Will Power lidera de ponta a ponta e vence em Road America

Australiano da Penske larga da pole position e vence a segunda na temporada. Tony Kanaan termina em segundo e Helio Castroneves em quinto.
Segunda vitória do australiano na temporada. (Foto: IndyCar)

Antes da largada, a maior preocupação por parte das equipes era em relação ao desgaste de pneus. Outra era o próprio circuito Road America. Fora da Indy desde 2007, o grid tinha 13 pilotos estreantes neste traçado.  
A bandeira verde tremulou e a largada foi limpa de certa forma. Os quatro primeiros colocados mantiveram as posições com Will Power na ponta, Scott Dixon em segundo, Tony Kanaan em terceiro e Pagenaud em quarto. Helio Castroneves, que havia largado em quinto, caiu para sétimo, mas logo na terceira volta recuperou a sexta colocação em cima de Ryan Hunter-Reay. Com os primeiros colocados mantidos, as maiores disputas aconteciam no meio do pelotão. 
Na sétima volta, Scott Dixon teve problemas no motor e abandonou a prova justamente na sua 200ª largada consecutiva na Indy. A pintura da Clorox definitivamente não traz sorte à Ganassi, na época em que Dario Franchitti corria com esse patrocínio, vira e mexe batia e/ou abandonava a prova, assim como Dixon. Com isso, o tetracampeão da IndyCar perdeu a vice-liderança no campeonato.
Após a primeira janela de paradas, Graham Rahal ganhou a posição de Kanaan. Mas ainda na volta de retorno para a pista, o brasileiro recuperou a segunda colocação em bela ultrapassagem usando o push-to-pass sobre o americano. Enquanto isso, Will Power abria mais vantagem ainda na ponta.
Entre as voltas 25 e 26, os carros começaram a fazer a segunda série de pit-stops. Na volta 27, a situação entre Kanaan e Rahal se repetiu. Tony saiu dos boxes logo atrás do americano e passou novamente o rival, só que agora na curva 5.
Pagenaud começou a aparecer bem na 34° volta, quando ultrapassou Rahal e encostou no brasileiro da Ganassi. Na volta seguinte, aproveitando-se das melhores condições de seus pneus, superou Kanaan e foi para a segunda colocação. Pagenaud começou então a voar pela pista, tentando alcançar o líder Will Power. Fazendo volta rápida em cima de volta rápida, o líder do campeonato foi o último a ir para o pit, na volta 39, mas Will Power conseguiu manter a ponta no retorno do francês à pista.
Faltando 10 voltas para o fim, surgiu a primeira e única bandeira amarela da prova. Conor Daly, que vinha fazendo boa prova, em sexto, passou reto no final da reta por conta da quebra da suspensão traseira e bateu forte na barreira de proteção.
A relargada na volta 45 também foi limpa. Helinho conseguiu manter a posição sobre Charlie Kimball. Com pneus macios, Kanaan retomou a segunda colocação ultrapassando Pagenaud na volta 46. Em seguida, o francês também foi superado por Graham Rahal. A bandeira amarela atrapalhou demais Pagenaud. Ele vinha forte antes, mas após a relargada perdeu potência e foi sendo atropelado pelo pelotão, terminando em décimo-terceiro.
Com pneus macios, Tony foi então à caça de Will Power. O australiano, porém, usou seus push-to-pass para não dar chance ao brasileiro e recebeu a bandeira quadriculada pela segunda vez na temporada e assumir a terceira posição no campeonato. Tony Kanaan terminou em segundo, seguido por Rahal, Hunter-Reay e Helio Castroneves, em quinto.
Confira abaixo o resultado final da prova:

A próxima etapa da IndyCar acontece em 10 de julho, no Iowa Speedway. Até lá!
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. Rapaz, já tinha assistido as corridas em Road America na época da Cart e as posições das câmeras eram diferentes. Assistindo hoje pude ver como esse circuito é bom e belo, sem dúvidas pra mim a melhor pista junto com a Indy. De mistos e circuito permanente a Indy já está bem. Long Beach, Barber, Mid Ohio, Road América são certeza de casa cheia. Resta agora dar um jeito de fortalecer nos ovais, pq tirando a Indy os públicos são muito baixos. No Texas deu até pena de ver a arquibancada vazia, logo deve sair do calendário também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro, apesar do iminente fracasso que anda sendo as corridas no Texas, Eddie Gossage, presidente do Texas Motor Speedway, é um dos grandes entusiastas da Indy em pistas ovais. A quem diga que, não fosse por ele, Texas já teria vazado da IndyCar em 2012, mais ou menos por aí. Então a Indy, pelo menos no Texas, não precisaria se preocupar, apesar do baixo público.

      Excluir