USF2000: Franzoni vence duas, mas só leva uma.

Apesar da quantidade de novos pilotos e duas equipes estreantes, quem rouba a cena nas três primeiras etapas são os veteranos Jake Eidson, o brasileiro Victor Franzoni e os dois pilotos da Cape Motorsports: Nico Jamin e Aaron Telitz.
as duas vitórias, na verdade, valeram uma só.

Treinos e qualificação

Os quatro pilotos, que já fazem sua segunda temporada na categoria, dominaram o treino livre e o classificatório, que definiria posições para as três corridas do evento.

Lembrando que o grid de largada era definido pelos tempos no treino classificatório ou pelo melhor tempona corrida anterior.  No treino de classificação as três melhores voltas contam (a melhor pra primeira prova, a segunda melhor pra segunda e a terceira melhor pra terceira) e, caso a melhor volta da corrida anterior tenha sido melhor, ela substitui o tempo conseguido na classificação (a melhor volta da primeira corrida conta no grid da segunda prova, e a da segunda prova conta para a a terceira corrida).

Nesse treino a Cape Motorsports liderava com Telitz e Jamin, quando nas últimas voltas Jake Eidson fez a volta mais rápida em 1:36.3057 (a melhor do fim de semana) e levou a ponta da primeira prova, com Jamin sendo o pole das duas provas seguintes.

Franzoni teve problemas elétricos na classificação, e só conseguiu dar três voltas nesse treino. O brasileiro teve que fazer voltas rápidas nas duas primeiras provas, para garantir melhor classificação no grid das provas seguintes.

O grid de largada das três provas, definindo se a volta foi obtida na qualificação ou nas provas.

Corridas

Primeira largada do ano.
Logo na largada Eidson consegue manter a ponta, enquanto Jamin perdia o segundo lugar para Telitz na briga caseira. No pelotão mais atrás vimos Latoschkin perder o quinto lugar para Parker Thompson (JDC Motorsports) e Anthony Martin (John Cummiskey Racing), enquanto Victor
Colocando pilotos que não serão citados por aqui: Michai Stephens.
Franzoni (Afterburner Autosport) já figurava no oitavo lugar, ganhando seis posições.

A corrida seguia meio morna na frente, quando Eidson conseguia ser sistematicamente dois ou três décimos mais rápido que a dupla da Cape Motorsports que, apesar de brigarem entre si, terminaram na mesma posição que fecharam a primeira volta. Jake Eidson vence (terceira vitória dele na categoria), com Telitz e Jamin na segunda e terceira posição.

No meio do pelotão a coisa foi mais animada. Franzoni consegue escalar o grid, e chega a quarta posição já na sexta volta, após passar os estreantes Lloyd, Thompson e Martin.  Mais a frente o brasileiro começa a perder desempenho e as posições para a dupla da John Cummiskey Racing, completando o festival de carros brancos na frente. Franzoni passa na sexta posição.

Put your Trophies up!!

Na corrida 2, Jamin larga na ponta, seguido de Eidson, Telitz, Matin e Lloyd. Franzoni larga na sétima posição.

Max Hanratty (6), Ayla Ågren (81) e Santiago Lozano (79)
Na largada, Jamin consegue se manter na Frente de Eidson, e Franzoni surpreende mais uma vez na largada e fechando a primeira volta em terceiro, logo a frente de Telitz. 

O brasileiro não para e assume a liderança da prova após passar Eidson na primeira curva da segunda volta e Jamin na primeira curva da terceira volta!

Franzoni consegue abrir distãncia de Jamin, que abre distância de Eidson, que abre um caminhão de diferença para Telitz e Martin, que disputam a quarta posição até a cinco voltas do fim, quando Martin exagera no ataque na zebra e acaba danificando um pouco sua suspensão e o faz perder um monte de posições e tempo nas voltas restantes.

Entretanto, ninguém tem desempenho melhor que Franzoni, que vence a segunda prova! Jamin passa em segundo e Eidson em terceiro.

Pódio da corrida 2, sem o número 2.
Segunda volta da terceira prova. Franzoni tava tão na frente que nem na foto saiu.

Na terceira e última prova em NOLA, Jamin larga na ponta novamente, com Eidson em segundo e Franzoni em terceiro. Logo na largada tudo isso muda, pois o brasileiro consegue assumir a ponta ainda na primeira curva, logo a frente de Jamin e Eidson.  

Augie Lerch (12) Jay Mot.
Aaron Telitz, que seguia na quarta posição, perde uma das marchas do carro e fica quase parado na curva cinco da segunda volta, e cai para o décimo lugar. Luke Gabin (Team Pelfrey) assume a quarta posição, a frente de Lloyd, Garth Rickards (Team Pelfrey), Martin e Thompson.

Até a metade da prova, o brasileiro é sensivelmente mais rápido que Eidson e Jamin e aumenta sua diferença para 2,1 segundos na volta oito. Aaron Telitz segue escalando o grid, enquanto Luke Gabin perde as posições que conquistou na largada.

Após a volta oito, os problemas de desempenho da Afterburner voltam a aparecer, e Franzoni perde toda a diferença que tinha para Nico Jamin.

Na volta 14, a disputa pelo segundo lugar entre Eidson e Jamin esquenta, até que o francês tenta a vai se defender de um dos ataques de Eidson e acabam se tocando, com Jamin passando pela caixa de brita, danificando seriamente os freios e conduzindo seu carro aos boxes para abandonar a prova. Eidson é considerado inocente e não é punido, assumindo o segundo lugar a frente de Lloyd, Rickards, Martin e Telitz.

James Dayson, ArmsUp Mot.
Na volta seguinte, Anthony Martin consegue a ultrapassagem sobre Rickards e assume a quinta posição, pouco antes da bandeira amarela, causada por James Dayson que passou direto na curva dez, e ficou parado em uma área de escape importante. 

Bandeira amarela e sem relargada, a prova termina e Franzoni vence novamente!  com Eidson em segundo e Jordan Lloyd em terceiro!

Entretanto, o carro #17 da Afterburner, guado por Franzoni, não passa na inspeção pós-prova e é desqualificado. Não é a primeira vez que esse problema acontece na Afterburner, pois no ano passado Franzoni foi desqualificado da corrida 2 de St. Pete e Jeroen Slaghekkke da corrida de Barber por falhar também em inspeções.

Com isso, Jake Eidson é declarado vencedor! com a dupla da John Cummiskey completando o pódio.

Pódio falso da corrida 3. :(
Com tudo isso, Jake Eidson Lidera o campeonato com 86 pontos, 24 pontos a frente de Aaron Telitz e Jordan Lloyd, e 34 pontos a frente de Nico Jamin. Victor Franzoni, com a desclassificação, vem em sexto lugar no campeonato, com 49 pontos.

As próximas (e últimas) três provas do Cooper Tires Winterfest acontecem nessa quarta e quinta feira, em Barber. Até lá!!!!
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário