Post Page Advertisement [Top]

A equipe da associação dos irmãos Buhl com os irmãos Citrone, e planeja correr primeiro no mês de maio em Indianápolis.


Foi anunciado ontem (21 de fevereiro) que o grid da Indy terá uma nova equipe em maio. Será a Citrone/Buhl Autosport, oriunda da associação entre os irmãos Robert e Nick Citrone e os irmãos Robbie e Tom Buhl.

Robbie Buhl é bastante conhecido no círculo da Indy. Correu na CART e na IRL enter 1993 e 2004, conseguindo até duas vitórias pela Menards em New Hampshire e em Las Vegas (2000). Essa última vitória foi muito importante na vida de Buhl, pois naquele ano ele havia entrado em associação com Denis Reinbold Racing para abrir a Dreyer & Reinbold, sendo a prova em Las Vegas a estreia da equipe que já começou com vitória.

A vida de Buhl na Dreyer & Reinbold durou longos treze anos. A vitória da estreia foi a única conquistada, mas a equipe foi casa de Felipe Giaffone depois da aposentadoria de Buhl, em 2004, além de abrigar a estreia de Bia Figueiredo na Indy e a volta de Simon Pagenaud para os EUA, além de Sarah Fisher por quatro temporadas; e também a equipe de aposentadoria de Roger Yasukawa, John Andretti, Tomas Scheckter, Davey Hamilton e Darren Manning.

No entanto, depois das 500 milhas de Indianápolis de 2013, Denis Reinbold decidiu se associar com John Barnes na Panther/Dreyer & Reinbold, e como Buhl e Barnes não eram muito afetos, Robbie decidiu sair da associação.

Dois anos depois, ele abriu uma empresa em conjunto com seu irmão Tom, a Buhl Sports Detroit, que serivira de Base para a Dreyer & Reinbold operar no Global e o American Ralycross. A equipe participou do Global Ralycross em 2016 e 2017, onde foi campeã da categoria Lites no último ano de participação. Também participou do American Ralycross do ano passado, e contou com pilotos como Sage Karam e JR Hildebrand, que corria pela Dreyer & Reinbold na Indy 500 daquele ano.

No ano passado também a equipe se associou com Robert Citrone que se tornou milionário com os resultados sua startup unicórnio Discovery Capital Management no mercado financeiro. Ele, no ano passado, também se tornou sócio do time de futebol americano Pittsburgh Steelers, e agora, junto com seu irmão Nick, fornecendo combustível financeiro para essa nova empreitada de Buhl de volta à Indy.

Vale dizer que a equipe planeja entrar nas pistas já nos mês de maio, tanto para o GP de Indy no misto quanto para as 500 milhas no oval. No entanto, a equipe tem tudo para crescer no meio da Indy: já tem o financiador, tem a pessoa dentro do círculo da Indy que faz os contatos, e já tem uma base estrutural bem definida. 

Só falta agora o bom piloto para bons resultados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]