[USF2000] Parker Thompson e Robert Megennis são os poles da primeira etapa em St. Petersburg

No fim, os pilotos com experiência se deram melhor que os estreantes, e as poles das duas corridas em St. Petersburg ficam com pilotos em sua segunda temporada na categoria. Lucas Kohl acaba tendo um dia de altos e baixos.
Os dois poles-positions.
E a temporada da USF2000 finalmente começou! Os 21 carros da categoria partiram para a etapa de abertura da temporada 2017 da USF2000, com algumas novidades entre os pilotos. De última hora, a Newman Wachs contratou Cameron Das (campeão da F-4 Americana) para sua segunda temporada na categoria, para substituir Rinus van Kalmthout (Rinus Veekay, para os americanos)que foi para a Pabst. Juntando-se com o estreante colin Kaminsky, que corre em equipe própria, temos os 21 carros para a etapa de abertura.

Cameron Das voltando.
Nessa temporada também houveram mudanças nas regras. Ao invés de dois treinos livres e um treino classificatório que valia para as duas provas (a melhor volta de cada piloto montava o grid para a prova 1 e a segunda melhor volta montava o grid para a prova 2) e duas provas de 30 minutos; agora há dois treinos classificatórios de 30 minutos, um para cada prova, e apenas um treino livre de 30 minutos, além da extensão da duração da prova para 40 minutos.

A primeira vez de um único treino oficial não deu muito certo. Na quinta-feira à tarde, os pilotos partiram para seus 30 minutos de treino livre, mas a sessão foi interrompida por duas bandeiras vermelhas por batidas nas curvas três de Oliver Askew, Ricky donison (ambos da Cape Motorsports) Devin Wojcik (ArmsUp Motorsports), Andre Castro (Newman Wachs Racing) e  Kaylen Frederick (Team Pelfrey).

Suspensão quebrada de Ricky Donison.
Essa sequência de batidas e a subsequente reclamações dos pilotos que gerou uma mudança na curva por parte da INDYCAR, que estendeu a zebra e a barreira de pneus internas da curva três para torná-la mais lenta e ajudar os pilotos a desviarem dos bumps da curva.  

Mas, com todas essas interupções, apenas doze minutos do treino único foram em bandeira verde, e a maioria dos pilotos mão conseguiu dar uma volta rápida sequer. No fim, Robert Megennis (Team Pelfrey) foi um dos poucos pilotos experientes a conseguir dar voltas rápidas no treino e foi o mais rápido, quase meio segundo a frente de Rinus Veekay e mais de um segundoa frente de Kaylen Frederick.
Tempos do treino livre.

No dia seguinte foram realizados os treinos classificatórios, e muita gente usou os 20 minutos de pista para melhorar os ajustes do carro e, finalmente, conhecer a pista e a nova curva. Com a vantagem de já conhecer a pista e ter um ajuste melhor conquistado no dia anterior, Team Pelfrey e Pabst Racing conseguiram se destacar, colocando alguns de seus carros a frente das favoritas Cape Motorsports e Newman Wachs Racing.

Lucas Kohl mudando do carro branco pro carro preto.
No fim do primeiro treino, Robert Megennis repetiu o bom desempenho de quinta e conseguiu a pole da corrida 1, a frente do estreante da Pabst, Calvin Ming. Os dois surpreenderam ao ficar a frente do favorito Oliver Askew, que largará no terceiro lugar e do também favorito Parker Thompson, que mal conseguiu andar na quinta-feira e fez apenas o sexto tempo.

Por falar em mal conseguir andar na quinta-feira, Lucas Kohl foi um dos pilotos que não conseguiu dar voltas rápidas no primeiro dia de treinos e teve de fazer todo seu ajuste e reconhecimento de pista na sexta-feira, durante o primeiro treino classificatório. Ele iria fazer sua volta rápida no finzinho do treino, mas essa foi interrompida por uma bandeira vermelha causada por André Castro, que bateu nas curvas 5 e 6, encerrando o treno. Lucas largará do 17º posto, num grid muito embaralhado para a primeira prova.

À tarde houve o segundo trieno classificatório e, finalmente, os dois favoritos ao título apareceram. Parker Thompson, agora sem problemas de falta de tempo em pista, fez o melhor tempo faltando seis minutos para o fim da sessão, com Oliver Askew em segundo e Rinus Veekay em terceiro.  Quando a maioria entrou nos pits para colocar pneus novos e aproveitar para fazr voltas rápidas, Ricky Donison bateu seu carro na curva nove, tendo quebrado a suspensão de seu carro e dando bandeira vermelha no treino, finalizando-o.

Bruna Tomaselli.
Mesmo assim, esse treino foi mais dentro do padrão, com a maioria dos pilotos com seus acertos já prontos, servindo mais de parâmetro para o fim de semana. Vemos os dois favoritos na ponta, corroborando a ideia de que eles se destacarão bastante, brigando pelo título. Vimos também a parte de cima da tabela loteada por Pabst, Team Pelfrey e DEForce, que devem vir forte para esse ano. 

Incluso nesse time está Lucas Kohl que, com acerto já pronto, conseguiu a nona posição no grid e sem a obrigação de fazer uma corrida de recuperação logo de cara.

Bruna Tomaselli é a única piloto na classe National nesse fim de semana e, assim, pilotou praticamente sozinha o tempo todo. No fim, ainda conseguiu ficar a frente do estreante Dev Gore por duas oportunidades, e largará na vigésima posição nas duas provas.

Tempos do primeiro (à esquerda) e do segundo (à direita) treinos classificatórios.
As provas acontecem já hoje, às 10h40 começa a corrida 1 e às 16h começa a corrida 2. Elas podem ser assistidas tanto no canal da indy no youtube, quanto no site da USF2000, que dispõe de live timing.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário