Os mesmos 23 carros e os velhos patrocínios dão suas caras em Fontana

Os mesmos pilotos que estiveram no início do mês no Texas estarão presentes, e os patrocinadores são quase os mesmos de Long Beach. É a Indycar voltando a constância?
Vai ser tipo o Texas.
Você lembra quem correu no Texas esse ano? Sim? Que bom, não terá dificuldades em saber quem corre em Fontana. Com Karam correndo na Ganassi #8, Briscoe no #5, e Vautier e Mann correndo na Dale Coyne, os mesmos 23 pilotos que largaram no último oval que tivemos largam também em Fontana.

Outra coisa que se mantém são os aerokits para essa etapa. As asas só poderão ser torcidas até -10,5 graus (pouco mais da metade que podiam mover nos treinos em Indianápolis), bem como outros detalhes que ninguém se importa além do fato que elas deixam os carros com velocidades parecidas ao que vimos no Texas.
Dixon vem perfumado para fontana. Pelo menos o carro continua preto.

O grid permanece praticamente o mesmo não é uma tônica desse ano, de fato, isso não aconteceu até agora em 2015. Entretanto, o acidente de Hinchcliffe, Karam não estar andando tão bem assim (a ponto de perder sua vaga vendida para o Saavedra em algumas etapas) e da Dale Coyne ser a bagunça que sempre foi dificultam a constância, mas parece que isso está acabando. Dizem os boatos que Ryan Briscoe irá assumir o #5 definitivamente, que a Dale Coyne consegue manter Tristan e Gonzalez conseguiu realmente comprar a vaga, revezando com Pippa nos ovais porque ele tem medo de correr neles e, aparentemente, o revezamento com Saavedra iria até Toronto apenas.

Já no âmbito dos patrocínios e pinturas dos carros, parece que voltamos pra Long Beach. Dos 23 carros que apareceram para correr no circuito citadino, 18 tem os mesmos patrocínios e 16 mantém suas pinturas.  Aqui tem o Spotter guide com elas.
Essa pintura, pra meu desgosto, continua.

Parece muito, mas nem é comparando com outras etapas, e também não há patrocínios novos com a exceção da Degree no #9 de Dixon e da MAVTV (que também patrocina a prova em Fontana) no #7 de Jakes. Os outros carros que mudam de pintura é o de Montoya que volta ao azul claro da PPG, Karam que corre com o carro da Big Machine em branco e vermelho dessa vez (vai ter gente dizendo que parece o carro da Malboro, mas nem parece), Tony Kanaan voltando para o azul da NTT Data e Charlie Kimball permanecendo com o Azul Horrível misturado com Verde Horroroso e Roxo Invisível da Levamir Flex Touch. Ou seja, sem novidades.

Claro isso tem um lado ruim e o lado bom. Se não estamos tão atrativos assim pra atrair patrocínios novos toda a prova (o que, francamente, é impossível), pelo menos estamos fidelizando os que estão pintando e alguns carros, como o de Kimball e as Penske, são obrigadas a fazer revezamentos de pinturas para todos os patrocínios aparecerem. Ou seja, sem choro, por favor.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. Olha, eu prefiro mil vezes essa pintura do Kimball do que aquela laranja e azul, é feia demais. Essa verde e azul pelo menos é mais "calma".

    ResponderExcluir