Post Page Advertisement [Top]

O campeão da USF2000 do ano passado conseguiu dominar o fim de semana em Mid-Ohio, acirrando a disputa pelo título com Rasmus Lindh, o líder do campeonato.


E começamos a segunda metade da primeira temporada da Indy Pro 2000 com uma rodada dupla no Mid-Ohio Sports Car Course. Nessa parte o grid aumentou de treze para catorze carros, pois a Turn 3 Motorsports e Antoine Comeau, que sempre aparecia no grid da Pro Mazda em Mid-Ohio, apareceu também nessa nova fase, a Indy Pro 2000.

E quem brilhou dessa vez em Mid-Ohio foi a RP Motorsports Racing USA e, por consequência, Kyle Kirkwood. Relembrando sua época de USF2000, Kirkwood liderou os treinos livres e, nas duas sessões classificatórias, conseguiu a pole com quase meio segundo de distância para o segundo colocado.

Segundo colocado este que, nem sempre, era a Juncos Racing. A equipe de Ricardo Juncos começou sendo a segunda mais rápida do fim de semana, mas logo começou a ser superada pela Abel Motorsports e até mesmo por Danial Frost, da Exclusive Autosport. Na primeira qualificação o líder do campeonato Rasmus Lindh conseguiu a primeira fila, apesar de passar um sufoco com todos os outros atrás dele melhorando suas voltas, onde a Abel ressuscitou colocando tanto Parker Thompson quanto Jacob Abel na segundo fila, a frente de Ian Rodriguez (RP Motorsport). Na segunda qualificação Frost melhorou de seu sexto posto na primeira qualificação e conseguiu a primeira fila do grid de largada, a frente de Thompson e Sting Ray Robb na segunda fila e Rasmus Lindh ficando apenas na terceira fila, ao lado de Rodriguez.


Na corrida 1, realizada no sábado de tarde, a primeira largada foi cancelada. Kory Enders teve problemas em seu carro e se recolheu os boxes enquanto os carros estavam alinhando para a bandeira verde, o que provocou uma confusão na hora de alinharem e a primeira largada foi abortada. Na segunda largada, Kirkwood largou muito bem e se manteve a frente de Lindh e Thompson.


Na terceira volta veio a primeira bandeira amarela. Abel vinha se defendendo de Frost quando Abel se posicionou por dentro na reta oposta. Frosti vinha para emparelhar por fora, mas seu adversário moveu-se para a mesma linha e ambos bateram, abandonando a prova e acionando a bandeira amarela.

A relargada viria na volta seguinte, mas dois pilotos foram para os pits: Antointe Comeau saiu da pista na keyhole e foi trocar a asa dianteira, perdendo uma volta no processo; e Parker Thompson parou com problemas no câmbio e abandonou a prova.

Relargada na sexta volta (de 25 totais). Kirkwood largou muito bem, e Rodriguez relargou melhor ainda, assumindo a vice-liderança ao passar Lindh por fora na curva um. Na curva quatro, mais ação e foi a vez de Robb aproveitar o mau momento de Lindh e passou seu companheiro de equipe por dentro, assumindo o terceiro lugar; mais atrás, de la Vara e Lastochkin estavam lado a lado pela quinta posição, com o mexicano por fora e o russo por dentro, de la Vara perdeu o ponto de freada e foi pra fora da pista, passando pela grama e caindo para o décimo lugar, enquanto o russo subia para o quinto posto.

Enquanto Kirkwood ia disparando na frente, Rodriguez segurava a dupla da Juncos atrás de si. Mais atrás, Lindh e Robb se revezavam no terceiro lugar, travando uma boa briga pra ver quem seria o piloto a atacar Rodriguez pelo segundo lugar. No pelotão intermediário, Lastochkin liderava o pelotão, seguido por Denes, Serravale e de la Vara. Charles Finelli fechava o pelotão no nono lugar, com Comeau uma volta atrás.

Quando as brigas iam se intensificando cada vez mais, surgiu uma bandeira amarela a sete voltas do fim, quando Moisés de la Vara passa direto na curva um, conseguiu voltar a pista mas o eixo de seu carro estava quebrado e ele ficou parado na curva quatro.

A bandeira amarela durou três voltas, e a relargada veio faltando quatro para o fim. Kirkwood largou bem, enquanto Rodriguez tentava segurar Robb, que vinha em terceiro, pouco a frente de Lindh e de Lastochkin.

Robb pressionava Rodriguez principalmente na reta oposta, onde o piloto da Juncos se poscionava por fora e tentava passar freando mais tarde na curva quatro. Esse movimento não deu certo por duas vezes, então Robb decidiu inovar e, quando Rodriguez acabou fritando seus pneus na curva oito, Robb decidiu se jogar por dentro. Para não bater no piloto da Juncos, Rodriguez acabou indo pra grama e perdeu posição não só para Robb mas também para Lindh, que vinha logo atrás.

Kirkwood, nesse meio tempo, já havia aberto quase três segundos de diferença para Robb e vinha confortável na liderança, enquanto Robb tinha de se defender de Lindh pelo segundo lugar da prova e Rodriguez tinha de segurar Lastochkin pelo quarto posto. No entanto, pouco antes da bandeira branca, a direção de prova comunicou que Robb seria punido pelo movimento sobre Rodriguez e, para evitar 30 segundos de punição no fim da prova, Robb decidiu deixar lindh e Rodriguez passarem por ele, e evitou a punição pós corrida. Lastochkin, macaco véio como ele é, aproveitou a porta aberta para a passagem de Rodriguez para também ultrapassar Robb, que caiu para o quinto lugar a meia volta do fim. Lá na frente, sozinho, Kirkwood vence! 


A largada da corrida 2, realizada no domingo de manhã, foi caótica, onde tivemos batidas em todas as duas largadas. Na primeira delas, todos estavam se alinhando e prontos para largar, quando o pole, Kyle Kirkwood, diminuiu a velocidade próximo da linha de largada. Todos conseguiram desacelerar e evitar a batida, menos os dois últimos colocados, Antonio Serravale e Antoine Comeau. Os dois tropelaram os carros que vinham a sua frente (Moisés de la Vara e Nikita Lastochkin), com Comeau indo parar na grama e acionando a bandeira amarela. De la Vara, Lastochkin, Serravale e Comeau foram aos boxes para trocar suas asas, sendo que Comeau perdeu uma volta no processo e, durante a bandeira amarela, Frost foi punido por queimar a largada e foi movido ao fim do grid.


A segunda largada foid ada na volta três (de 25 totais). Kirkwood seguia na ponta, seguido por Thompson, Robb, Rodriguez, Lindh, Denes, de la Vara, Abel, Lastochkin, Finelli, Frost, Serravale e Comeau.

No pelotão da frente, Lindk passou Rodriguez por dentro na curva quatro, e partiu para cima de Robb, que pressionava Thompson pelo segundo lugar. 

Na metade da corrida, Kirkwood teve uma vantagem de 1,3 segundo sobre Thompson. Robb e Lindh estavam se aproximando de Thompson, correndo dentro de um segundo do segundo colocado. 

Atrás do grupo da frente, de la Vara, Abel, Lastochkin e Frost lutavam de sétimo a décimo.N a 15ª volta, Frost passou pelos outros três pilotos para conquistar o sétimo lugar e, três voltas depois, ele conseguiu passar por Denes para subir para sexto. Quando ele vinha se aproximando de Lastochkin para disputar o quinto lugar , veio a bandeira amarela. O carro de Moisés de la Vara rodou na curva oito, ficando parado na caixa de brita.

A bandeira verde veio com quatro voltas restantes. Kirkwood largou muito bem, e pela segunda corrida consecutiva, Robb fez um movimento agressivo em uma relargada, passando Thompson por dentro na curva um. Thompson, em seguida, perdeu outra posição para Lindh na subida até The Keyhole, deixando o canadense fora do pódio. Mais atrás, Frost contornou Rodriguez para pegar o quarto lugar.

E mais nada aconteceu. Kirkwood acabou cruzando a linha 3,5 segundos à frente de Robb, com Lindh pegando o último lugar no pódio.


Com as duas vitórias Kyle Kirkwood ressuscitou no campeonato. Com as duas vitórias, se desvencilhou de Parker Thompson e Danial Frost, e disparou rumo ao líder, Rasmus Lindh. O sueco da Juncos tem 284 pontos e tem apenas treze de vantagem para Kirkwood, enquanto Thompson e Frost estão a 48 e 59 pontos de distância do líder, respectivamente.

A próxima corrida é a última passagem por oval da Etapa, onde todos vão correr em Gateway no dia 24 de agosto. Até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]