Pro Mazda: Sting Ray Robb é o primeiro piloto a ser confirmado na categoria

O americano de 15 anos é o primeiro piloto a ser confirmado para correr a temporada de 2017 da Pro Mazda, e por uma das equipes que estava sumida nesse ano, a World Speed Motorsports.
Não é o carro (foto do Filipe Dutra, que aparece nela).
Eu achava que a pré-temporada da categoria iria começar só depois das festas de fim de ano mas, finalmente, a pré-temporada da Pro Mazda está começando, e pelo ponto mais inesperado pro mim! Anteontem (13 de dezembro), Sting Ray Robb anunciou em seu site e em suas redes sociais que irá correr em 2017 na Pro Mazda, no #14 da World Speed Motorsports.

Stong Ray tem apenas 15 anos de idade e dois anos de pilotagem em carros mais potentes do que o kart. Em meados de 2015, começou na Skip Barber (uma das principais portas de entrada do automobilismo de monopostos), e realizou alguns testes com F-1600 e F2000. No ano seguinte, ele consegue o vice-campeonato de inverno da Skip Barber, e provas na NASCAR K&N, Formula Car Challenge e Formula Mazda.
Nem o peixe (Stingray é Arraia em inglês).
Apesar dos resultados promissores, incluindo vitórias na Formula Car Challenge e pódios na Formula Mazda, que possuem carros parecidos aos da Pro Mazda, não dá pra concluir muita coisa pelos seus resultados nessas categorias, pois ou o piloto não completou uma boa sequência de corridas em um mesmo campeonato, ou competiu em certames com poucos carros. Essa mesma combinação de pilotos "fantasmas", que surgiram depois de carreiras meio obscuras, torna Sting Ray uma caixinaha de surpresas a ser aberta em 2017.

E a World Speed Motorsports é uma equipe mestra em pilotos surpresas. Desde a contratações de mulheres filipinas, como Michelle Bumgarner; a pilotos com 66 anos, como Stan Kohls; a equipe de Telo Stewart é especialista em usar e abusar de pilotos desconhecidos, como Alessandro Latif em 2015, Joey Bickers e Alex Keyes em 2014 e Michael Wheldon em 2013; e também famosa por colecionar fracassos. Entre esse plantel de desconhecimento da World Speed, um piloto deu certo: Kyle Kaiser.
Esse é o Sting Ray de que falo, Sting Ray Robb.
A equipe retornou para esse anos apenas devido ao pacote de ajuda a Pro Mazda, que sofria com grids minúsculos e, para melhorar a situação e evitar fiascos, a Andersen Promotions (que comanda a categoria) promovoeu medidas para a volta de equipes novas e mais carros no grid.

Também é esperado que, como a World Speed, vejamos mais carros no grid pro esse ser o último ano desse carro, usado desde a ressurreição da categoria 2011. Com algumas equipes menores (como a própria World Speed) tendo alguns chassis extras que ficarão inúteis em 2018 e outras equipes novas chegando, atraídas pelos novos rumos da categoria daqui a dois anos, o grid pode estar bem maior do que vimos nas últimos anos.

No mais, essa mesma combinação de pilotos "fantasmas", que surgiram depois de carreiras meio obscuras, torna Sting Ray uma caixinaha de surpresas a ser aberta em 2017. Aguardemos!!

E esse é ele no #14 da World Speed Motorsports.


Pilotos confirmados na Pro Mazda:

World Speed Motorsports:
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário