IndyCar avança em negociações nos direitos de TV nos EUA

A IndyCar está ficando mais confiante nas suas negociações de contratos de televisão nos EUA, uma vez que seus acordos atuais com ABC e NBC terminam após a temporada 2018.

O CEO da IndyCar, Mark Miles, tem sido direto em relação ao seu desejo de consolidar a presença da categoria em uma única rede de TV, em vez de dividir uma parte do calendário entre duas empresas, como tem sido feito nos últimos anos. 

IndyCar pode mudar de casa após temporada 2018. (Foto: IndyCar)

A popularidade emergente das plataformas digitais baseada em transmissão ao vivo como o Amazon Prime e o Hulu, também alteraram as perspectivas da IndyCar desde que seus contratos atuais foram assinados. E há o componente final a se considerar com o renovado interesse da categoria em aumentar sua presença internacional.

No total, Miles e sua equipe executiva têm três elementos de transmissão para resolver, e com base no progresso atual, as notícias de onde o IndyCar será mostrada na terra do Tio Sam poderão vir mais cedo do que se imagina.

"Nós sempre dissemos o final do ano, mas talvez tenhamos uma melhor definição de onde estaremos por Sonoma", disse Miles à revista americana RACER . "Realmente, estou pensando entre Sonoma e o final do ano para fazer a parte doméstica. A peça internacional pode levar mais tempo".

Até agora, as discussões com os parceiros de TV e as novas comversas com as plataformas digitais ultrapassaram as expectativas da Miles.

"Em termos gerais, estamos encorajados", disse ele. "Há várias festas com as quais nos encontramos, tanto de forma linear quanto superior, por isso estamos passando pelo processo e conversando com todos para ver quais pacotes interessam as pessoas".

Nessas reuniões, Miles diz ter recebido entusiasmo pelo produto único da IndyCar. As classificações flutuantes da Nielsen [equivalente ao Ibope aqui do Brasil], diz ele, não foram um obstáculo na mesa de negociação.

"Isso é verdade sobre nossas corridas, entende-se ser excitante e imprevisível, o que se torna um excelente produto de televisão", acrescentou. "Sobre as avaliações, mesmo que provavelmente estejamos em um número de um único dígito neste ano, ao longo de três anos, foram realmente bons e, desde o ano passado, se você fizer um gráfico onde você classifica nosso público sobre outros esportes de horário nobre, estamos segurando o nosso. Estamos em um bom lugar".

No Brasil, o Grupo Bandeirantes possui os direitos de transmissão da Indy até 2019.

Fonte: Racer
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário