Divulgado o calendário 2016 da Indy

Sem surpresas. É assim que podemos definir o calendário 2016 da Indy, divulgado hoje (27/10) pela categoria. Como já havia sido divulgado pela imprensa especializada, as entradas de Phoenix e Road America e as saídas de Milwaukee e Fontana foram confirmadas, bem como a permanência de Pocono.

Road America e Phoenix dentro; Milwaukee e Fontana fora


Algo que era esperado por nós, brasileiros, era a ausência de qualquer data em nosso país. Já que as negociações com Brasília foram frustradas e São Paulo não quer retomar a prova, ficaremos mais uma vez sem ver os Indycars rodando por aqui.

As datas estão mais espalhadas, mas ainda seguindo o princípio de Mark Miles de terminar antes dos playoffs da NFL. Haverá uma grande pausa entre Mid-Ohio e Pocono, de quase um mês. Em compensação, os meses de maio e junho terão provas da Indy quase que ininterruptamente.

Vale destacar que, a exemplo do que ocorreu conosco, a prova de Boston está confirmada mas não necessariamente vá ocorrer, devido a problemas com a organização e a prefeitura locais.

Confira o calendário oficial:


13 de março – St. Petersburg
2 de abril – Phoenix
17 de abril – Long Beach
24 de abril – Barber
14 de maio – Indianápolis (misto)
29 de maio – Indianápolis (oval)
4 e 5 de junho – Detroit (rodada dupla)
11 de junho – Texas
26 de junho – Road America
10 de julho – Iowa
17 de julho – Toronto
31 de julho – Mid-Ohio
21 de agosto – Pocono
4 de setembro – Boston

18 de setembro - Sonoma
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários:

  1. Não pensaram em cogitar uma negociação com a Prefeitura de Salvador, que tem plena condição de receber a prova e fazer um grande espetáculo. Até Recife daria certo com uma pista de rua.

    ResponderExcluir
  2. Verdade, lugar tem, mas creio que tenha muita politicagem e falta vontade da Band também. Não à toa que não temos mais transmissão na Band, relegada apenas à Bandsports.

    ResponderExcluir
  3. O grande problema no caso do Brasil ainda se chama TV Bandeirantes. E só tem um jeito de resolver. Rescisão de contrato.

    ResponderExcluir