Post Page Advertisement [Top]

O inglês fará sua estreia nos ovais nas 500 milhas de Indianápolis do ano que vem, a bordo do terceiro carro da equipe de Bobby Rahal, David Letterman e Mike Lanigan.


Foi anunciado ontem (14 de novembro) mais um dos pilotos que farão, pelo menos por enquanto, apenas uma aparição na temporada 2019 da Fórmula Indy por meio das 500 milhas de Indianápolis. A Rahal Letterman anunciou que o britânico Jordan King pilotará o terceiro carro da equipe.

Tradicionalmente, a equipe de Bobby Rahal alinha um carro extra na corrida mais famosa do automobilismo de monopostos, chegando a, de 2009 a 2011, correr apenas essa prova. Desde que voltou a alinhar pelo menos um carro na temporada completa, vimos Michel Jourdain Jr (em 2012-13) e Oriol Servià (em 2014-15-17-18) ocupando essa vaga, sendo a única exceção em 2016, quando Spencer Pigot, então recém campeão da Indy Lights, usou o prêmio conquistado para bancar três corridas para ser companheiro de Graham Rahal, incluindo aí a Indy 500 daquele ano.
Oriol Servià sempre foi o favorito a essa vaga, agora terá de procurar outra casa para não ter de se aposentar.
No ano que vem, veremos novamente a sequência do catalão Servià estar presente no carro extra da RLL ser quebrada, em prol do inglês Jordan King. O piloto de 24 anos entrou no mundo da Indy ainda esse ano, quando pilotou o #20 da Ed Carpenter Racing nas onze etapas que aconteceram em circuito misto, onde mostrava bom ritmo mas, muitas vezes, o resultado esperado não vinha. No fim, em 2018, King não conseguiu um top 10 sequer, tendo como melhor resultado um 11º lugar em Toronto.

Para 2019, King focou em conseguir uma vaga para a temporada completa do ano que vem, mas deu com os burros n'água:
Focando no ano que vem, não conseguimos uma vaga para a temporada completa mas asseguramos uma vaga em uma das maiores provas do automobilismo mundial, o que é um grande alívio." Disse King. "Agradeço muito a RLL Racing pela oportunidade e eu espero que eu possa recompensar essa confiança com um bom resultado em maio. Essa será minha primeira prova em um Superspeedway, fazendo com que cada vez que eu entre no carro seja uma experiência incrível. Desejo mostrar nessas 500 milhas que também sou um piloto dos ovais e, com a experiência que adquiri correndo nos circuitos mistos esse ano, estou focado em deixar uma boa impressão para conseguir fazer mais provas ainda esse ano e conseguir uma vaga para a temporada completa na próxima oportunidade.
No entanto, ainda não foi anunciado se o carro extra da RLL virá com algum tipo de associação ou patrocínio. Apesar de não precisar, pois os patrocínios pessoas de King (Parma investimentos, InVentaBrand, PAS e outros) seja mais que suficiente para cobrir o projeto da Indy 500, comumente esse carro não vem com associações ou grandes patrocínios mas, no ano passado, houve uma associação com a Scuderia Corsa, fazendo com que se espere algo do tipo esse ano também. A equipe tem mais de seis meses para trabalhar nisso ainda.
Incrível como, em todas as fotos promocionais, Jordan King está com o pescoço torcido e olhando para cima.
E, com isso, a Rahal Letterman Lanigan Racing fica completamente acertada para o ano que vem, se juntando a Penske, Ganassi, Ed Carpenter e Harding Steinbrenner Racing. Agora resta apenas a Andretti Autosport definir quem será seu quinto piloto para as 500 milhas (pode ser Alonso em parceria coma McLaren, mas também pode não ser), bem como a AJ Foyt, Schmidt-Peterson e Dale Coyne definir seus pilotos para as 500 milhas também, a Carlin definir seu segundo (e também possível terceiro) piloto para a temporada completa e a Juncos definir o que faz da sua vida. Até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]