Pro Mazda: Anthony Martin venceu a primeira e Victor Franzoni venceu a segunda em Mid-Ohio

A rodada tripla da Pro Mazda em Mid-Ohio, até o momento, segue em um grande embate entre Anthony Martin e Victor Franzoni. Martin venceu a primeira prova, e Franzoni venceu a segunda delas.
Franzoni e Martin em mais um duelo.
A antepenúltima etapa da Pro Mazda se tornou a mais importante do calendário quando foi decidio que esta será uma rodada tripla, a única do ano. Sendo assim, teremos três duelos entre o australiano Antonhy Martin e o brasileiro Victor Franzoni, que vem dominando o campeonato.

E parecia que Mid-Ohio seria mais um domínio dos dois, que duelariam entre si novamente, com Anthony Martin liderando e Victor Franzoni sendo o segundo colocado nos dois treinos livres realizados, uma na quinta e outro na sexta-feira. Mas, no primeiro treino classificatório, vimos o brasileiro Carlos Cunha conseguir a pole quando Victor Franzoni errou em sua volta rápida e Anthony Martin não conseguiu acompanhar o brasileiro de Campinas, que fez sua primeira pole em solo americano. No primeiro duelo em treinos, Anthony Martin se deu melhor e conseguiu o segundo lugar no grid, com Franzoni largando em terceiro. Os outros pilotos do trio da Pelfrey, (TJ Fisher e Nikita Lastochkin) conseguiram o quarto e quinto lugares, respectivamente, com Max Hanratty conseguindo o último lugar na terceira fila do grid.
Resiltados do primeiro treino classificatório.

Cooper Tires Pro Mazda Grand Prix of Mid-Ohio Presented by Allied Building Products race 1

A segunda largada da primeira prova.
A largada foi bem tranquila na segunda vez que foi dada. Anteriormente, a primeira largada foi abortada, pois Carlos Cunha acelerou após a marca de aceleração. A segunda largada, dada na segunda volta da prova, ocorreu tranquilamente e os quatro primeiros mantiveram-se nas mesmas posições.

A ação estava reservada para a curva quatro, onde Anthony Martin conseguiu colocar por dentro de Carlos Cunha, frear mais tarde e tomar a liderança da prova. Franzoni aproveita a perda do momento de Cunha, coloca por fora na curva cinco e consegue o segundo lugar da prova, deixando Cunha no terceiro posto. Mais atrás, Sting Ray Robb e Jeff Green brigavam pelo sétimo lugar, quando Green, que estava por fora, toca sua roda dianteira na roda traseira de Robb e o piloto da World Speed roda. Green consegue continuar na prova como se nada tivesse acontecido, enquanto Robb ficou preso na grama e teve de esperar a equipe de segurança religar seu carro, o que o fez perder uma volta.

Carlos Cunha e TJ Fisher geraram uma das poucas brigas da prova.
A corrida seguiu em bandeira verde e, aos poucos, foi tomando sua forma definitiva. Martin e Franzoni brigavam muito próximos pela liderança, com ambos abrindo diferença para Cunha e Fisher, que brigavam pelo terceiro lugar e se distanciavam de Lastochkin, que, após uma largada ruim, conseguiu recuperara seu quinto lugar com o toque de Robb e Green, e também passando Kris Wright (na volta 2) e Max Hanratty (na volta 4). 

Todas as 22 voltas da prova se seguiram com essa dinâmica. 

Na briga pelo terceiro posto, Cunha conseguia segurar Fisher, conseguindo uma distância mínima para evitar que o americano não o atacasse  e assim foi até a volta 13, quando os retardatários Dave Zavelson e Jeff Green surgiram. Zavelson cumpriu bem seu dever de retardatário e abriu para ambos passarem, mas Green tentou se manter a frente do brasileiro e, durante o carrossel, o bico do carro de Cunha tocou a traseira do carro de Green, que rodou e quebrou a suspensão do veterano da Juncos, sendo obrigado a ir aos boxes e abandonar por lá. Cunha seguiu com seu carro sem danos, mas foi declarado culpado pelo toque com Jeff Green e, na volta 18, fez uma passagem nos boxes como punição. 

Quando Cunha cumpriu a punição, voltou na quarta posição, cinco segundo a frente de Lastochkin e mais de vinte segundos atrás de TJ Fisher, que terminou a prova tranquilo na terceira posição. De novo.

Lá na frente, Franzoni bem que tentou o primeiro lugar, colocando por dentro de Martin algumas vezes na curva quatro. Mas, mesmo com a presença constante de retardatários, o brasileiro não conseguiu aproveitar e fazer a ultrapasagem, ficando com o segundo lugar enquanto Martin vence!



No sábado veio a segunda parte da trilogia de Mid-Ohio, com um novo treino classificatório. Esse treino serviria para formar o grid tanto da segunda quanto da terceira prova do fim de semana, onde a melhor volta de cada piloto serviria para o grid da prova 2 e a segundo melhor volta seriviria para a formação do grid da prova 3 de Mid-Ohio.

Nessa sessão, tanto Martin quanto Franzoni já tinham conseguido setups tão bons quanto o de Carlos Cunha e conseguiram emparelhar com o  brasileiro da Pelfrey. Entretanto, os dois brasileiros acabaram perdendo para Martin, que conseguiu a pole para as duas últimas provas do fim de semana. Ao lado de Martin os dois brasileiros se revezarão: Franzoni larga em segundo na segunda prova, enquanto Cunha larga em segundo na terceira prova. 
Resultado do segundo treino classificatório, que definiu os grids das provas 2 e 3.

Cooper Tires Pro Mazda Grand Prix of Mid-Ohio Presented by Allied Building Products race 2

Largada da segunda prova
A largada foi tranquila, ou quase. Martin largou bem e passou a curva um a frente de Franzoni, que recuperou o momento e tentou colocar por dentro na curva dois e por fora na quarta curva, mas Martin conseguiu se manter a frente, na liderança da prova. Cunha não largou tão bem e perdeu posição para TJ Fisher na curva um, e Nikita Lastochkin largou muito bem, pulando do quinto para o terceiro lugar na curva quatro.

Novamente houve a mesma separação dos carros na pista. Martin e Franzoni conseguiram se separar do trio da Pelfrey, que se separou do resto do pelotão.

No trio da Pelfrey, Cunha se recuperou da largada, pressionou Fisher até o americano errar na quinta volta e o brasileiro retomar o quarto lugar e partiu para pressionar Lastochkin, enquanto Fisher ficou pais para trás no quinto lugar.

Lá na frente, Franzoni e Martin brigavam pela vitória novamente e parecia que o desfecho seria igual ao da primeira prova, quando Martin conseguiu se defender o tempo todo e sair com a vitória. Entretanto, faltando apenas três voltas para o fim, Kris Wright e Jeff Green apareceram. O americano da JDC não abriu passagem para os líderes, e Franzoni viu sua chance de brilhar: colocou por dentro na curva um e ficou lado a lado com Martin, mas não conseguiu completar a ultrapassagem na curva quatro. Nessa mesma volta, ambos chegaram em Jeff Green, que também não queria abrir passagem e, quando Martin colocou por fora no carrossel, Green ficou muito por dentro na curva e acabou rodando. Franzoni aproveitou-se da confusão e ultrapassou Martin, conseguindo a liderança.

Bandeira amarela.

A relargada e a bandeira verde vieram na última volta da prova. O grid nem estava todo alinhado, com apenas Franzoni, Martin, Lastochkin, Cunha e Fisher atrás do safety car. Lastochkin estava dormindo enquanto todos largavam e Cunha aproveitou para ultrapssar o russo. Fisher, que vinha logo atrás, colou no russo e os dois vinham lado a lado na curva dois, quando Fisher, que vinha por dentro, tocou em Lastochkin, que vinha por fora, e foi para fora da pista. Com isso, Cunha ficou em terceiro, com Fisher em quarto e Lastochkin em quinto.

L á na frente nada aconteceu e Victor Franzoni vence a prova!


Agora a diferença de Franzoni caiu de sete para apenas cinco pontos com as poles de Anthony Martin, com apenas mais quatro provas para o fim do campeonato. Carlos Cunha vem no quarto lugar do campeonato, apenas um pontoa frente de Nikita Lastochkin e onze pontos a frente de TJ Fisher.

A próxima corrida é hoje! Até lá!!
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário