• Jeff Gordon na Indy 500. Dirigindo o pace car

    O Indianapolis Motor Speedway anunciou nesta quarta (29/04) o piloto do pace car que conduzirá os 33 pilotos na 99ª edição das 500 Milhas de Indianápolis. Nada de celebridades, desta vez: o escolhido é alguém muito familiar ao ambiente do automobilismo norte-americano. Trata-se do piloto Jeff Gordon.

    O nome do piloto da NASCAR não foi escolhido à toa. Jeff anunciou sua aposentadoria das pistas após o término da temporada, e, por ter vencido a primeira edição da Brickyard 400, em 1994, nada mais justo que ele fosse o condutor do Corvette Z06.

    (Foto: Divulgacão/INDYCAR)


    “É o mais perto que vou chegar disso aqui. É a minha maneira de fazer o ‘double’”, disse Gordon, referindo-se ao Double Duty – correr as 500 Milhas de Indianápolis e a Coca Cola 600, da NASCAR. Ambas são realizadas no mesmo dia, com diferença de algumas horas e uma distância considerável entre Indianápolis e Charlotte.


    Rivalidade? Por enquanto, não


    O nome de Jeff Gordon possui mais uma ligação com o mundo da INDYCAR. E não é positiva. O piloto conhecido por guiar o carro #24 fez severas críticas em 2013, ao acompanhar in loco a Pocono Indycar 400, principalmente no que se diz respeito à quantidade pífia de espectadores. “Vá para uma corrida da Indy e, depois de dois meses, volte aqui para ver”, provocou o americano na época.

    Os fãs da categoria americana de monopostos detestaram a opinião de Jeff, e foram representados por Tony Kanaan. “Fui tanto nas 500 Milhas de Indianápolis quanto na Brickyard 400. Tive o mesmo choque”, revidou o brasileiro.

    Entretanto, toda essa celeuma foi esquecida após o anúncio. Tanto é que Kanaan foi o primeiro a comentar o anúncio no Instagram oficial do Indianapolis Motor Speedway. “Muito legal”, limitou-se a dizer. 
  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário