USF2000 - Winterfest: Franzoni vence, mas Nico Jamin é o campeão.

Em meio a condições meteorológicas confusas e muita briga, Victor Franzoni vence, mas Nico Jamin se sai melhor na briga de veteranos e é campeão do Winterfest desse ano.


Todos foram para Barber para a última etapa do Cooper Tires Winterfest, uma semana após as três corridas em NOLA.  Todos é forma de dizer, pois o chinês Luo Yufeng não correria esse fim de semana pela Pabst Racing, pois ele teve uma emergência familiar (:o, espero que esteja tudo bem).

Pois bem, 17 pilotos foram para Barber. Jake Eidson liderava o campeonato (87) por ter terminado todas as corridas no pódio, Aaron Telitz e Jordan Lloyd vinham em segundo lugar (61 pontos), Nico Jamin em quarto (51) e Victor Franzoni, depois da desclassificação na última prova, estava em quinto no campeonato (47). 

a Cantareira bem que podia estar encharcada desse jeito...
Nos primeiros treinos, logo pela manhã da quarta-feira (25 de fevereiro, sei que estou atrasado), muita chuva. Logo na primeira volta, Santiago Lozano (M2 Autosport) aquaplana e bate forte nas curvas 7/8, o piloto sai ileso, mas o carro se destrói completamente e a M2 não tinha carro reserva, ou seja, seu fim de semana acabava ali.

Uma hora depois, treino classificatório. Com uma pá de gente rodando e saindo da pista, pois a mesma ainda estava completamente encharcada, Victor Franzoni consegui não rodar e fez o melhor tempo (1:46.0422, para se ter uma ideia, a volta mais rápida de Barber gira em torno de 1:25), seguido pelos outros pilotos que fazem sua segunda temporada: Jamin, Eidson e Telitz.

A primeira corrida deveria ser realizada a tarde, mas além da chuva, a temperatura ficou muito baixa (maravilhoso dois graus Celsius) e a prova teve de ser adiada para o dia seguinte.  O cronograma mudou completamente: seriam realizadas apenas duas provas, a última delas seria com pontuação dobrada e o grid de largada da segunda prova seria decidido pelas voltas mais rápidas na primeira prova.

Corridas


A Primeira prova foi realizada logo de manhã, com temperatura mais elevada que o dia anterior e sem chuva (mostrando que adiar o cronograma era mesmo uma boa opção). Entre os dois dias, Keyvan Andres Soori (ArmsUp Motorsports) de apenas 15 anos, pegou gripe e não participaria das
Não são OVNI's, são os carros quebrados da primeira batida.
provas de quinta, e no Warm Up realizado pela manhã, o carro de James Dayson (ArmsUp Motorsports) teve problemas de motor, e o piloto também não correria as provas do dia.

Como vimos, Franzoni (Afterburner Autosport) largaria na ponta, com Jamin (Cape Motorsports) a seu lado e Edison (Pabst Racing)  e Telitz (Cape Motorsports) logo atrás. Na largada o brasileiro conseguiu manter a ponta, mas Jamin perdeu a segunda posição para Eidson. A largada não foi limpa, pois Telitz rodou logo na primeira curva quando disputava com seu companheiro de equipe, e na volta a pista acertou Luke Gabin (Team Pelfrey). Ayla ­Ågren (Team Pelfrey) e Michai Stephens (Afterburner Autosport) também se envolveram na confusão. Bandeira amarela e todos, menos Telitz, conseguiram voltar a prova uma ou duas voltas atrás do pelotão. 

Volta 7/8.
Relargada na volta 6, e Jamin consegue recuperar a posição perdida para Eidson, assumindo o segundo lugar, mas essa situação dura apenas uma volta e Eidson consegue recuperar sua posição na reta oposta.

A partir daí, Eidson partiu a caça de Franzoni, que estava um segundo e meio a frente. Os dois eram mais rápidos que Jamin e o pelotão (ou o que restava dele), abrindo mais de um segundo por volta para Jamin, Parker Thompson (JDC Motorsports) e Anthony Martin (John Cummiskey Racing).

Faltando três voltas para o fim da prova, Eidson se aproveita da perda de rendimento da Afterburner no fim das provas e consegue se aproximar perigosamente de Franzoni, mas não consegue fazer o movimento de ultrapassagem e Franzoni vence a primeira prova! Eidosn passa em segundo, com Jamin em terceiro, Martin em quarto e Thompson em quinto.



Não achei/não postaram a foto da largada dessa prova. :(
Na prova final, Eidson tinha boa vantagem para todos e poderia terminar a corrida no sétimo lugar (de 15 concorrentes, pois James Dayson conseguiu pegar o carro de Keyvan Soori pra correr) com Franzoni, Jamin e Jordan Lloyd disputando o campeonato por fora.

Para facilitar ainda mais as coisas, Eidson fez a volta mais rápida na primeira prova e, por esse motivo, largaria na ponta da segunda prova. Franzoni estaria a seu lado, com Jamin e Martin na segunda fila e Lloyd e Thompson na terceira.

Os pilotos estavam prontos para largar, mas na volta de aquecimento de pneus, Lloyd errou no fim da reta oposta e abandonou ali mesmo, tendo bandeira amarela antes mesmo de começar a prova.

Eidson com problemas.
Na largada de verdade, Franzoni conseguiu emparelhar com Jake Eidson, e estava fazendo a ultrapassagem quando o líder do campeonato começou a ter problemas e parou o seu carro, abandonando a prova e o campeonato. Nova bandeira amarela.

Até aquele momento, Franzoni era o campeão, apenas quatro pontos a frente de Jamin, o segundo colocado. Se um dos dois vencesse a prova, levaria também o Winterfest.

A relargada foi dada na volta quatro. Franzoni segurava a liderança como podia, com os ataques de Jamin se dando principalmente no fim da reta principal. Os dois conseguiam abrir diferença para a dupla da John Cummiskey Racing (Martin e Lloyd) e de Luke Gabin (Team Pelfrey), que brigavam pela última posição no pódio e abriam distância para Garth Rickards e o resto do pelotão.

Outro destaque para Aaron Telitz que, após largar da última fila, escalou o pelotão e já figurava no sexto lugar no fim da sétima volta, quando voltou a ter problemas de câmbio e cair novamente para o último lugar do grid.

Gabin Batido.
Na última curva da oitava volta, Luke Gabin toca a zebra mais forte e acaba indo de encontro ao muro, abandonando a prova e chamando mais uma bandeira amarela.

Na volta onze, nova relargada com Franzoni e Jamin disputando a vitória e o título, seguidos de mais de longe por Martin, Garth Rickards (Team Pelfrey) e Thompson.

Mas três voltas depois, Jamin finalmente consegue se aproveitar de um erro de Franzoni e assumir a liderança na curva um.  Três voltas depois, a prova se encerraria sem mais movimentos.

Nico Jamin vence a sua única prova na competição e se sagra campeão!  Franzoni termina a corrida e o campeonato em segundo, e Anthony Martin leva a John Cummiskey Racing novamente para o pódio.

Foi mal a qualidade, foi a única foto do pódio da prova que achei. No twitter da Cooper tires.

No fim, o francês Nico Jamin se sagrou campeão mesmo com uma vitória a menos que Franzoni e Eidson, pois venceu a prova final.  

A exemplo da Pro Mazda, o campeonato foi decidido pelas penalizações, já que Franzoni teve a vitória na terceira prova invalidada após seu caso falhar na inspeção pós-prova. Os trinta e dois pontos do brasileiros foram retirados e fariam muita diferença nessa fase final.

Tivemos quatro equipes diferentes entre os quatro primeiros colocados. Veja na tabela final de pontuação:

E, por fim, temos um vídeo mostrando os melhores lances de Victor Franzoni nesse Winterfest!

 
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário