Indy Lights: A Schmidt-Peterson ressurge e Urrutia vence as duas provas de Mid-Ohio

O uruguaio de 20 anos assume a liderança do campeonato devido a mais um fim de semana de lágrimas de Ed Jones e Félix Serralles. O brasileiro André Negrão garante dois pódios e, finalmente, vai mostrando a que veio na Indy!
Urrutia ficou anestesiado de tantas vezes ficar na frente.
Pois bem, depois de vermos que ninguém conseguiu andar muito na sexta-feira, os doze pilotos da Indy Lights partiriam para uma hora de treino classificatório e duas corridas, uma com 40 minutos no sábado e uma de 60 minutos no domingo.

Foto do Negrão com o filtro do Instagram.
No sábado pela manha aconteceu o treino classificatório. É apenas um para as duas provas, onde a melhor volta de cada piloto conta para a formação do grid na primeira prova e a segunda melhor volta de cada serviu para formar o grid na segunda prova.

Os melhores tempos do fim de semana foram feitos no finalzinho desse treino, e o uruguaio garantiu a pole sendo o único a baixar de 1:11. Seu companheiro de equipe, André Negrão, também fez uma ótima qualificação e melhorou seu tempo nas duas últimas voltas do treino, se embolando entre os pilotos que estão disputando mais diretamente o título: Félix Serralles (Carlin), Dean Stoneman (Andretti) e Ed Jones (Carlin).


Cooper Tires Indy Lights Grand Prix of Mid-Ohio 1

Típica foto pré-largada.
Quatro horas depois da classificação, começava a corrida 1. Como resultado dos treino classificatório, Urrutia e Serralles largavam da primeira fila, seguidos por Negrão e Stoneman e Jones e Shelby Blackstock (Andretti).

A largada não teve incidentes, mas teve muita ação. Urrutia largou bem, enquanto os principais pilotos da Carlin, Serralles e Jones, não largavam tão bem. Serralles conseguiu segurar o segundo lugar por apenas três curvas, mas na reta oposta, Negrão conseguiu colocar seu carro por fora e concluir a ultrapassagem na curva 4; Serralles, do lado de fora da curva, escorrega um pouco, e Dean Stoneman aproveita para ultrapassa-lo e assumir o terceiro posto.  

Mais atrás, Jones largou até bem (ao contrário do que geralmente faz) e manteve o quinto lugar, mas acabou se enroscando com Blackstock enquanto os dois disputavam o quinto lugar na curva quatro. Jones consegue se manter na pista na curva seguinte, mas já havia perdido posição para Zach Veach (Belardi), já Blackstock caiu para o décimo lugar, sendo ultrapassado por Veach, Zachary Claman de Melo (juncos), Kyle Kaiser (Juncos também) e Garett Grist.

E... Bem, acabou a prova. 

O pouco de ação que teve nas 30 voltas foram proporcionados pela briga pelo sétimo lugar entre de Melo e o recuperado Blackstock, onde o piloto da Andretti chegou a colocar duas vezes seu carro ao lado do fantasma mexicano mas nada aconteceu feijoada. 

A briga pelo terceiro lugar também foi boa. Stoneman abriu uma diferença um pouco mais segura enquanto Serralles se defendia dos ataques de Veach, até que o hobbit da Belardi conseguiu o quarto posto na volta 8. Mas, o velho problema do desgaste de pneus dos carros da Belardi fez ele perder ritmo, e foi ultrapassado pelo portorriquenho da Carlin na volta 17. Serralles foi à caça de Stoneman e chegou faltando quatro voltas pro fim, mas o americano segurou bem os ataques de Serralles, e assegurou o terceiro lugar no pódio.

Mais na frente, as Schmidt-Peterson andavam sozinhas e, mesmo com o bom ritmo de Negrão, ele não ameaçou a liderança de Urrutia, que vence a prova! 

Resultados e o pódio mais chicano de todos os tempos.

Cooper Tires Indy Lights Grand Prix of Mid-Ohio 2

Foto pré-largada [2].
Na corrida 2, realizada no domingo na hora do almoço, o grid da prova 2 era igual ao grid da prova 1, com exceção da última fila, formada por Kaiser e Kellett (na porva 1 era Kellett e Kaiser).

Mais uma largada quase sem incidentes, mas com muita movimentação nas curvas 4 e 5. Urrutia largou bem, e quem largou bem também dessa vez foi Serralles, que se manteve no segundo lugar, e Veach, que assumiu o quinto lugar após passar Blackstock na curva 1 e Jones na curva 4. Ainda na curva um, pouco antes, Stoneman conseguia colocar seu carro por dentro do carro de Negrão, e assumia o terceiro posto na corrida.

Largada quase sem incidentes porque, entre as curvas um e dois, de Melo sofre um toque de Neil Alberico na disputa pelo nono lugar. Ele roda e passa por muita grama e brita, mas consegue voltar para a pista, mas vinte segundos atrás dos líderes, enquanto Alberico vai para os pits e colocar nova asa dianteira.

*cof cof* Garett Grist *cof cof*
Assim, no fim da primeira volta, Urrutia liderava sobre Serralles, Stoneman, Negrão, Veach, Jones, Blackstock, Grist, Kaiser e Kellett. Com o passar das voltas, Urrutia e Serralles começavam a se afastar de Stoneman, Negrão e Veach, que se afastava de Jones, que conseguia abrir distância de Blackstock e do resto do pelotão. 

Isso até a volta onze, quando a suspensão de Grist, quebra e o canadense para na barreira de pneus, trazendo a primeira bandeira amarela do fim de semana. Pouco antes dessa bandeira amarela aconteceu o que, ao meu ver, foi mais importante do fim de semana: Serralles rodou sozinho na curva 9 enquanto perseguia Urrutia. O portorriquenho cai para o nono lugar no grid e perde a chance de assumir a vice-liderança do campeonato.

Fim de semana de dar depressão para a Carlin...
Relargada na volta 16 e, na reta oposta, Blackstock consegue ultrapassar Jones e assumir o quinto lugar na corrida, enquanto Serralles se recupera passando Kaiser e Kellett, indo para o sétimo lugar ainda nessa volta.

A partir daí, na volta 17, começou o duelo da prova, entre Jones e Serralles. ambos são da Carlin, ambos estão disputando o título e ambos não se bicam. É tipo Hamiltone Rosberg na Mercedes, com a exceção de ter mais gente disputando o título com eles. Isso ficou bem claro quando ambos se tocaram na curva 4 da volta 20, e Serralles perde uma parte do bico enquanto Jones continua na prova, aparentemente sem danos, mas logo para na curva 2 da volta 21, com problemas na suspensão traseira. Bandeira amarela.

Relargada na volta 26, mas não houve mais ações na pista depois da pataquada Carlinística. Urrutia manteve distância segura sobre Stoneman, que manteve Negrão atrás de si o tempo todo e passou em segundo, enquanto Urrutia vencia novamente!

Resultados e pódio.
Com essa rodada pródiga para a Schmidt-Peterson e horrível para a parte da Carlin que disputa o título, a tabela de pontos foi chacoalhada. Urrutia salta do vice para a liderança, com 309 pontos. O uruguaio tem 16 pontos a mais que o ex-líder Jones e 25 pontos a mais que o terceiro colocado, Dean Stoneman. Félix Serralles (267) e Kyle Kaiser (260) dcontinuam com chances razoáveis de título. Logo atrás, no sétimo lugar do campeonato, vem o brasileiro André Negrão, com 219 pontos.

A Próxima etapa é a corrida remanejada para Watkins Glen, dia 4 de setembro, até lá!!!
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário