Post Page Advertisement [Top]

Newgarden conquista sua terceira vitória na temporada e abre 25 pontos de vantagem na liderança do campeonato
A nona etapa da temporada 2019 da Fórmula Indy foi realizada no circuito oval do Texas Motor Speedway. A vitória ficou com Josef Newgarden que abriu uma interessante vantagem na liderança do campeonato. Quem também se deu muito bem nesta etapa foi Graham Rahal que ficou em terceiro após fazer uma sólida corrida. Além dele, Santino Ferrucci foi o piloto que mais evoluiu na prova e terminou em quarto.

Os destaques negativos ficam como sempre para os 2 carros da AJ Foyt e para Scott Dixon e Colton Herta que se envolveram em um acidente na volta 229. Outros acidentados foram Zach Veach e James Hinchcliffe. Além deles, um mecânico da equipe de Takuma Sato que foi atropelado pelo japonês, kamikaze é claro, na volta 61 durante um pit stop.

Sato e Dixon abrem boa vantagem e disputam a liderança

O começo de prova teve algumas boas disputas no meio do pelotão após a largada e muita movimentação nas posições durante as primeiras 15 voltas. Rahal perdeu duas posições enquanto que Felix Rosenqvist e Will Power perderam 3 posições. Power caiu para décimo sétimo e Rosenqvist caiu para décimo nono mas teve gente com prejuízo ainda maior. Foi o caso de Ed Carpenter que despencou de décimo terceiro para vigésimo porque estava com um carro péssimo.

Após essas primeiras voltas movimentadas, os carros começaram a se distanciar muito dentro da pista. Os mais lentos chegaram a virar cerca de 10 mph a menos que os líderes e naturalmente começaram a tomar volta. Nesse momento em que os retardatários começaram a dar trabalho, Dixon se aproximou do líder Sato e os dois conseguiram escapar do resto do pelotão.

A corrida começou a se dividir em 3 blocos bem definidos. O primeiro bloco tinha os retardatários e com a presença de Sato e Dixon no meio do grupo porque estavam metendo volta. Mais adiante tinha um grupo intermediário do décimo quinto até o nono e depois o grupo mais avançado do oitavo até o terceiro.

Na volta 25, Herta e Rossi conseguiram ultrapassar Pigot. Mais adiante na volta 31, Pigot perdeu mais duas posições para Veach e Newgarden enquanto que Hinchcliffe superou Pagenaud e entrou no top 5. O desempenho de Pigot era ruim e ele perdeu mais uma posição para Rahal na volta 40. Quem também vinha muito mal na corrida era Leist que a essa altura já estava duas voltas atrás e sendo ameaçado de tomar bandeira preta.

Sato atropela mecânico e fiscal da Indy faz troca de pneus

Na volta 45, Hinchcliffe foi muito bem e conseguiu ultrapassar Bourdais e ganhar a quarta colocação. E a corrida ficou muito morna. A janela de pit stops começou apenas na volta 57 só que a maioria das equipes parou mesmo na volta 60. Quem esticou mais a janela foi Rahal que parou apenas na volta 63.

Por sorte não aconteceu nada de grave com o mecânico da equipe Rahal Letterman
Depois da primeira janela quem foi pra liderança da corrida foi Ryan Hunter-Reay. Isso aconteceu porque Sato atropelou um mecânico durante sua parada. O prejuízo de Sato foi muito grande ao ponto de também atingir uma pistola pneumática e perder muito tempo para realizar a troca de pneus. E com o mecânico atropelado, quem fez a troca do pneu foi um fiscal da Indy!!!!!! Sato acabou perdendo 2 voltas com o incidente e depois perdeu mais uma porque tomou um Stop and Go de 30 segundos por causa de toda a trapalhada. O japonês viu sua corrida mudar radicalmente da liderança para a penúltima posição.

O top 5 ficou composto então por Hunter-Reay, Dixon, Hinchcliffe, Rossi e Pagenaud. O ritmo estava forte e 7 carros já haviam ficado pelo menos uma volta atrás. Nesse grupo, a presença ilustre era a de Will Power que surpreendentemente estava 1 volta atrás. Quem começou a crescer na prova foi Herta ao ultrapassar Bourdais e Newgarden e depois ficou atacando Pagenaud pela quinta posição.

Leist, Kimball e Veach abandonam a prova

Na volta 74, Leist desistiu de andar com um carro sofrível e abandonou a prova. No meio do bolo, Pigot perdeu mais três posições para Veach, Kimball e Ferrucci e caiu para décimo quarto. Na volta 86, foi a vez de Kimball abandonar a corrida com problemas mecânicos na parte traseira direita do carro.

Colton Herta ultrapassando James Hinchcliffe por fora
Até a próxima janela de pit stops praticamente não estava tendo ultrapassagens. Então Herta deu um passão fenomenal em Pagenaud. Rossi se aproximou de Hinchcliffe e tentou por algumas voltas mas não conseguiu passar. Quem se aproveitou da inércia de Rossi foi Herta que ganhou a posição de Rossi e depois a de Hinchcliffe mas aí começou mais uma janela de pits. Durante a janela de paradas, Rosenqvist foi punido com um drive through por ter estourado o limite de velocidade dentro dos pits.

Zach Veach no momento em que bateu no muro e depois disso tentou salvar o carro igual um caranguejo
Após a janela, a situação de Hunter-Reay estava bastante delicada com relação ao consumo de combustível apesar de estar com uma liderança tranquila na pista. A única coisa que poderia ajudar seria uma amarela e ela surgiu quando Veach fez contato com muro da curva 3. Em seguida o pequeno hobbit evitou que o carro batesse no muro interno e voltou para o meio da pista rodando. Por sorte ninguém acertou o carro até a parada no meio da pista. Veach foi para os pits e depois retornou para a corrida mas os danos prejudicaram a pilotagem então ele ficou se arrastando na pista até abandonar a prova.

Mudança chave na estratégia

Durante a amarela um pequeno grupo de pilotos fez uma parada. Esse grupo era formado por pilotos que estavam mudando de estratégia ou estavam desesperados na corrida. Então pararam, Newgarden, Bourdais, Ericsson, Power, Andretti, Carpenter, Kanaan e Sato. Os pneus dessa turma passou a ser 20 voltas mais novo que o do pelotão da liderança mas após a relargada essa téorica vantagem não se traduzia na pista.

A única ultrapassagem que rolou foi de Newgarden pra cima de Ferrucci. A Indy também ficou revendo a relargada que foi meio esquisita e soltou um drive through para Kanaan por ter queimado a relargada. Kanaan só não virou o último na pista porque Veach ainda estava se arrastando na corrida nesse momento.

Na volta 155, Hinchcliffe quase bate com Herta mas consegue fazer a ultrapassagem. A Indy ficou revendo o lance atrás de um block ilegal mas decidiu não punir ninguém. Na volta 164, Hunter-Reay estava muito desesperado para economizar porque não havia forma de terminar a prova naquele ritmo de desgaste. Então o carro #28 cedeu a liderança para Dixon.

Hunter-Reay estava diminuindo seu rendimento para economizar e cedeu a vice liderança também para Rossi. Rossi então aproveitou e foi pra cima de Dixon. O neozelandês não tem nada de bobo e deixou a liderança na mão do #27 antes que os dois se envolvessem em um acidente. Na volta 172, Veach cansou de brincar de kart em meio aos carros de verdade. Abandonou a corrida.

Na volta 179, Hunter-Reay não aguentou mais e fez sua parada. Depois na volta 185, Dixon deu o troco sobre Rossi. Logo em seguida o #27 foi para os pits. A turma que estava com 20 voltas a mais de pneus e combustível fez sua janela toda em bandeira verde. Por isso a liderança caiu no colo de Newgarden. E foi aí que Tim Cindric, estrategista de Newgarden, deu o grande pulo do gato na corrida.

Equipe de Josef Newgarden fazendo a mágica acontecer
Após assumir a liderança na volta 190, o líder do campeonato começou a fazer suas voltas mais rápidas na corrida e abriu uma boa vantagem. Enquanto isso aqueles pilotos que estavam em outra estratégia ficaram presos no meio do pelotão porque mesmo com pneus novos não conseguiam passar os outros pilotos que também estavam na estratégia de Newgarden.

Newgarden fez sua parada na volta 198. Após as paradas de Ericsson e Bourdais a liderança deveria voltar para Hunter-Reay certo???? Errado!!!!! Newgarden conseguiu voltar na frente de todo o pelotão! Um magnífico golpe de estratégia que deu certo.

Hinchcliffe causa mais uma amarela

Depois do choque que todo mundo sofreu ao ver Newgarden brotar na liderança, Dixon percebeu que só tinha um jeito de buscar a vitória. Sendo agressivo. Enquanto isso, Hunter-Reay foi avisado pelo rádio para continuar mantendo sua mistura bem pobre e se segurando para economizar pois o stint seguinte deveria ser de 67 voltas sendo que Hunter-Reay vinha dando em média apenas 57 voltas. Então Dixon foi pra cima e conquistou a vice liderança.

Hinchcliffe não teve a mesma sorte que Zach Veach
Na volta 219, Hinchcliffe rodou de forma semelhante a rodada de Veach após ter tocado no muro externo porém Hinch também bateu no muro interno e aí foi obrigado a abandonar a corrida. Bandeira amarela! E dessa vez durante a amarela, um novo grupo de desesperados fez um pit stop. A lista foi: Hunter-Reay, Power, Conor Daly, Pigot, Carpenter e Kanaan.

Dixon e Herta rodam e batem no final da corrida

Depois da relargada, Dixon continuava muito agressivo e foi com tudo pra cima de Newgarden que se defendeu na liderança com unhas e dentes. Dixon perdeu um pouco de contato e foi atacado por Herta. Quando os dois disputavam posição, Dixon fechou o novato até onde deu e o novato foi metendo o carro enquanto tinha espaço. Quando o espaço acabou os dois se tocaram e bateram. Veio então a última bandeira amarela da prova. Logo atrás, Rossi escapou do acidente milagrosamente e foi catapultado para a vice liderança da corrida. A Indy investigou o acidente e ninguém foi punido.

Rossi fez uma boa manobra de sobrevivência para escapar do acidente
A relargada veio com 12 voltas para o final. Lá no meio do bolo, Rahal, Ferrucci e Hunter-Reay ultrapassaram Pagenaud. Enquanto isso na frente, Newgarden e Rossi travaram mais um duelo épico pela vitória que se estendeu por dez voltas. Quando já faltava apenas duas voltas pro final, Rossi perdeu contato com o líder e aí ninguém mais ameaçou a liderança de Newgarden. A vitória do carro #2 foi incontestável e brilhante! Ainda rolou após a corrida uma punição em dinheiro para Pagenaud por ter atropelado equipamento em uma de suas paradas ao longo da corrida.

Confira como foi o resultado final da corrida:

A corrida teve 579 ultrapassagens mas não se engane, apenas 200 foram por posição, pois a grande maioria era ultrapassagem para colocar volta em retardatário. Além disso, houveram 13 trocas de liderança entre 8 pilotos diferentes
Veja como ficou a classificação do campeonato após 9 etapas:

Olha o buraco em que Dixon se meteu após abandonar pela segunda vez em três corridas
Agora a Indy faz uma pausa por causa das 24h de Le Mans. Por isso a próxima corrida acontecerá em Road America somente no dia 23 de junho. Ainda sobre o Texas, você que não conseguiu assistir a prova ainda pode conferir a transmissão completa com narração alternativa feita pelo pessoal do Indy4ever clicando aqui. Deixem nos comentários o que você achou desta transmissão e se você gostou. E na próxima segunda-feira acontecerá a live do colegas do IndycarCast no YouTube às 21h onde serão debatidos os principais destaques da corrida. Por hoje é só e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]