Lights: Nico Jamin e Kyle Kaiser vencem no misto de Indianápolis.

O francês da Andretti Autosport e o americano da Juncos Racing vencem em Indianápolis e agora são os líderes do campeonato. Matheus Leist consegue pódio.


Depois da rodada dupla em Barber a duas semanas atrás, a Indy Lights seguiu para sua terceira rodada dupla da temporada no circuito misto do Indianapolis Motor Speedway. E nesse fim de semana tivemos a primeira baixa da temporada; o mexicano Pato O'Ward perdeu o seu apoio da Topo Chico e da GAP Guard, ficando sem patrocínio e, como a Team Pelfrey não é lá uma equipe muito rica (na verdade é a com menos recursos de todo o certame), Pato ficou sem correr esse fim de semana.

Assim, com 14 carros no grid, a Lights partiu para mais um fim de semana de duas provas. Na quinta-feira à tarde houve o primeiro treino e durante a sexta de manhã houve outra sessão de 45 minutos. Messas sessões, a Carlin começou o fim de semana muito forte, principalmente com so veteranos Zachary Claman de Melo e Neil Alberico.

Entretanto, os pilotos que chegaram a liderar sessões foram os pilotos da Andretti e da Juncos. Nico Jamin foi o único estreante a se dar bem na pista, conseguindo fazer o melhor tempo tanto na quinta à tarde quanto na primeira sessão de sexta-feira.

Mazda Road to Indy Grand Prix Presented by Royal Purple Supporting Lupus Foundation of America race 1

Ainda no início do treino classificatório, realizado no começo da tarde de sexta, Juan Piedrahita escorregou na curva quatro e acabou batendo no muro interno da reta oposta, danificando suspensão e asa dianteira.

Mas a batida não impediu Jamin de ser o pole da prova 1 em Indianápolis. O piloto da Andretti aproveitou as melhores condições da pista e cravou o melhor tempo, num momento onde o vento diminuiu consideravelmente e quando a maioria dos pilotos ainda estavam em suas voltas de aquecimento ou nos pits, Jamin melhorou sua marca em um décimo, fazendo 1:15.2443 e garantindo a pole, já que o vento voltou a soprar forte em Indianápolis alguns minutos depois.

Quem também aproveitou essa boa condição foi Zachary Claman de Melo. O canadense da Carlin conseguiu uma inusitada primeira fila no grid, pouco antes de Jamin fazer sua volta da pole, deixando para trás seu companheiro Neil Alberico, que largou em terceiro e Kyle Kaiser, que largou na quarta posição.

Enquanto isso, o brasileiro Matheus Leist ia para mais um fim de semana de rápida adaptação e aprendizagem. Em Indianápolis, Leist terminou tanto os treinos livres quanto o treino classificatório na nona posição, a frente apenas do pelotão da tristeza (Dalton Kellett, Ryan Norman, Nicolas Dapero e Garth Rickards) e de Aaron Telitz nos treinos livres e de Juan Piedrahita no treino classificatório.
Foto vintage e conceitual da largada da primeira prova.
No fim da tarde de sexta foi realizada a primeira prova, com treze carros apenas e sem a Team Pelfrey, já que o carro de Piedrahita não conseguiu ser reparado a tempo. Jamin largava na ponta, seguido por de Melo, Alberico, Kaiser, Urrutia, Herta, Shelby Blackstock, Aaron Telitz, Matheus Leist e Dalton Kellett, o primeiro piloto do pelotão da tristeza. 

Entretanto, a falta de Piedrahita não foi sentida na largada bastante movimentada. Claman de Melo largou mal e caiu algumas posições, enquanto Herta e Telitz se posicionavam por fora dos líderes. Jamin permaneceu o tempo todo na linha de dentro e se manteve na ponta da prova, enquanto Herta passava Kaiser e assumia o segundo lugar da prova, relegando o californiano da Juncos ao terceiro posto. Telitz, que seguiu Herta pela linha de fora ganhou quatro posições e estava no quarto lugar, a frente de Alberico e Claman de Melo, os grandes perdedores da largada. Matheus Leist se manteve na nona posição.

Na reta oposta, o pelotão intermediário passava Dalton Kellett, que largou bem e assumiu o sétimo posto temporariamente, mas no fim da volta já estava no décimo lugar, sendo ultrapassado por Urrutia, Blackstock e Leist. Nesse intervalo, o canadense acabou tocando na traseira de Blackstock e foi para os pits.

Aos poucos os pilotos foram se separando na pista, onde Jamin, Herta e Kaiser se separavam aos poucos do pelotão. Atrás deles Telitz era ultrapassado pela dupla da Carlin que estava atrás dele, Alberico o passou na volta cinco e Claman de Melo o passou an volta sete, com ambos partindo para cima do pelotão dos líderes e relegando Telitz ao grupo dos outros pilotos da Belardi e de Matheus Leist.

A corrida avançava, com Jamin liderando o pelotão formado por Herta, Kaiser, Claman de Melo e Alberico, que estavam todos separados por menos de um segundo. Na volta 14 (de 30 previstas), Kaiser se aproximou perigosamente de Herta na volta 14, empurrado por Claman de Melo, que era o mais rápido da pista naquele momento. Herta foi atacado na freada da curva sete por Kaiser, mas conseguiu se manter a frente, mas três curvas a frente o filho de Bryan Herta embarrigou a curva e o californiano da Juncos conseguiu, por meio de um pequeno toque, o segundo posto. Esse toque entre Herta e Kaiser criou um pequeno furo no pneutraseiro direito de Herta e o piloto foi, aos poucos perdendo posições até parar na volta 17.

Essa pequena confusão fez Jamin abrir mais de dois segundos de diferença de dois segundos de Kaiser, que sofria fortes ataques de Claman de Melo, que se distanciou de Alberico. Mais atrás, Matheus Leist aproveitou a melhora de rendimento de seu carro com pneus mais desgastados, enquanto o trio da Belardi já sofria com o desgaste. Leist conseguiu ultrapassar Blackstock na volta 13 e, atrasando a freada da curva sete, conseguiu passar Telitz na volta 18, assumindo o segundo posto para não mais largar até o fim da prova.

Alberico conseguiu uma distância confortável para Leist e o trio da Belardi e, quando não coneguiu mais seguir Claman de Melo, se contentou com o quarto lugar.

No fim da prova, Claman de Melo ainda estava bastante rápido e estava afim da vitória. O canadense pressionou bastante Kaiser até conseguir a ultrapassagem na freada da curva um. Partiu à caça de Jamin e conseguiu tirar quase três segundos de diferença para o francês, mas as voltas da prova acabaram e Jamin venceu!

Resultados e pódio

Mazda Road to Indy Grand Prix Presented by Royal Purple Supporting Lupus Foundation of America race 2

No sábado foram realizadas as atividades da segunda corrida no misto de Indianápolis; pela manhã ocorreu o segundo treino classificatório e parecia um novo fim de semana. As condições de tempo melhores, em conjunto com ajustes mais bem definidos ajudou alguns pilotos.

Vimos a queda de Nico Jamin, que dominava o grid até o dia anterior, e de Zachary Claman de Melo. Ambos não conseguiram repetir as boas voltas feitas um dia antes e, no fim do treino se viram na sétima e nona posição do grid, respectivamente. A maioria das boas voltas foram feias no finzinho do treino, e nessa parte JSanti Urrutia e Matheus Leist conseguiram melhorar muito suas voltas e formando a segunda fila da segunda prova, com Leist por dentro e Urrutia por fora.

Entretanto, a briga pela pole ficou entre Herta e Kaiser. Herta liderou grande parte do treino mas, na última saída, Kaiser conseguiu fazer uma volta voadora, ser o único piloto a baixar de 1:15 e conseguir a pole da segunda prova, com Herta largando ao seu lado.

Kyle Kaiser visualizando a vitória
Sábado, pouco antes da prova da Indy foi dada a largada da última prova da Lights no fim de semana. Kaiser larga muito bem e manteve a linha de dentro, enquanto Colton Herta se posicionou por fora e Santiago Urrutia, que largou muito bem e passou Leist, se posicionou entre os dois. Na curva um, Kaiser atrasa a freada e passa sozinho na liderança; mais atrás, Urrutia espalha para cima de Herta e assume o segundo posto, enquanto o filho de Bryan Herta fica sem espaço e cai para o quarto lugar, enquanto Leist assume o terceiro posto.

No fim da primeira volta, Kaiser lidera a frente de Urrutia, Leist, Herta, Jamin, Alberico e Piedrahita. Logo na volta três Urrutia colocou por fora de Kaiser, mas foi fechado e não conseguiu completar o movimento de ultrapassagem; na volta seguinte veio nova tentativa de Urrutia, dessa vez colocando por dentro de Kaiser, mas o uruguaio não conseguiu frear a tempo e Kaiser deu o xis em Urrutia. Leist aproveitou o momentum, colocou por dentro de Urrutia na reta oposta e assumiu  o segundo posto.

Depois da volta cinco os pilotos sossegaram um pouco, Kaiser consegue se distanciar aos poucos de Leist e Urrutia, que abrem distância segura de Herta, Jamin, Alberico e Piedrahita.

Ryan Norman finalmente se mostrou em uma prova.
A parte divertida da prova estava na parte de trás do grid. Dapero, Kellett, Claman de Melo, Blackstock, Telitz, Norman e Rickards vinham em um grupo separados por menos de um segundo um do outro, e as emoções vieram por meio das tentativas desastradas de Claman de Melo passar Dalton Kellett, da batalha entre Blackstock e Telitz e da subida de Ryan Norman, que subiu do 14º para o 8º lugar em 15 voltas.

Lá na frente, Urrutia conseguiu passar Leist colocando por dentro na curva sete da volta 12 (de 35 totais) e partiu a caça de Kaiser, que estava quase quatro segundos a frente dos dois. Mais atrás, Alberico surpreendia Nico Jamin colocando por dentro na curva doze e passando o francês para assumir o quinto lugar. 

Alberico e Herta brigaram entre si até a volta 20, quanto o piloto da Andretti sofreu um problema elétrico e teve de andar de dois a três segundos mais lento que o normal; nessa mesma volta ele foi ultrapassado por Alberico e Jamin, e foi sendo ultrapassado aos poucos pelos pilotos do grid até conseguir se manter em décimo, a frente apenas de Claman de Melo, Garth Rickards e de Aaron Telitz.

Dapero, Kellett e Claman de Melo estavam brigando pelo oitavo lugar até a última volta, quando Kellett e Claman de Melo se tocaram, com o piloto da Carlin perdendo posições para Kellett e Herta, terminando no 11º lugar enquanto a dupla da Andretti completou a prova em nono e décimo lugar.

Mais a frente, Ryan Norman, que tinha realizado grande recuperação até o oitavo lugar, se aproximou de Jamin e Piedrahita, já que Alberico tinha aberto quase dois segundos desse pelotão e brigava com Leist pelo terceiro lugar. Apesar de estar o tempo todo bem próximo, Alberico conseguiu o movimento de ultrapassagem na curva um da volta 33, mas Matheus Leist fecha a porta e Alberico acaba danificando sua asa dianteira.
Alberico com problemas na asa dianteira.
O californiano da Carlin foi levando seu carro com a asa quebrada, mas acabou perdendo posições para Jamin e Piedrahita, completando a prova em sexto lugar, a frente de Norman. Jamin passa sozinho em quarto lugar, com Piedrahita completando sua centésima corrida no Road to Indy na quinta posição.

Depois da quebra de asa de Alberico, os três primeiros lugares ficaram bem mais tranquilos. Leist se manteve no terceiro lugar e conseguiu seu primeiro pódio na Indy Lights, Urrutia não conseguiu chegar perto da liderança e se contentou com o segundo lugar, pois Kyle Kaiser venceu!!

Resultados e pódio.
Com essa vitória e o quarto lugar de Jamin, Kyle Kaiser assumiu a liderança do campeonato com 139 pontos, treze a mais que Jamin e dezoito a mais que Colton Herta. Matheus Leist passou Urrutia, Claman de Melo e Blackstock e assume agora o sexto lugar no campeonato, com 89 pontos.

A próxima etapa é a primeira em oval e a prova mais tradicional da Indy Lights, se trata da Freedom 100, sexta-feira que vem no Indianápolis Motor Speedway. Até lá!!
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário