Post Page Advertisement [Top]

Uma série nova para entreter vocês na silly season gigante da Indy. Juntamos cinco dos escritores do site (Daniel Palermo, Filipe Dias Dutra, Marcelo Augusto, Matheus Antônio da Silva e Rômulo Silva) para comentar sobre a temporada de 2017 de todos os pilotos.


O americano partiu para seu segundo ano na Fórmula Indy pela Andretti Autosport e terminou a tmporada como o melhor piloto da equipe nesse ano.

No ano:                                                Na carreira:
Corridas: 17                                         Corridas: 33
Vitórias: 1 (Watkins Glen)                     Vitórias: 2
Pódios: 3                                              Pódios: 4
Top 5: 5                                               Top 5: 7
Top 10:  10                                           Top 10: 16




Como foi o segundo ano de Alexander Rossi?

Marcelo: Muito bom. Ele está se consolidando como um bom piloto pro futuro da Indy.

Filipe: Nem parece aquele piloto que relutava a correr na Indy. Mais habituado à categoria, ele parece estar mais em casa e correndo bem.

Matheus: É meio gozado o quanto Rossi cresceu em um ano e até desbancou o Hunter-Reay como melhor piloto da Andretti no ano.

Daniel: Dos pilotos da Andretti, foi quem obteve o melhor resultado geral. Parece ter se adaptado a categoria muito bem e a tedência é continuar evoluindo e brigar por mais vitórias.

Rômulo: Muito bom, consistente durante praticamente o ano todo.


Pelo mostrado, pode-se dizer que ele foi a surpresa desse ano?

Marcelo: Surpresa como piloto ele já não é mais, mas, a atitude dele de começar a valorizar mais a Indy como categoria, sim, foi uma surpresa.

Filipe: Não diria que ele é surpresa porque ele realmente fez por merecer a boa temporada.

Matheus: Sim, claro. Ninguém esperava ele andar tão melhor do que no ano passado, desbancaria o Hunter-Reay e ficasse só atrás do Rahal entre os Honda. Os resultados foram atenuados pelo forte domínio da Penske e do Dixon, mas, mesmo assim, a surpresa é evidente para mim.

Daniel: Talvez sim. O segundo ano de um piloto na Indy é muito importante porque é quando ele deixa de ser uma promessa e tem que mostrar o que realmente sabe dentro das pistas. Rossi por esse ano, deixou de ser uma incógnita e pode já ser colocado no grupo dos bons pilotos da categoria.

Rômulo: Acho que podemos considerá-lo como uma das surpresas agradáveis de 2017. A vitória na Indy 500 do ano passado deixou a sensação de que ele só venceu a prova por causa da admnistração do combustível do Bryan Herta, e nesta temporada ele mostrou que tem competência para fazer um bom trabalho.



Pilotos do dia: 

Graham Rahal
Alexander Rossi
Takuma Sato
Ryan Hunter-Reay
Tony Kanaan
Max Chilton
Marco Andretti
James Hinchcliffe
Ed Jones
JR Hildebrand
Carlos Muñoz
Charlie Kimball
Conor Daly
Pilotos de meia temporada: Sebastien Bourdais, Spencer Pigot, Mikhail Aleshin, Ed Carpenter
Figurantes de luxo: Fernando Alonso, Esteban Gutierrez, Sebastian Saavedra, Gabby Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]