Post Page Advertisement [Top]

A McLaren confirmou nesta quinta-feira (9) que disputará a temporada 2020 completa da IndyCar através de uma parceria com a Arrow Schmidt Peterson Motorsports (SPM). Na verdade, a parceria é uma espécie de fusão entre as duas equipes. O novo time contará com dois carros que usarão motores fornecidos pela Chevrolet. O líder do programa na categoria será o brasileiro Gil de Ferran, ex-piloto e bicampeão da categoria.


A última temporada completa da equipe britânica na categoria foi em 1979. Depois disso, a equipe retornou como uma parceira da Andretti Motorsport em 2017, quando Alonso fez sua primeira tentativa de vencer a Indy 500. Em 2019 a equipe tentou participar da lendária prova com um carro próprio, mas uma série de problemas fez com que o espanhol não conseguisse nem se classificar para a prova, o que de certo modo se transformou em um grande vexame.

Dando início a mais uma empreitada no automobilismo, o CEO da McLaren, Zak Brown, disse que essa é uma grande oportunidade em termos esportivos e comerciais para a sua equipe.

“A IndyCar tem sido parte da McLaren desde nossos primeiros anos no automobilismo, e a categoria proporciona hoje não apenas uma plataforma comercial para nossa marca continuar crescendo na América do Norte, mas também oferece a chance de competirmos contra alguns dos melhores times do esporte a motor internacional”, afirmou Brown.

Embora a dupla de pilotos da equipe ainda não esteja oficialmente confirmada, o brasileiro Felipe Nasr aparece como um dos candidatos mais fortes, já que ele tem estado em eviência nos bastidores da Indy após vencer o campeonato da IMSA e ter testado o carro da Arrow SPM na última semana. Curiosamente, outras informações também dão conta de que outra vaga até pode acabar nas mãos de Nicholas Latifi, canadense que atualmente ocupa a vice-liderança da Fórmula 2.

Brown, disse recentemente que Alonso não estava interessado em participar de uma temporada completa na Indy. No entanto, uma vez que tanto o espanhol quanto a McLaren já afirmaram que pretendem unir forças novamente para vencer a Indy500, é possível que o bicampeão da Fórmula 1 participe da prova em um carro extra.

Além disso, o compromisso existente da Arrow SPM em colocar um terceiro carro para Robert Wickens, que ficou gravemente ferido após um acidente em Pocono no ano passado, deverá ser honrado normalmente, caso o canadense retorne à sua carreira na IndyCar e decida fazer isso com a equipe reconfigurada.

Fontes: IndyCar/Racer/Motorsport

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]