Piloto do dia: Ryan Hunter-Reay

Uma série nova para entreter vocês na silly season gigante da Indy. Juntamos cinco dos escritores do site (Daniel Palermo, Filipe Dias Dutra, Marcelo Augusto, Matheus Antônio da Silva e Rômulo Silva) para comentar sobre a temporada de 2017 de todos os pilotos.
A melhor parte da carreira dele sem dúvida são as fotos fofas que ele tira de sua família.
O americano mais desaparecido da Indy fez sua sexta temporada na Andretti e a décima quarta no automobilismo de monopostos americano e, com algumas boas aparições, conseguiu ficar entre os dez primeiros do campeonato pela nona vez em sua carreira.

No ano:                                               Na carreira:
Corridas: 17                                        Corridas: 208
Vitórias: 0                                           Vitórias: 16
Pódios: 3                                             Pódios: 39
Top 5: 4                                              Top 5: 50
Top 10: 8                                            Top 10: 97




Como foi a temporada 2017 de Ryan Hunter-Reay?

Daniel: Foi a mesma coisa que o Tony Kanaan. De uma maneira geral, foi regular. Mas ficou atrás de três companheiros de equipe no fim da temporada. hunter-reay é campeão da categoria e pode ter resultados melhores durante a temporada.

Rômulo: Ruim. Nas últimas duas temporadas o Caçador não tem conseguido resultados muito expressivos e passou mais uma temporada em branco.

Marcelo: Mediana/Ruim, acho que também foi a pior dele desde que chegou na Andretti.

Filipe: Olha, ele entrou no hall de pilotos como Kimball, que a gente nem repara. Pelo menos, eu não reparei.

Matheus: Esse foi um ano em que o americano passou desapercebido. A primeira metade da temporada foisofrível mas, após a corrida de Road America, Hunter-Reay deu uma melhoradinha, mas com quatro carros da penske loteand a frente do grid, fica mais complicado avançar para o Top 5.


O que acontece com ele desde o fim de 2014?

Daniel: A Andretti de uma forma geral não conseguiu mantes os bons resultados que conseguia antes de 2014. Mas talvez falte um pouco de motivação para o piloto americano. Eu tenho a opinião que depois que um piloto consegue ser campeão e vencer uma Indy 500, ele dá uma relaxada por já ter conquistado os maiores títulos na Indy.

Rômulo: Hunter-Reay se aproveitou do bom momento da Andretti e das trapalhadas do Will Power para conquistar o título em 2012. Isso deu um gás na carreira do americano que competia muito bem no auge da sua carreira. Só que esse gás acabou e junto com as mudanças de aerokit e de motor da Andretti as coisas acabaram indo mal.

Marcelo: Acho que ele chegou no seu auge em 2014 e agora é só ladeira abaixo. A Andretti e a Honda também tem parte de culpa nisso.

Filipe: Faço um paralelo com a categoria europeia de monopostos: Nico Rosberg nunca foi um grande piloto, mas ganhou um título e se aposentou logo em seguida. Creio que o RHR é o Rosberguinho da Indy.

Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário