Post Page Advertisement [Top]

Australiano da equipe Penske anota a primeira pole do time na temporada de 2019. A prova acontece neste domingo às 14h30 com transmissão da Band e do Bandsports
St. Pete tem se mostrado uma pista muito favorável para o atual kit aerodinâmico de circuito misto. O treino classificatório representou um pouco disso ao apresentar muitas disputas, incidentes e um final muito interessante. A IndyCar, como de costume, dividiu os pilotos em 2 grupos para o Round 1. Abaixo você confere como ficou essa divisão.
O Grupo 1 teve a bandeira verde acionada mas nem todo mundo veio pra pista imediatamente. Alguns pilotos escolheram começar com pneu duro e somente Santino Ferrucci e Tony Kanaan saíram com pneu macio. Logo de cara, Marco Andretti apresentou problemas dentro do pit lane e chamou uma bandeira vermelha. Os carros haviam dado apenas uma volta rápida até aquele momento e os tempos não eram considerados bons ainda. Na metade do tempo de classificação estavam avançando Charlie Kimball, James Hinchcliffe, Alexander Rossi, Felix Rosenqvist, Ben Haley e Josef Newgarden. A bandeira verde foi acionada novamente com 3 minutos e meio pro final.

Nenhum piloto chegou a melhorar o tempo quando Santino Ferrucci escapou da pista na curva 13 e bateu na barreira de pneus e trouxe uma nova bandeira vermelha e que dessa vez foi definitiva para o Grupo 1. Acabou sendo fatal para pilotos favoritos e experientes como Simon Pagenaud, Sebastien Bourdais e Tony Kanaan que foram eliminados e não avançaram para o Round 2. Por outro lado, o novato Ben Haley acabou tirando a sorte grande e conseguiu a classificação.
O Grupo 2 começou com todos os carros indo pra pista em busca de uma volta rápida para não ser surpreendido por outra bandeira vermelha. Inclusive, todo mundo já foi de cara com pneu macio. Matheus Leist fez boa volta e se manteve no top 6 na primeira metade enquanto Ryan Hunter-Reay tratou de anotar a volta mais rápida com 1m01.4287s e em seguida Colton Herta e Will Power o superaram. Com metade do tempo já superado o top 6 era composto por Colton Herta, Will Power, Ryan Hunter-Reay, Takuma Sato, Matheus Leist e Graham Rahal. Repare que Scott Dixon não estava incluso na turma dos classificados.

Com as equipes realizando troca de pneus e ajustes, os carros voltaram para a pista e nada de Scott Dixon conseguir uma boa volta rápida. Lá na frente, Hunter-Reay fez 1m00.1548s e se consolidou como o líder. Desesperado, Scott Dixon apostou tudo e acabou rodando na curva 8 mas não causou a interrupção do treino. Ainda deu tempo para todo mundo fazer uma última volta e novamente não deu para Scott Dixon.
Porém os comissários passaram a investigar um incidente envolvendo Takuma Sato. O piloto do #30 rodou na última volta e provocou uma bandeira amarela localizada que prejudicou Scott Dixon. Os comissários decidiram retirar a melhor volta de Sato e ele foi eliminado enquanto o carro #9 foi reconduzido ao grupo dos classificados e passou para o Round 2.
O Round 2 começou com o carro #28 fazendo a melhor volta com 1m00.9844s e novamente foi superado em seguida pelo #88 que fez 1m00.9184s e depois o renovado carro #9 fez 1m00.6945s com pneus macios. Após as trocas de pneus, Will Power voltou forte e tomou a ponta. A pista estava melhorando e Newgarden acabou assumindo a liderança e terminou na frente com 1m00.2003s. No meio do pelotão e já com o cronômetro zerado, Colton Herta acertou uma boa volta e eliminou Felix Rosenqvist.
Mais uma vez após a bandeira quadriculada, os comissários resolveram investigar uma possível interferência de Colton Herta na volta rápida de Charlie Kimball. Enquanto Herta estava aquecendo os pneus para sua última volta, o carro #23 vinha em volta rápida e foi atrapalhado na curva 10. Herta foi punido de forma bem rigorosa. Os comissários decidiram retirar as duas melhores voltas do carro da Harding Racing e Herta foi eliminado. Quem se deu bem com a punição foi a Chip Ganassi Racing e o carro #10 que voltou pro jogo e avançou ao Fast 6.
Will Power é o recordista de aparições no Fast 6, na tarde de hoje ele chegou lá pela 78ª vez enquanto Dixon completou a 75ª aparição na parte final. Logo que houve a bandeira verde os 2 carros da Ganassi vieram imediatamente pra pista para aproveitar a falta de tráfego. Will Power percebeu a estratégia e também saiu para fazer uma volta rápida. Rosenqvist levou a melhor e foi o mais rápido com 1m00.6884s. Os carros entraram nos pits para fazer uma troca de pneus e então Newgarden e Hunter-Reay saíram também para aproveitar a pista livre.

Nos 2 minutos finais, Newgarden, Dixon e Rosenqvist vieram com pneus novos. Alexander Rossi guardou equipamento e saiu para apenas uma volta rápida. Newgarden se deu bem e fez a melhor volta com 1m00.6867s. Will Power com o tempo esgotado anotou a pole com 1m00.4594s. Dixon havia cruzado a linha de chegada ainda com tempo suficiente para mais uma volta mas não teve forças para mudar o resultado final. Essa foi a 55ª pole position de Will Power, ele ainda está atrás de Mario Andretti que possui 67.
Abaixo você confere como ficou o grid de largada para a prova de amanhã.

Um comentário:

Bottom Ad [Post Page]