Top X Indy: 3 discussões e meia de Francesco Dracone no Twitter.

Frustração, desânimo, derrota. Essas foram as palavras que definem o fim de semana de Francesco Dracone. Talvez não com o penúltimo lugar, pois com isso ele já se acostumou, mas até então ninguém ligava, pois seu desempenho passava desapercebido da maioria.  Mas nesse fim de semana todos puderam ver o segundo melhor italiano da Indycar esse ano rodando, atrapalhando os líderes enquanto era o primeiro a levar voltas e o pior: machucou um de seus mecânicos.
"Sai da frente pessoal, olha o DraCONE!!!"
Esse fim de semana foi o equivalente (guardada as devidas proporções) a você levar sua vida de merda de sempre, com o bônus de você sujar toda sua roupa comendo macarrão no almoço em público, sua namorada achar algum motivo invisível para ter ciúmes/ seu namorado não dizer que você está bonita quando você pergunta se está bonita e, ainda por cima, pisar no rabo de seu cachorro de estimação. Você se sentiria um lixo, e Dracone estava assim.

A melhor coisa a se fazer nessas ocasiões é procurar alguma coisa que te faça esquecer a merda desse dia, e a melhor fonte de enterterimento "grátis" é a internet. No caso de Dracone, não exatamente, pois ele era chacota no mundo da Indycar, principalmente no twitter.

Dracone decidiu se vingar. Usou seu twitter pessoal (@effediracing) e respondeu algumas dessas críticas para seus trezentos e alguma coisa seguidores.  Veja as três melhores conversas. Nota: tradução livre e não autorizada dos tuítes.

3º: na próxima de peço dicas:

Justin (1/2):  Eu espero que a Indy tire sua licença! Não só porque vc se colocou em uma posição horrível relargando em terceiro na...


Fancesco: Na próxima eu peço seus convenientes conselhos



Justin (2/2) fila, mas vc entrou numa velocidade sem noção em um pit lane molhado e deu uma rasteira no mecânico... se ajeite! #pilotopagante



Francesco: Vc tá certo! Eu desliguei o limitador de velocidade só pra vc me repreender, e a Indy fez uma regra especial para retardatários assim como vc 


2º: Em todo caso, estou no banheiro.
David: Dracone fez o melhor que pôde. Não é sua culpa mas pilotos como ele não deveriam ter uma licença para a Indycar

Francesco: Estou certo que vc não viu a pista. F1 não permitiria corridas nesta condição

David: Não é sobre hoje é sobre todo seu desempenho na categoria. Volte [para categorias menores], faça melhor e tente de novo. Tenha alguma dignidade.

Francesco: tenho grande conhecimento de como dirigir em uma categoria grande. Tenha alguma dignidade e pare de falar de seu sofá.

David: Não é pessoal, em todo caso estou no banheiro.

David: e serei o primeiro a parabenizá-lo no caso de um grande resultado

Francesco: Faz sentido [você estar no banheiro], estou na privada também, isso acontece. Talvez vc deva estudar Freund e vc entenderá. 

Nota do tradutor: eu também preciso estudar Freund, que nem essa eu entendi.

1º Pôs a mãe no meio da conversa
Dierks: você não merece um lugar seu pedaço de merda idiota! Você vai matar alguém. Sem talento só $$$$)

Franceso: vc diz que sou que nem sua mãe? Olhe o pit lane





Dierks: ninguém disse isso.....

Francesco: ninguém mais tem sacos de areia próximos aos pits, eu esqueci que você é Seb Vettel, eu deveria aprender com vc.

David (do 2º lugar): con certeza vc não é [Seb Vettel].


Horas depois...


Dierks: Ele pôs a mãe no meio.... Outro sinal que ele não é um piloto profissional.

Francesco: isso eu não sou, todo o resto é BLA BLA.



Bônus: olhe a bio de seu twitter: BLA BLA BLA Alvo número um daqueles que gostam de punhetar em seus sofás.

Infelizmente peguei apenas três dessas conversas maravilhosas, pois dizem que ele respondeu mais pessoas, mas apagou.  Quem sabe no twitter dele ainda tenha algo depois de Long Beach...
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Dracone é tipo eu, quando tá tentando fazer algo, a vida (no caso a pista) não deixa.

    ResponderExcluir