• Carlin prevê estreia difícil na Indy em 2018

    Trevor Carlin diz que sua equipe provavelmente terá um "nascimento difícil" na temporada da Indy, pois ele estima que está atrasado em seis semanas. A equipe Carlin anunciou seu ingresso na IndyCar com dois carros, guiados por Charlie Kimball e Max Chilton, pilotos anteriormenta do "time b" da Ganassi.

    Trevor Carlin, dono da equipe, disse ao site Autosport que os atrasos em relação aos contratos e o financiamento atrapalharam seus planos, mas sua equipe comprou os carros e o equipamento necessário.

    Carro da Carlin durante testes na Indy Lights. (Foto: LAT)

    "Bem, nós sempre tivemos uma data limite que precisávamos confirmar que estaríamos entrando na IndyCar em agosto antes da temporada", disse ele.

    "Na verdade, levou mais tempo do que o planejado para concluir os contratos e financiar, daí o anúncio. Enquanto isso, nós compramos carros, equipamentos e empregamos pessoas. Perdemos o tempo, cerca de seis semanas, estamos fazendo tudo o que podemos para recuperar o atraso".

    Em relação a contratação dos pilotos, Carlin disse que o negócio se resolveu rapidamente, uma vez que ele sabia que estavam disponíveis no mercado dois pilotos que já haviam trabalhado com a Carlin enteriormente em outras categorias.

    "Haviam rumores de que a Ganassi diminuiria de quatro carros para dois no próximo ano e deixaram instantaneamente dois pilotos [Chilton e Kimball] no mercado. Tudo se resolveu muito rapidamente, os patrocinadores foram precisos em dizer que queriam se juntar, então nós lhes demos um prazo até setembro e obtivemos compromissos verbais. No final da temporada 2017 estávamos prontos para iniciar o processo".

    Fonte: Autosport
  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário