Pro Mazda: Franzoni vence as duas últimas provas e sagra-se campeão de 2017

Com duas grandes corridas em Watkins Glen, o brasileiro da Juncos levou o fim de semana e o troféu de campeão da Pro Mazda 2017! Carlos cunha consegue mais dois pódios para a coleção e termina o campeonato no terceiro lugar.

A temporada da enxuta Pro Mazda chegou para sua sexta e última etapa do ano para uma rodada dupla em Watkins Glen. Para essa etapa, tivemos a volta da JDC com Kris Wright e da ArmsUp Motorsports com Matt Machiko, e a Team Pelfrey pôs um QUARTO carro nessa etapa para Rovert Megennis, que disputou as duas últimas temporadas da USF2000 pela própria Pelfrey. Mas tudo isso foi ofuscado pela disputa pelo título, onde Victor Franzoni seguia apenas DOIS pontos a frente de Anthony Martin.

Na primeira parte do fim de semana, que foi seguido por um treino livre na sexta de manhã, um treino classificatório na sexta à tarde e a primeira corrida no sábado de manhã.

Nessas atividades, vimos o padrão observado em toda a temporada: Martin e Franzoni brigando pela vitória, a Team Pelfrey loteando o meio do grid junto com Sting Ray Robb, Matt Machiko e Kris Wright; e o resto no fim do grid. Tanto no treino livre quanto no treino classificatório, Franzoni foi melhor e conseguiu a pole da prova 1, com Martin largando ao seu lado na primeira fila. A Pelfrey loteou as duas filas seguintes com Carlos Cunha, TJ Fisher, Nikita Lastochkin e Robert Megennis, respectivamente.

Pro Mazda Watkins Glen Grand Prix Presented by Cooper Tires race 1

A largada ocorreu sem batidas, mas não sem ultrapassagens. Franzoni largou bem, mas Martin largou melhor e emparelhou com o brasileiro, colocando de lado na curva quatro e conseguindo concluir a ultrapassagem por dentro na bus stop, assumindo a liderança da prova. Mais atrás, Fisher largou mal e foi ultrapassado por Megennis e Lastochkin, caindo para o sexto lugar e sendo seguido por Machiko, Wright, Robb e Eberle.

Na segunda volta Martin conseguiu abrir uma pequena diferença para Franzoni, que era perseguido de perto por Cunha; mas, mais atrás, houve o primeiro toque do dia. Robert Megennis e Nikita Lastochkin acabaram se tocando na curva nove e ambos tiveram de abandonar, acionando a bandeira amarela. Jeff Green acabou passando em cima de um dos detritos da asa dianteira de um dos carros batidos, e acabou quebrando sua suspensão dianteira, também abandonando.

A relargada veio na volta seis. Martin, Franzoni e Cunha logo formaram o pelotão na luta pela vitória enquanto, mais atrás, Fisher brigava com Wright, Ray Robb e Machiko pelo quarto lugar. Na bus stop, Fisher e Wright estavam lado a lado e, na segunda perna da chicane, apesar da preferência ser de Fisher, Wright se meteu por dentro, tocou em Fisher e o tirou da prova.

Entretanto, esse toque deixou Wright com um pedaço de asa a menos, foi presa fácil para Sting Ray Robb e teve de lutar muito para se manter a frente de Matt Machiko e Bobby Eberle.

Lá na frente, Martin ainda segurava Franzoni, enquanto Cunha só espreitava. Franzoni tentava, principalmente, dois movimentos: colocar por fora na última perna dos esses, fazer toda a reta oposta de pé embaixo e passar Martin na freada da bus stop; e também colocar por fora na curva oito, para ter a vantagem de ficar por dentro na reta seguinte e conseguir a preferência na freada da curva nove. Ap´so tentar um bocado, na volta doze, Franzoni conseguiu sair colado da curva dois e colocou por fora na curva três, fazendo funcionar a linha de dentro na reta oposta e levou a melhor na frada da bus stop, conseguindo a primeira posição para não sair mais.

Franozni consegue abrir mais de um segundo por volta de Martin e Cunha e vence!
Resultados e pódio.


Mas não houve tempo para comemorações, no sábado à tarde houve mais um treino classificatório e, no domingo de manhã, a corrida final da Pro Mazda. Franzoni, com a vitoria no dia anterior, tinha oito pontos de diferença, e poderia terminar a corrida em segundo que seria campeão.

Mas, nessa parte, apareceu um convidado novo: a chuva. Logo no treino classificatório, TJ Fihser acaba rodando e batendo novamente na bus stop. Isso trouxe a bandeira vermelha com apenas dez minutos de sessão (dos trinta totais). Logo na primeira volta depois do reinício da sessão, Franzoni acertou sua volta e fez a pole, com Cunha fazendo a segunda melhor volta e Martin, depois de errar na curva onze, fazendo o terceiro melhor tempo. A chuva começou a apertar e ninguém conseguiu alcançar os três, e Martin acabou ficando mais tempo que devia na pista, fazendo uma volta depois que a bandeira quadriculada foi agitada e, com isso, apesar do terceiro lugar no grid, teve de largar do quinto lugar.

Soul Red Finale Pro Mazda Watkins Glen Grand Prix Presented by Cooper Tires

Com apenas dez carros no grid, já que os carros da categoria nacional não largariam nessa prova e Robert Megennis teve seu carro irrecuperavelmente quebrado na prova 1, a largada foi dada sob chuva.

A largada foi limpa e ocorreu sem incidentes. Franzoni e Cunha conseguiram manter suas posições, enquanto Martin passava Lastochlin e Wright (que passou direto na curva um e caiu para o oitavo lugar), brigando com Cunha para melhorar seu terceiro posto.

Martin permaneceu próximo do brasileiro nas próximas duas voltas, quando o brasileiro deu uma balançada na última curva da terceira volta e Martin emparelhou, colocou por dentro na curva um, mas também balançou e, ao invés de passar ao lado do brasileiro, acaba tocando de leve em sua roda traseira direita e rodando na curva um. No processo, Martin perde cinco segundos, e a disputa com Cunha. 
Martin rodando e cunha continuando.
Na quinta volta, Franzoni tinha quase sete segundos de diferença para Cunha, que tinha cinco segundos de diferença para Martin, que já tinha nove segundos de diferença para Lastochkin na quarta posição. Entretanto, tanto Cunha quanto Martin estavam se aproximando de Franzoni, que tinha um acerto voltado para a chuva pesada, sendo que a mesma tinha parado e a pista estava secando aos poucos. 

Martin, na volta nove, estava a um segundo de Cunha, que estava a menos de cinco segundo do líder. O australiano voltou a pressionar Cunha mas, na volta onze, Martin passou direto na bus stop e perdeu o contato com o brasileiro, que começou a partir para cima de Franzoni, com o acerto melhor para aquele momento.

No fim, Martin teve de se contentar com o terceiro lugar na corrida e o vice-campeonato, quanto cunha passou dez segundos a frente dele, no segundo lugar, e Franzoni foi o primeiro a passar a linha de largada/chegada primeiro e foi campeão!! 
Resultados e pódio.
Com as duas vitórias, Franzoni aumentou sua diferença no campeonato para 18 pontos e se sagrou campeão para cima de Martin. Carlos Cunha terminou em terceiro no campeonato, 114 pontos atrás e seis pódios no campeonato.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário