Post Page Advertisement [Top]

O mexicano, que faz parte do programa de jovens pilotos da Red Bull faz um mês e meio, voltará a Europa para correr a etapa da Áustra da Fórmula 2.


Foi anunciado hoje (25 de junho) que o mexicano Pato O'Ward, campeão da Indy Lights do ano passado, fará sua estreia na Fórmula 2 na etapa da Áustria, na equipe MP Motorsports, no lugar do indiano Mahaveer Ragunathan.

O mexicano, que entrou no programa de jovens pilotos da Red Bull em meados de maio, voltará a Europa após cinco anos, quando foi campeão da F-4 Francesa e, por falta de recursos financeiros, acabou se voltando para o automobilismo americano. Em 2016, O'Ward foi campeão da Pro Mazda, sendo campeão do WTSCC na categoria PC no ano seguinte e, no ano passado, em seu segundo ano de Indy Lights, foi campeão da categoria. Esses três títulos fazem com que ele seja um dos raros pilotos a somar os 40 pontos requeridos para uma super licença para pilotagem na fórmula 1, o que chamou a atenção da Red Bull em maio e fez ela contratá-lo como piloto de sua academia de jovens pilotos. 

De fato, entre os dez pilotos que estão no programa, apenas Pato tem a pontuação de Super Licença para entrar na F-1 ainda esse ano, sendo que o segundo piloto com mais pontos de super licença é Dan Ticktum, com apenas 35. Assim, o mexicano é uma espécie de "Plano B" da equipe na Fórmula 1 até o fim do ano, sendo que, caso alguns dos titulares não atenda as expectativas da Red Bull, O'Ward está de prontidão para substituí-los. 

No entanto, o projeto de O'Ward na Red Bull tem a grande limitação de tempo, já que os piltos de super licença conquistados no título da Pro Mazda em 2016 expiram no fim desse ano. Por esse motivo, a equipe busca avaliar como o mexicano se comporta no automobilismo europeu de alta performence, e a ausência do indiano Ragunathan por ter excedido o número de infrações na fórmula 2, veio bem a calhar.

O que resultará de sua corrida na fórmula 2 e do programa de jovens pilotos da Red Bull ainda não sabemos, mas podemos ver que O'Ward vem voltando sua carreira cada vez mais para a fórmula 1 pois, com esse programa, o mexicano não depende muito de recursos financeiros para atingir seus objetivos. Recursos financeiros que é o principal motivo do mexicano não fazer uma temporada completa na fórmula Indy e ter de amargar meia temporada correndo na Carlin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]