden terminou em terceiro e conseguiu assim o seu primeiro pódio na Penske. Dixon foi o quarto e Pagenaud terminou em quinto. Dos brasileiros, Hélio Castroneves terminou em nono lugar e Tony Kanaan foi apenas o décimo-quinto.

Confira abaixo o resultado final da prova:


A próxima etapa da Indy acontece em Barber, em 23 de abril. Até lá!!

Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário