• Batida do pace-car: o que aconteceu após a batida?

    Aumento da exposição dos Corvettes, desculpa da pessoa que o dirigia e até venda do carro batido. Esses foram alguns fatos que ocorreram após a mais insólita batida da temporada 2018 da Indy.
    O fim de semana da Fórmula Indy em Detroit ficará marcado por um bom tempo no imaginário das pessoas e nos vídeos de compilações no Youtube. Durante as voltas de apresentação da segunda corrida de Detroit, quando um dos pace car rodou sozinho na curva dois e bateu de frente.

    A pista demorou quase quarenta minutos para ser utilizável novamente para a prova, o que nos rendeu quarenta minutos de memes com carros rodando, pessoas lembrando de acidentes com o pace car, lembrando que Oriol Servià ainda existia e piadas do Felipe Giaffone com as habilidades do piloto do pace car.

    O piloto que bateu o Corvette, na verdade, é o Vice-Presidente Global de desenvolvimento e negócios da Chevrolet, Mark Reuss. Segunda de manhã, ele se declarou sobre o ocorrido na sua pagina do Facebook:
    Quero agradecer a todos por seus pensamentos positivos hoje. Eu estou bem. Eu já andei nesta pista muitas e muitas vezes. Eu já fiz pace laps para essa corrida na chuva, no frio, no calor e com clima fresco. Com o [Corvette] Z06, na [Chevrolet] Grand Sports e em outros carros e divisões.
    Nunca é uma coisa comum para mim, mas uma honra ser convidado para esse evento. Eu decepcionei meus amigos, minha família, a IndyCar, nossa cidade e minha empresa. Desculpas não descrevem o que sinto. Quero agradecer aos nossos engenheiros[da Chevrolet] por me fornecerem o segurança eu sei que é o melhor do mundo.
    Mark Reuss se desculpou, mas, na verdade, não deveria. A exposição midiática da Chevrolet e da Corvette aumentaram muito na televisão; segundo a Apex Marketing Group, os trinta minutos onde a batida se tornou o assunto principal em uma TV aberta americana, como a ABC, rendeu quase 3,5 milhões de dólares em marketing espontâneo, valor mais de setenta vezes maior que o calculado na corrida 1 do fim de semana.

    Daí você deve estar pensando: Ah, mas ele deve se desculpar sim, pois bateu um carro caríssimo como o Corvette, deu um prejuízo enorme para a empresa...

    É aí que você se engana. Certo, ele bateu um Corvette ZR-1 modelo 2019, que custa a bagatela de 120 mil dólares. Mas o incidente aconteceu nos Estados Unidos, onde tudo vira peça de coleção e sempre tem gente disposta a pagar por ter peças estranhas de coleção. O Corvette batido está sendo vendido, atualmente, a 155 mil dólares num site de leilão, e COM UM AUTÓGRAFO DE MARK REUSS. No fim, a ação toda foi muito lucrativa para a Chevrolet.

    Eu amo a Indy.

  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário