Piloto do dia: Marco Andretti

Uma série nova para entreter vocês na silly season gigante da Indy. Juntamos quatro dos escritores do site (Filipe Dutra, Marcelo Augusto, Matheus Antônio da Silva e Rômulo Silva) para comentar sobre a temporada de 2016 de todos os pilotos.


A terceira geração de Andrettis a correr na Indy completou dez anos em 2016, e não com muito júbilo. Marco Andretti terminou a temporada, pela primeira vez sem terminar uma prova entre os cinco primeiros, tendo como ponto alto do ano o oitavo lugar na prova final em Sonoma.


- Como vocês avaliam a décima temporada de Marco?

Filipe: Foi uma das piores do filho do Michael - aliás, que temporada da Andretti, hein?

Marcelo: Tenebrosa, péssima, horripilante, ruim, fraca e todos os adjetivos pejorativos possíveis.

Matheus: Acho que foi a pior da carreira dele (conseguindo  ser pior do que  aquela de 2007, quando ele batia em toda prova), mas nessa temporada de 2016, ele esteve completamente apagado de todas as formas, completando todas as provas mas sem aparecer com bons resultados. Essa temporada foi triste do Marco. 

Rômulo: Muito ruim, inclusive foi a pior da carreira do Marco. O bom é que ele aceitou as críticas que lhe foram feitas e está vendo a situação com humildade.

- O que deve-se esperar da décima primeira temporada do neto de Mario Andretti?

Filipe: Uma melhora, já que o Andrettinho terá mais apoio e estrutura.

Marcelo: Absolutamente nada. Eu se fosse o Marco Andretti tentaria sair das asas do pai e do avô. Mas como ele não deve ter muito espaço na Indy fora da equipe do pai, acredito que ele poderia tentar novos ares em outra categoria mesmo, quem sabe até na F-E. Pelo menos lá o pai tem equipe também, então a vaga estaria praticamente certa.

Matheus:  Cara, ficar pior do que está é bem difícil enquanto se tem Hawksworth e Chilton no grid. O Marco meio que acompanha, pelo menos um pouco e ainda mais com essa nova fase do Marco que completa todas as provas, o equipamento que tem; então, se ele tiver um bom carro é capaz de fazer boas provas e mostrar alguma coisa, que nem entre 2011 e 2013 e no início da carreira; senão, 2016 se repetirá o ano que vem.

Rômulo: Todos nós sabemos que o Marco é um piloto limitado, mas isso não quer dizer que ele seja ruim. é o típico piloto de meio do pelotão, que as vezes surpreende e consegue algum pódio (porque vitória  tá difícil néh). Acho que vai permanecer assim.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário