Post Page Advertisement [Top]

Além de ser a primeira pole da carreira, também é a primeira pole da equipe Ganassi em 2019
O treino classificatório da Indy foi recheado de zebras desde o começo e no final, uma pole surpreendente além de uma dobradinha da equipe Chip Ganassi Racing. Os brasileiros decepcionaram bastante e vão largar no fundo do grid. Mas quem decepcionou mais foram os postulantes ao título, Alexander Rossi e Josef Newgarden, que não foram capazes de avançar sequer do Round 1. A única coisa normal e irrelevante em todo o treino foi a posição de largada de Marco Andretti, o penúltimo lugar no grid.

Como já é tradicional, a Indy separa os pilotos em 2 grupos no Round 1 onde cada grupo teria 10 minutos de sessão. Confira como ficou essa divisão.



Castroneves e Leist iludiram mas não classificaram

O Grupo 1 começou com Hélio Castroneves e Matheus Leist andando muito bem com pneus duros e dominando a sessão até a primeira janela. Helinho liderava com o tempo de 1:08.8488s. Após as trocas, todo mundo botou pneu macio e o desempenho dos carros começou a melhorar consideravelmente. Jack Harvey foi o primeiro a despontar com 1:08.3860s, em seguida, Sebastien Bourdais fez 1:08.2670s. Mas com o cronômetro zerado, Takuma Sato fez uma volta voadora e marcou 1:08.0663s para terminar a sessão em primeiro.

O final do grupo 1 foi bastante surpreendente porque reuniu Rossi, Hélio, Newgarden e Power disputando uma única vaga no Round 2 e somente Power passou para a etapa seguinte. Newgarden ficou em sétimo, Hélio em oitavo e Rossi em nono. Outras decepções foram Pato O'Ward, que ficou discreto o tempo todo e terminou em décimo, enquanto Matheus Leist acabou em décimo primeiro depois de ser o segundo em determinado momento. E Marco Andretti foi o último da sua bateria. As surpresas entre os classificados foram Jack Harvey em quarto e Ed Jones em quinto.


Colton Herta supera Dixon no Grupo 2

No Grupo 2, Scott Dixon dominou boa parte da sessão, mas no final Colton Herta foi o mais rápido com 1:08.1921s. Outro piloto que mandou bem foi Marcus Ericsson que acabou em terceiro. Quem decepcionou foi Ryan Hunter-Reay que terminou em oitavo e James Hinchcliffe que acabou em nono. Mais uma vez, Tony Kanaan foi o último colocado da sessão. E houve tempo para Zach Veach ser punido por ultrapassar os limites da pista.


Colton Herta coloca Dixon no bolso mais uma vez

No Round 2, outra vez Dixon começou bem e assumindo a ponta logo no início. E mais uma vez foi superado por Colton Herta que foi o primeiro a baixar de 1 minuto e 8s com 1:07.8887s. Dixon que havia começado bem, no final quase foi eliminado mas ainda conseguiu classificar para o Fast 6 em sexto. Rahal que ficou em sétimo e Pagenaud que fechou em oitavo ainda tentaram tirar o neozelandês até a última volta.


Ganassi faz dobradinha no Fast 6

O Fast 6 foi bastante tenso, ao contrário das outras fases onde apesar das surpresas, não estavam tão empolgantes. Jack Harvey fez 1:08.3238s e parecia segurar a pole até o final. Mas no último minuto, Felix Rosenqvist brilhou e fez 1:08.2785s e tomou a liderança. Na quadriculada, Dixon ainda tentou tirar a pole do companheiro de equipe, mas o tempo marcado não foi suficiente e ele vai dividir a primeira fila largando em segundo.


O grid de largada ficou assim:

Marco Andretti no seu lugar cativo mais uma vez
Amanhã a IndyCar faz um Warmup para acertar os carros pra corrida e testar as condições da pista. Existe uma expectativa de chuva fraca ao longo da tarde e a pista pode perder emborrachamento durante a prova. A corrida está marcada para às 16h30 e o resumão de tudo que acontecer você pode ler aqui no Indy Center Brasil e a cobertura em tempo real você acompanha no Twitter do Indycar da Depressão. Até amanhã!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]