Post Page Advertisement [Top]


Santiago Urrutia e Pato O'Ward começam como vencedores das duas provas em St. Petersburg nesse fim de semana. Victor Franzoni consegue dois quartos lugares e fica em boa posição no campeonato.

A temporada 2018 começa com a rodada dupla em St. Petersburg, e o grid minguado de apenas nove carros chamou a atenção, mas não impediu de termos boas disputas em pista.

Mazda Grand Prix of St. Petersburg Presented by Cooper Tires 1


O grid da Lights, que já era pequeno, se tornou menor ainda na corrida de sábado. Isso porque o pole da prova 1, Aaron Telitz (Belardi) bateu seu carro no treino do sábado de manhã, que define o grid da corrida 2. O carro deu perda total e Telitz teve de assistir a abertura da temporada dos boxes.

Na largada com quatro filas, Colton Herta tenta tomar a ponta, mas acaba embarrigando a curva e perdendo uma série de posições. Santiago Urrutia, Victor Franzoni e Shelby Blackstock acabam passando-o. 

Com o erro de Herta, quem largou por fora acabou se dando mal, e Ryan Norman acabou perdendo posições para a dupla da Team Pelfrey e para Dalton Kellett.

Nigel Tuckey, um dos donos da Team Pelfrey, tem um jeito peculiar de usar um notebook.
Após a primeira volta, O'Ward seguia na ponta, com Urrutia bem próximo. Franzoni vinha em terceiro, abrindo do pelotão intermediário formado por Blackstock, Herta, Kellett, Alberico e Norman.

Esse pelotão intermediário foi o responsável pela maioria das ações na pista, com os pilotos da Andretti tentando passar a todo custo os pilotos da Pelfrey.

Herta passou Blackstock logo na segunda volta, sendo pressionado novamente por Ryan Norman e Dalton Kellett. O grupo de Blackstock, Norman, Kellett e Alberico ficou junto por quase vinte voltas sem muitas tentativas de ataque, quando noa volta 23 Neil Alberico se cansou e deu um banzai para cima de Dalton Kellett que, obviamente, não deu certo. Ambos se tocaram, com Alberico continuando tranquilo na prova e Kellett rodava, danificava sua asa traseira e perdia uma volta.

Enquanto isso, Colton Herta conseguiu tirar quase dez segundos de diferença para Franzoni e pressionava o brasileiro desde a volta quinze. Depois de quatro voltas de disputa, com direito a um xis de Franzoni para cima do filho de Bryan Herta, o piloto da Andretti conseguiu a ulltrapassagem na volta 19 e assume o terceiro lugar.

E não acontece mais nada na prova, a não ser Neil Alberico errando sozinho na curva um e perdendo um temporal, mas nenhuma posição. Pato O'Ward vence! Seguido de Santi Urrutia, Colton Herta e Victor Franzoni!


Entre a prova do sábado e a do domingo, Aaron Telitz conseguiu um carro para correr. A Belardi Auto Racing comprou um dos chassis antigos da Carlin, já que a equipe não está usando por enquanto, e contratou o caminhão da ArmsUp Motorsports para buscá-lo do outro lado da Flórida. 

O chassi chegou em St. Pete a meia noite.

A equipe da Belardi trabalhou nele até as quatro da manhã para a corrida das onze da manhã, mas o carro Azul Royal estava pronto para correr e Aaron Telitz pronto para pilotar.

Mazda Grand Prix of St. Petersburg Presented by Cooper Tires 2


O grid estava um bocado diferente da primeira, com O'Ward na ponta seguido de Herta, telitz, Franzoni, Alberico e Urrutia.

A largada foi um pouco mais movimentada e Colton Herta, usando sua habilidade de largar bem, conseguiu a ponta na freada da curva um, relegando o mexicano companheiro de equipe ao segundo lugar. Mais atrás Franzoni colocou por fora de Telitz na curva um e permaneceram lado a lado na curva dois, Telitz tentou fazer a tomada da curva, mas Franzoni estava ali e os dois se tocaram, com Telitz e o carro consertado por quatro horas indo para o muro após duas curvas, enquanto o brasileiro caiu pro último lugar do grid.

Alberico e Norman, que vinham logo atrás, não sabiam para onde ir e perderam posições para Blackstock e Kellett na confusão. Bandeira amarela.

A relargada veio na volta cinco de quarenta regulamentares. Nela, O'Ward tentou retomar a posição de Herta e colocou-se ao lado de seu companheiro de equipe, mas não tinha momentum o suficente para fazer a ultrapassagem na curva um, mas Herta deu uma escorregada na curva três e facilitou a vida de O'Ward, retomando a liderança na freada da curva quatro. Franzoni ultrapassou Kellett no fim da reta principal.
Herta tentando permanecer na liderança
A corrida seguia nesse ritmo, com O'Ward e Herta na frente, seguido de Urrutia e, bem mais atrás, Blackstock, Alberico, Norman e Franzoni, com Kellett em último. Foi assim até na volta dez, quando tivemos mais uma bandeira amarela. 

Colton Herta vinha pressionando Pato O'Ward para assumir a ponta da prova, quando escorregou na curva oito e bateu no muro. Apesar do dano na suspensão, Herta continuou, mas seu carro escorregou novamente na curva dez e o piloto foi parar na barreira de pneus. Fim de prova para ele.

Com a liderança no colo do mexicano da Andretti, a corrida estava mais tranquila e os pilotos estavam um bocado mais afastados, com a exceção de Alberico, Norman e Franzoni, todos estavam mais de dois segundos entre si na volta vinte. Mas, tudo que é bom dura pouco, e a liderança de Pato também. Quando o mexicano tinha quase sete segundos de vantagem para o uruguaio da Belardi, quando ele passou direto na curva quatro e deixou seu carro morrer. Ele conseguiu voltar a prova e não dar a bandeira amarela, mas voltou em último, quase um minuto atrás de Urrutia.

A briga do pelotão intermediário que virou a briga pelo segundo lugar.
Com isso, a oito voltas do fim, Urrutia assumia a ponta da prova, com Blackstock (!!!) em segundo e Alberico (!!!!) em terceiro, Norman em quarto e Franzoni em quinto. tudo parecia que se encaminhava parar um duplo pódio surpresa para a Team Pelfrey, que confirmou seus pilotos faltando apenas dois dias para a primeira prova.

Mas ainda tinha mais batida. Na última volta, Alberico deu uma errada antes da reta principal e possibilitou uma esperança para Ryan Norman entrar no pódio, mas o piloto da Andretti fez que nem o Alexandre Rossi fez para cima de Robert Wickens. Norman conseguiu continuar na prova como se nada tivesse acontecido, enquanto Alberico estava com a asa dianteira toda torta, perdendo posição apenas para Victor Franzoni, pois Pato O'Ward ainda estava mais de vinte segundos atrás e Dalton Kellett não consegue ultrapassar nem um carro com asa dianteira quebrada.

No fim, Santiago Urrutia vence! Shelby Blackstock termina num inusitado segundo lugar, e esses foram os dois únicos pilotos a não se envolverem em batidas no fim de semana. Norman passa em terceiro, com Victor Franzoni fazendo um novo quarto lugar.


Com as duas provas das 17 provas disputadas, temos Urrutia líder do campeonato, com O'Ward em segundo, Blackstock em Terceiro e Franzoni em quarto. Por incrível que pareça,o saldo para Franzoni foi muito positivo, pois, dois três pilotos que estão a frente dele, dois (Santiago Urrutia e Shelby Blackstock) ainda não possuem garantias de fazer a temporada toda, e ele saiu a frente da maioria dos pilotos que disputam diretamente o campeonato.

A próxima prova é só daqui a seis semanas, com a rodada dupla de Barber, até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]