• Lights: Aaron Telitz permanece na Belardi

    O piloto americano conseguiu renovar seu contrato com a equipe vermelha e branca para a temporada do ano que vem na Indy Lights.
    O que fazer durante a pré-temporada? se inspirar em Bob Ross... (foto do twitter dele, @aarontelitz)
    Anunciado hoje (28 de dezembro, pois americanos não emendam feriados) no site da Belardi Auto Racing o primeiro piloto da equipe para a temporada do ano que vem da Indy Lights, e ele é o winsconsiano Aaron Telitz.

    O piloto de 26 anos começou tarde no automobilismo de monopostos, subindo dos karts a cinco anos atrás, entrando na Skip Barber em 2012. subiu na USF2000 em 2014, ficou lá por duas temporadas e, quando subiu para a Pro Mazda pela Cape Motorsports, foi campeão num duelo contra Nico Jamin, e conseguiu um passe para a Indy Lights do ano passado.

    Ele trabalha de caddie
    durante a pré-temporada.
    Telitz foi consideravelmente bem no ano passado, ganhando a primeira e a última corrida do ano, entretanto, não conseguiu se manter no pódio regularmente (além das duas vitórias, em St. Pete 1 e Watkins Glen, conseguiu outros dois segundos lugares na Freedom 100 e em Toronto 2, e só). Acabou terminando o campeonato na sexta posição, pouco atrás de Matheus Leist, que venceu três provas no ano, e Zachary Claman de Melo, que se mostrou extremamente regular durante toda a temporada.

    Entretanto, Telitz não tem muito mais opções além de vencer a temporada 2018 da Indy Lights. Ele já tem 26 anos, fazendo com que, caso espere muito mais, acabe não subindo para a Indy principal por ser muito velho, o que já aconteceu com muitos bons pilotos da categoria. Outro ponto porque ele não tem patrocínio o suficiente, pelo menos até o momento, para subir por si só para a Indy principal. 

    Seu principal patrocínio é o resort que seus pais, Tom e Julie Telitz, comandam em Winsconsin (onde o próprio Aaron trabalha durante a pré-temporada e durantes os intervalos longos entre as provas) e até para fazer o Road to Indy o piloto já possui restrições, não podendo bater muitos chassis e acabar inviabilizando sua temporada. Durante as quatro temporadas do Road to Indy que Telitz disputou, ele bateu apenas três vezes: uma na primeira corrida que disputou, em 2014, a segunda na segunda corrida sob da chuva torrencial de NOLA na USF2000, no ano retrasado e a última em Gateway, esse ano; depois de mais de 30 corridas do Road to Indy sem abandonar.

    Assim, Telitz irá para 2018 com a faca nos dentes para ser campeão, mas nem tanto, para não ficar à pé no meio da temporada.

    Outra notícia boa é que a Belardi Auto Racing, no mínimo, manterá sua trinca de carros para o ano que vem, com a possibilidade de alinhar um quarto carro caso encontre alguém com dinheiro. 

    Aguardemos!!
  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário