Post Page Advertisement [Top]

O americano da Andretti Autosport correu sozinho a maior parte do fim de semana e venceu de ponta a ponta a rodada dupla em COTA para subir à liderança do campeonato
Askew todo pimpão ao lado da loira.
A segunda etapa da Indy Lights, com a terceira e a quarta corridas de 2019 sendo realizadas no circuito de Austin. Nesse fim de semana, teremos apenas Lights do Road to Indy, já que viajar da flórid apro Texas e depois pra Indianápolis seria demais para as equipes menos abastadas da Indy Pro 2000 e da USF2000.

Bem, e compareceram nesse fim de seman as mesmas dez máquinas que vimos em St. Pete e, a princípio, estavam no mesmo estado em que saíram da Flórida. Oliver Askew (Andretti Autosport) ainda se mostrava o mais rápido na pista enquanto seus companheiros de equipe patinavam um pouco. Ryan Norman e Robert Megennis conseguira o quinto e sexto melhores tempos no treino livre único de sexta de manhã, sendo superados por Toby Sowery, David Malukas (ambos da BN Racing) e, por muito pouco, Rinus VeeKay.

A novidade ficava por conta do mau desempenho geral da Belardi Auto Racing. A equipe alvirubra teve seus três carros nas quatro últimas posições, junto com Dalton Kellett, o eterno fundo de grid. Isso porque a equipe desencadeou uma série de problemas de motor, onde Julien Falchero completou apena squatro voltas no treino livre porque seu motor quebrou, e Zachary Claman de Melo seguiu a recomenação de seu engenheiro e andou um pouco mais lento para cuidar de seu motor.

Corrida 1


Não adiantou muito o canadense cuidar de seu motor pois, logo no treino classificatório para a primeira corrida, seu motor abriu o bico na volta de apresentação e ele ficou parado na reta oposta, tendo de largar de último na primeira prova. Falchero, sem treinar, fez o oitavo tempo, conseguindo superar apenas Dalton Kellett.

Assim, em meio as desgraças da Belardi, quem brilhou foi o brasileiro Lucas Kohl que usou sua habilidade misteriosa de não quebrar o carro e conseguiu o sétimo lugar na classificação, pouco (na verdade não tao pouco mas comparado com o que estava em St. Pete é bem pouco) atrás de Rinus VeeKay, que fez o sexto tempo.

VeeKay foi superado por pouco pela dupla da BN. ele figurava no quarto lugar até as duas últimas voltas lanças de cada piloto. Na primeira delas, Sowery superou o holandês e assumiu o quarto lugar, enquanto Malukas superou VeeKay nos segundos finais para entrar no Top 5.

Isso porque lá na frente só deu Andretti, ou seja, Askew conseguiu a pole com meio segundo de distância de seus companheiros de equipe. Dessa vez, Norman ficou a frente de Megennis por dois centésimos de segundo e largará na primeira fila, relegando Megennis ao terceiro lugar.


Bem, a largada, com uma reta em subida e uma primeira curva bem fechada, não foi nada tranquila. Os dez carros na entrada da curva um já estavam em apenas quatro filas e Claman, que largava de último lugar, tentou mergulhar por dentro e bateu no carro que vinha logo a frente, o do brasileiro Lucas Kohl, que rodou, caiu para último e ficou com a asa e a suspensão traseira toda tortas. A corrida continuou e Claman passou Kellet, assumindo o oitavo lugar.

Norman, que largou no fim da fila porque rodou na volta de apresentação, subiu de último para sétimo com toda a confusão n fundo do grid. Mais a frente, Megennis tentava manter o segundo lugar ficando por dentro, mas freou muito cedo e Toby Sowery o passou, tomando o segundo lugar.
O resultado da curva um.
Ao seguir a prova, os pilotos foram se separando, com Askew abrindo de Sowery e Megennis, que abriam bastante diferença de Malukas, VeeKay, Norman e Falchero. VeeKay conseguiu passar o piloto da BN na freada da curva um na terceira volta, mas não conseguia abrir distância e os quatro carros estavam bem embolados até que, naquela curva logo após a curva em quatro estágios de COTA, VeeKay faz a linha normal da curva, enquanto Malukas e Norman, que vinham lado a lado, decidem colocar-se ao lado. Malukas, que vinha por dentro, passa por cima da zebra e não consegue fazer a curva, quebrando sua suspensão e levando seu carro aos pits.

Mais atrás, mais toques. Depois de cumprir um drive through, Claman voltou em penúltimo e brigava com Dalto Kellett, quando o passou faculmente na última curva, mas o canadense tocou o seu bico no pneu de Claman e acabou quebrando-a, caindo para último quando foi aos pits trocá-la.

Após as brigas mais atrás amornarem um pouco, a briga pelo segundo lugar se aqueceu bastante nas voltas seguintes. Entre a quinta e a 12ª voltas (de vinte totais) Toby Sowery e Robert Megennis trocaram de posições nove vezes (que eu consegui contar) principalmente nas curvas 1, 11-12 e 15. Por causa dessa grande batalha, Rinus VeeKay conseguiu tirar uma diferença de onze segundos em sete voltas, e conseçou a brigar pelo segundo lugar também.

A briga se acalmou um pouco por cerca de quatro voltas, com Megennis finalmente se fixando a frente de Sowery. VeeKay, ao invés de se jogar para cima de Sowery e ficar trocando posição por várias voltas, esperou o momento certo, e ele veio na curva um da volta 16. VeeKay pôs por fora, enquanto Sowery fritou os pneus por dentro, com isso, o holandês emparelhou e, tendo a preferência da próxima curva, consolidou o terceiro lugar.

A próxima vítima era Megennis que, sem tem de se defender por algumas voltas, abriu dois segundos de distância, que foram tiradas em uma volta e meia. Faltando duas para o fim, VeeKay pôs pela primeira vez por dentro de Megennis na curva um, onde ele não conseguiu completar a ultrapassagem, mas na freada da curva onze foi bem mais tranquilo e ele assumiu o segundo lugar, com Megennis em terceiro.

Askew desapareceu na frente e venceu de ponta a ponta.



Corrida 2

A qualificação para a segunda prova em COTA também foi dominada por Askew, que fez as três melhores voltas da sessão e garantiu a pole, com destaque para Robert Megennis, que se aproveitou do bom ritmo da Andretti e fez novamente o segundo lugar no grid, a frente de VeeKay e Norman. A Belardi estava cheia de problemas novamente, onde Julien Falchero teve de recolher seu carro no meio da sessão por problemas elétricos, Zachary Claman não conseguiu usar pneus novos na sessão e teve de amargar o sexto lugar e Lucas Kohl, mesmo conseguindo melhorar seu tempo, largou da última fila, pois David Malukas, que tinha conseguido o quinto tempo foi desqualificado e teve de largar de último.


Dessa vez sem batidas na largada. Megennis para se redimir da largada ruim que teve na prova passada, foi mais agressivo e colocou por dentro de Askew, assumindo a ponta da prova por ter a preferência na curva seguinte quando os dois estavam lado a lado.

Sowery largou muito bem, se aproveitou que VeeKay largou muito mal e passou tanto ele quanto Norman por dentro na curva um, assumindo o terceiro lugar, com Norman em quarto. Claman e Kellett também passaram VeeKay, que caiu para sétimo, a frente apenas de Kohl, Falchero e Malukas.

Enquanto a corrida continuava e Dalton Kellet ia sendo ultrapassado para o fim do grid, os carros iam se dispersando na pista. Megennis e Askew brigavam pela ponta enquanto abriam de Sowery e Norman, que abriam de Claman, VeeKay e Falchero, que abriam do fim do grid com Kellett e Kohl.

Askew tinha um carro sabidamente mais rápido que Megennis (e todos os outros), gastando nove push to pass, encostou em Megennnis na reta oposta na sexta volta e colocando por dentro assumiu a ponta da prova.

A cara do Norman vendo seus companheiros
se darem bem e ele não
Mais atrás, na nona volta (de vinte totais também) Ryan Norman começou a ter problemas de desempenho em seu carro #48 e, com isso, parou de perseguir Sowery pelo terceiro lugar para segurar Claman, VeeKay e Falchero. Norman foi ultrapassado por Claman na volta onze e, quando VeeKay foi ultrapassá-lo, na curva quinze da volta doze, o holandês acabou errando e indo para a área de escape, perdendo posição para Norman, Malukas e Falchero. Na curva um da volta treze, Norman foi ultrapassado por Malukas e perdeu o quinto lugar.

Enquanto Norman, VeeKay e Falchero brigavam pelo sexto lugar, vimos o piloto da Andretti ser temporariamente salvo pelo motor de Claman, que deu problemas e o canadense teve de abandonar. Bandeira amarela.

A relargada foi dada faltando cinco voltas pro fim. Oliver Askew e Robert Megennis estavam acordados e relargaram normalmente, enquanto Toby Sowery dormiu e foi ultrapassado por Malukas e VeeKay antes mesmo da freada da curva um, caindo para o quinto posto. Mais atrás, Falchero passava Norman pelo sexto lugar.

Na curva quinze, Sowery vinha tentando recuperar suas posições, tentou colocar por fora na curva quinze, mas acabou errando a curva e perdeu mais duas posições, para Falchero e Norman, caindo para o sétimo lugar. Na volta seguinte, na reta oposta, Sowery conseguiu colocar por dentro de Norman, mas não esperava que Dalton Kellett se jogasse na linha de dentro e espalhasse para cima dele e de Norman. O canadense ganha as duas posições, enquanto os dois carros vão para a área de escape, com Sowery voltando a frente de Norman. Apenas na penúltima volta que Sowery consegue ultrapassar Kellett, na freada das curvas 11-12. Quando Norman foi tentar colocar por fora de Kellett na penúltima curva, levou um chega pra lá, rodou e caiu para último, enquanto Kellett caía pra penúltimo e Lucas Kohl passava ambos. Ainda havia tempo de Kellett aprontar das suas e, quando viu que o brasileiro fechava a porta na curva quinze, o canadense deu um bump no brasileiro, que rodou. Kellett saiu como se nada tivesse acontecido, enquanto Kohl perde um tempão, mas volta a frente de Norman. No fim da corrida, Kellett terminou em oitavo, mas foi punido com 30 segundos pelo toque em Kohl, também perderá quinze minutos do treino livre único em Indianápolis pelo toque em Norman e está sob advertência até o fim do ano.

Foquei nas açoes lá atrás porque na frente aconteceu mais nada. Askew vence! Megennis segura Malukas e termina em segundo, com o lituano em terceiro!


No campeonato, com a vitória e o quarto lugar de VeeKay, Askew assume a liderança do campeonato com 98 pontos, seis a frente de VeeKay e dezesseis a frente de Claman. Kohl se manteve no nono lugar no campeonato, ficando seis pontos atrás de norman e cinco a frente de Kellett.

A próxima corrida é só em maio, uma rodada dupla no circuito misto de Indianápolis! Até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]