Piloto do dia: Ryan Hunter-Reay

Uma série nova para entreter vocês na silly season gigante da Indy. Juntamos quatro dos escritores do site (Filipe Dutra, Marcelo Augusto, Matheus Antônio da Silva e Rômulo Silva) para comentar sobre a temporada de 2016 de todos os pilotos.
O Campeão Mundial de Fórmula Indy de 2012 e vitorioso da Indy 500 de 2014 seguiu por mais um ano na Andretti, e 2016 marcou Ryan no lado negativo, sendo essa a primeira temporada na Andretti onde ele não ganha uma prova sequer:

- Como vocês avaliam a temporada de 2016 de Ray?

Filipe: Carros ruins fazem bons pilotos se destacarem. Foi o caso do Caçador. A Andretti esteve numa draga, e ele ainda tirou leite de pedra do carro. Não foi à toa que ele conquistou o título da Indy.

Marcelo: Ruim. Comparado ao nível que ele vem apresentando de 2010 pra cá, essa talvez tenha sido a pior temporada do Caçador.

Matheus: É meio estranho não ver Hunter-Reay como melhor piloto da Andretti, mas o fato é que, finalmente, o Americano encontrou companheiros de equipe a altura. Pena que o ano da Andretti e da Honda como um todo foi uma tristeza, senão ia ser uma briga de cachorro grande na Andretti.

Rômulo: Bem abaixo das expectativas. Foi o tipo de temporada onde as coisas realmente não davam certo. Ele até teve um bom desempenho nos ovais, mesmo tendo que lidar com adversidades como em Indianápolis e Pocono.


- Depois de passar, pela primeira vez, uma temporada sem vitória e sem um segundo lugar, dá pra dizer que o americano já está em curva descendente de resultados?

Filipe: Que nada! A culpa foi da equipe. Se a Andretti acertar a mão (ou ele for para uma equipe melhor, o que não é o caso a longo prazo), ele volta ao pódio.

Marcelo: Acho que ainda não. Hunter-Reay é um dos, se não o melhor, piloto do grid hoje. Muito da má fase dele podemos por na conta da Andretti e da Honda tbm.

Matheus: Creio que não, é só uma fase...

Rômulo: Acho que a temporada apagada está muito mais ligada ao ano difícil da Andretti e alguns outros azares do que propriamente uma derrocada na carreira. Com as coisas se ajustando, Hunter-Reay pode muito bem conquistar umas duas vitórias no ano que vem, quem sabe até mais uma Indy 500. Não vejo lá algo muito especial no Ryan (foi campeão em 2012 mais por incompetência do Power do que outra coisa), mas ele sabe e pode fazer muito mais do que apresentou em 2016.




Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário