Post Page Advertisement [Top]

Os dois estreantes que protagonizaram a briga pelo título da USF2000 no ano passado continuam duelando na Pro Mazda. O brasileiro Carlos Cunha consegue dois top 5 no grid, enquanto Rafael Martins consegue dois décimos segundos lugares.
Finalmente começou a temporada! A Pro Mazda começa em St. Pete com um grid razoável de 16 carros e 13 pilotos estreantes, na primeira de oito etapas do ano. O fim de semana terá duas provas e, com isso, tivemos dois treinos classificatórios e um único treino livre de meia hora.

No único treino livre das duas provas de St. Pete, realizado na sexta de manhã foi um pouco conturbado pelas bandeiras amarelas. A sessão seguia bem até a metade, quando Parker Thompson teve problemas com seu carro da estreante Exclusive Autosport e teve de ser guinchado até os boxes. A bandeira verde foi dada a onze minutos do fim, mas faltando quatro minutos para acabar, Robert Megennis fica parado na reta principal, dando bandeira vermelha até o fim da sessão.

Apesar das interrupções e do contratempo com Megennis, a Juncos Racing mostrou sua força fazendo os dois melhores tempos da sessão, sendo que o brasileiro Carlos Cunha a liderou, sendo o único a baixar de 1:09. A BN Racing de David Malukas e a RP Moorsport de Harrison Scott conseguiram superar a dupla da Cape Motorsports e terminaram a sessão no terceiro e quarto lugares, respectivamente.


Na qualificação de sexta à tarde, válida para a primeira das duas provas em St. Pete esse fim de semana, vimos um grande revezamento de lideranças entre Harrison Scott, Parker Thompson e Oliver Askew, sempre se revezando na posta ao melhorarem suas voltas alguns centésimos de segundo.

Entretanto, faltando cinco minutos para o fim da sessão Askew consegue baicar para 1:08.1 e assumiu a pole para não mais largar. Thompson fez uma boa volta pouco depois, mas não conseguiu superar o americano e ficou relegado ao segundo posto.

A maioria dos pilotos já não conseguia melhorar sua voltas na qualificação, pois a maioria dos pilotos usou apenas um set de pneus e, com o novo carro, eles se desgastam mais rapidamente. Harrison Scott fugiu à regra e conseguiu melhorar seu tempo quase com a bandeira quadriculada, mas não foi suficiente para sair do terceiro posto, à frente de Cunha e Megennis. Rafael Martins ainda se acostuma com esse novo tipo de treino classificatório, onde conseguiu melhorar suas voltas apenas usando um segundo set de pneus e, não conseguindo melhorar nos minutos finais da sessão, acabou fixado na sexta fila da primeira prova


A segunda sessão foi muito bagunçada no sábado de manhã. Logo na saída, quando apenas quatro pilotos tinham marcado tempo, tivemos uma bandeira vermelha quando Charles Finelli tocou seu carro na curva dez. 

A bandeira verde foi dada com 16 minutos de sessão, mas durou apenas quatro minutos, quando Kris Wright tocou o muro na curva um e acionou a bandeira vermelha de novo. tanto ele quanto Finelli formaram a última fila.

No fim, tivemos apenas nove minutos de sessão verdadeira e, como conseguir a temperatura e estado perfeito dos pneus demora algumas voltas, a maioria dos pilotos fez a melhor volta na última deles na sessão. Cunha vinha com a melhor volta até um minuto antes do fim da sessão, seguido por Parker Thompson, mas ambos não conseguiram melhorar seus tempos na última volta, ficando para trás e formando a terceira fila.

Rinus VeeKay fez uma volta voadora e conseguiu a pole da corrida 2, seguido pela surpresa David Malukas e pelo campeão da USF2000 do ano passado Oliver Askew.


A primeira corrida já aconteceu, com a segunda prova acontecendo pouco antes da prova da Indy. Até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]