Post Page Advertisement [Top]

Quem acompanha os textos da USF200 sabe quem venceu., quem não acompanhe fique sabendo que foi Kyle Kirkwood que venceu de novo. Igor Fraga conseguiu um pódio, enquanto Bruna Tomaselli e Lucas Kohl se envolvem em um acidente.
A quinta etapa do campeonato, disputada em Toronto e que marca a segunda metade do campeonato estava com o grid um bocado mais esvaziado do que o visto nas etapas anteriores. Isso porque tanto a Team Benik quanto Matheias Soler Obel e sua equipe própria optaram não ir para Toronto, a fim de cortar custos, resultando em duas equipes e três carros a menos no grid. Pelo mesmo motivo, Manuel Cabrera e David Osborne também optaram por não ir para também cortar custos, ambos voltam para o terceiro carro da Exclusive e para o terceiro carro da Newman Wachs, respectivamente, em Mid-Ohio; mais dois carros a menos.

Mas a maior perda do grid em Toronto é a Swan-RJB Motorsports. Alexandre Baron, o então vice-líder do campeonato, não tem mais recursos financeiros para continuar na categoria esse ano e, como a equipe também está mal das pernas no quesito dinheiro, optou por não aparecer no circuito citadino canadense.

O treino classificatório para a corrida 2 da USF2000 aconteceu no sábado pela manhã, e logo na primeira volta rápida dos vinte minutos de treino tivemos um incidente. Em sua primeira volta rápida, José Sierra (DEForce) bateu com o lado direito do carro #12 no complexo das curvas 9-10-11. O piloto mexicano foi capaz de levar seu carro para uma área aberta no muro do circuito, mantendo a pista em bandeira verde, mas teve de largar no fim do grid.Na metade da sessão de 20 minutos, os dez primeiros eram: Rasmus Lindh, Kaylen Frederick, Kyle Kirkwood, Dakota Dickerson, Igor Fraga, Keith Donegan, Darren Keane, Lucas Kohl, Kory Enders e Julian Van der Watt.A cinco minutos do final, Lindh segurou a pole provisória com uma volta de 1:11,2700, superando o recorde de 2017 de Rinus VeeKay e melhorou sua pole provisória nas próximas duas voltas. Dickerson, Kirkwood, Donegan e Frederick fizeram voltas mais rápidas que Lindh, mas foi Donegan quem foi para o topo da tabela de tempos pouco antes do tempo acabar. Quando Frederick cruzou a linha classificatória para sua última volta, a tela de cronometragem mostrou que o americano bateu o novato irlandês em oito milésimos de segundo.


Igor Fraga e Lucas Kohl conseguiram melhorar seus tempos, mas não suas posições no grid, com o nipo-mineiro largando do sexto lugar e o gaúcho largando do oitavo lugar. Bruna Tomaselli conseguiu fazer uma volta dois segundos mais rápida do que em seu primeiro treino classificatório, e largou da sétima fila.

Cooper Tires USF2000 Grand Prix of Toronto Presented by Allied Building Products 

A largada foi tranquila por apenas duas curvas. Os carros passaram tranquilos pela curva um, com os cinco primeiros conseguindo manter suas posições, mas o caos veio na curva três.

O líder Frederick estava por dentro, com Lindh subindo ao segundo lugar por fora, quando Frederick perde a freada e os dois vão para a barreira de pneus. Keith Donegan assume a ponta da prova por dois metros, pois ele também passa do ponto de freada e vai para o muro. Mais atrás, Calvin Ming enche a traseira de Dakota Dickerson, com os dois enchendo a barreira de pneus também e tampando a passagem de Lucas Kohl, Darren Keane, Colin Kaminsky, Kory Enders, Jose Sierra, Russel McDonough e Julian van der Watt, que acabam envolvidos na batida.
A batida na curva três

Entre a batida dos três primeiros e a de Ming e Dickerson, vemos Kyle Kirkwood e Igor Fraga passando por dentro na curva três e assumindo a ponta da prova. Largando mais no fim da fila e não errando a freada da curva três, Danial Frost, Bruna Tomaselli, Kyle Dupell e Oscar de Luzuriaga acham espaço e se tornam de terceiro a sétimo colocados, respectivamente. Dickerson, Sierra, Keane e Frederick voltam na mesma volta do líder, com Ming voltando uma volta atrás, Enders e Kohl duas voltas atrás e Donegan, Kaminsky e Russel McDonough abandonando a prova.

Relargada na volta cinco (de 25 totais), e logo na curva três Fraga consegue colocar por dentro de Kirkwood, frear mais tarde e conseguir a liderança da prova! Os dois começam a abrir de Frost e Tomaselli, que abrem lentamente de Dupell e Luzuriaga que vão sendo engolidos, pouco a pouco, pelos pilotos que bateram na curva três.

Na oitava volta, Frederick já estava no quinto lugar, logo atrás de Bruna Tomaselli e trazndo consigo Rasmus Lindh. Os dois conseguem passar a brasileira na curva três da volta dez e onze, respectivamente, e começam a disputar posição, com Lindh conseguindo o terceiro lugar quando ele também passou Danial Frost. Quando Frederick ia ultrapassar o piloto de Cingapura perdeu o ponto da freada novamente e foi para o fim do grid.

Um pouco mais atrás, Bruna Tomaselli se defendia como podia, sempre ficando por dentro na curva três e na curva oito, os principais pontos de ultrapassagem da pista citadina de Toronto. Seu companheiro de equipe Julian van der Watt e, na volta 16, Dickerson conseguiu passar a brasileira. Na volta 23, quando ela se defendia de Darren Keane pelo sétimo lugar, houve um toque, onde Keane rodou e Tomaselli ficou na área de escape, abandonando a prova.

Lá na frente, a briga pela ponta se intensificava. Kirkwood vinha tentando passar Fraga desde a sexta volta, quando colocou por fora na curva três (já que Fraga estava por dentro) e tentando frear o mais tarde possível, mas os dois ficavam lado a lado e a preferência da curva era sempre de Fraga, com Kirkwood recolhendo para tentar novamente na volta seguinte. Esse movimento foi repetido várias vezes durante as próximas doze voltas até que, na volta 19, Kirkwood finalmente conseguiu a ultrapassagem!Ninguém sabe como, porque a câmera estava filmando o meio do grid.

Pela sexta vez seguida e a sétima no ano, Kirkwood vence! Igor Fraga repete seu melhor desempenho e termina com o segundo lugar, com Rasmus Lindh em terceiro.

Resultados e pódio
Agora, com as duas vitórias e a batida na segunda prova de Frederick, Kyle Kirkwood já é o virtual campeão da temporada 2018 da USF2000. O atual campeão da F4 USA tem 279 pontos no campeonato, 134 a mais que Kaylen Frederick e, com apenas 165 pontos em disputa, Kirkwood não precisa nem mais fazer Top 10 para ser campeão. Caso ele vença alguma prova em Mid-Ohio e Frederick não esteja no Top 5, ele já garante matematicamente o sétimo título consecutivo da Cape Motorsports na USF2000.

Igor Fraga subiu para o terceiro lugar no campeonato, passando Alexandre Baron que não disputou as corridas em Toronto e ficando a apenas quatro ponto do líder dos carros normais, Kaylen Frederick. Lucas Kohl continua em sexto no campeonato mesmo com a batida, ficando a apenas sete pontos de Baron e mantendo uma diferença de três pontos para Calvin Ming, o sétimo no campeonato. Bruna Tomaselli manteve o 14º lugar no campeonato, com 65 pontos.

A próxima etapa é a mais importante do ano, não pela prova ser em Mid-Ohio mas sim por ser um fim de semana com TRÊS PROVAS SEGUIDAS. A etapa acontece daqui a duas semanas, até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]