Resumo dos treinos livres em Indianapolis

Não conseguiu acompanhar as atividades livres para a centésima edição das 500 milhas nessa semana? Nós do Indy Center Brasil preparamos um resumo dia após dia do que aconteceu no oval mais lendário do planeta. Acompanhe!

Power mostrou no Fast Friday que a Honda não vai dominar tanto assim... (Foto: IndyCar)

Segunda-feira (16 de maio)

Os treinos para a centésima Indy 500 começaram com tempo nublado e temperatura amena na pista. O programa de orientação dos novatos ocorreu sem maiores surpresas e, no fim do dia, todos os cinco rookies conseguiram atingir as etapas do ROP, que eram de 215, 218 e 220 milhas por hora de média, respectivamente.

Como foi apenas o primeiro contato dos pilotos com seus carros e consequentemente com a pista, as velocidades alcançadas não foram tão grandes assim. Alguns pilotos como Buddy Lazier mal chegaram a dar 10 voltas na pista. No final do dia, o piloto que mais deu voltas na pista foi o calouro Spencer Pigot, com 84 voltas.

Marco Andretti liderou o 1-2-3-4 da Andretti na segunda (Foto: IndyCar)

O que se viu foi um domínio impressionante da Andretti, que colocou simplesmente 4 de seus 5 carros entre os quatro melhores tempos registrados na segunda-feira. Ficou a impressão que a Chevy estava ainda escondendo o jogo, uma vez que apenas Scott Dixon, Charlie Kimball e Will Power se colocaram entre os dez melhores.

Na imagem, os resultados do treino de segunda:


Terça-feira (17 de maio)

O segundo dia de treinamentos acabou sendo cancelado por causa das condições climáticas. Desde a noite de segunda e durante a manhã de terça choveu bastante em Indianapolis. Para a quarta-feira (18), a previsão seria de tempo abaixo dos 20ºC e nublado, porém com menos chances de chuva e até alguma chance de sol.

Pista encharcada e treino cancelado. (Foto: IndyCar)

Quarta-feira (18 de maio)

Neste dia tivemos o primeiro (e até o momento o único) acidente na pista. Spencer Pigot rodou na saída da curva 1 e bateu forte contra o muro (vídeo abaixo). Felizmente, nada aconteceu com o americano. Digamos que foi uma espécie de ‘batismo por mal’ que todo o calouro precisa passar para disputar uma Indy 500.


No fim do dia, Ryan Hunter-Reay foi o mais rápido, com Carlos Muñoz em segundo em novo domínio da Andretti e da Honda. Will Power foi o terceiro e Newgarden o quarto.

Outro destaque do treino foi que os carros de Mikhail Aleshin e Jack Hawksworth apresentaram falhas no motor e quebraram, causando certa desconfiança dos propulsores da Honda na questão da durabilidade. Confira abaixo o resultado final:


Quinta-feira (19 de maio)

Na quinta-feira foi o dia onde os pilotos deram voltas menos rápidas até então. Resultado disso foi que Gabby Chaves, da Dale Coyne, terminou o dia como o mais rápido, marcando um tempo de 227.961 mph, inferior aos tempos de Hunter-Reay e Andretti nos dias anteriores.

Gabby se juntou ao time de Dale Coyne há dez dias. (Foto: IndyCar)

Por falar em Ryan Hunter-Reay, o americano da Andretti foi a terceira vítima de quebra dos motores da Honda. Juan Pablo Montoya também teve falha no motor da Chevy, só pra Honda não ganhar de lavada essa ‘disputa’ de quem abre mais o bico.

Neste dia os pilotos aproveitaram também para treinar com seus carros reservas, a fim de deixá-los no mesmo nível do carro titular, vai que acontece alguma coisa até o treino classificatório, né...

Spencer Pigot, por conta do acidente do dia anterior, acabou não treinando. Não por não ter condições físicas, mas porque o carro não estava pronto ainda. Abaixo, os resultados de quinta-feira:


Sexta-feira (20 de maio) ‘Fast Friday’

Como o nome já sugere, o treino livre desta sexta-feira foi onde os pilotos registraram as melhores voltas e as médias horárias de velocidade mais altas da semana. O treino chegou a ser interrompido por volta das 17h no horário Brasileiro, devido a uma chuva leve. Cerca de meia hora depois, as atividades voltaram normalmente.

O primeiro a romper a casa dos 230 mph foi Marco Andretti. No final do dia, mais da metade do grid já havia atingido essa marca. O mais rápido foi Will Power, colocando a Chevy e a Penske pela primeira fez no topo dos tempos em Indianapolis com a marca de 232.672 mph.

Power ganhou um cheque de 10 mil dólares por fazer o tempo mais rápido do Fast Friday (Foto: IndyCar)

Josef Newgarden foi o segundo mais rápido, fazendo 232.344 mph. Esses foram os únicos carros da Chevy entre os dez primeiros. Hinchcliffe, Muñoz e Marco Andretti completaram os cinco melhores.

Confira abaixo o resultado final do Fast Friday:


Neste sábado os treinos livres separados por 2 grupos começam as 9h. O treino classificatório começa a partir do meio dia. Para saber de todos os horários, clique aqui.

Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário